You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

24/04/2019
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home

Editorial

Faucibus eget ut et habitasse tristique Nulla hac augue Sed Vestibulum. Semper libero semper vitae sed Quisque orci turpis dis tincidunt nulla. Semper Nulla nibh sociis convallis leo vel sagittis turpis Curabitur justo.

Respeito ao povo rural

As a√ß√Ķes desenvolvidas na zona rural, no que dependa da participa√ß√£o do setor p√ļblico municipal, est√£o dentro dos par√Ęmetros estabelecidos pela administra√ß√£o municipal. Nunca o setor rural recebeu tamanha e tanta aten√ß√£o de uma gest√£o p√ļblica como nos √ļltimos dois anos, desde que se implantou a Subprefeitura para assuntos da zona rural.

A manuten√ß√£o das estradas que comp√Ķem a malha vi√°ria rural e mesmo na MT-240, de compet√™ncia do Estado, mas mantida atrav√©s dos recursos do Fethab, retratam essa nova realidade, de respeito √†s comunidades rurais.

A zona rural e suas √°reas adjacentes, onde se produz atrav√©s da agricultura familiar e onde a expans√£o da pecu√°ria e do plantio de gr√£os avan√ßa sobre as √°reas de cerrado, tornam necess√°ria uma interven√ß√£o mais eficaz da administra√ß√£o p√ļblica e a Subprefeitura era o elo que faltava para a unifica√ß√£o de ideia e a√ß√£o na manuten√ß√£o da malha vi√°ria rural.

O Governo do Estado, através da gestão do governador Pedro Taques e a Associação Mato-grossense de Municípios (AMM-MT) chegaram a um consenso quanto a divisão dos recursos captados através da sigla Fethab e aos municípios resta o investimento daquilo que recebem em forma de repasse para ser investido em estradas enquanto se estuda uma nova fórmula para o Fethab.

A administra√ß√£o municipal consegue unir duas realidades e agir de forma eficaz, recebendo os recursos do Fethab regularmente e se utilizando da m√£o de obra de uma pessoa que conhece a zona rural e sabe das dificuldades de seu povo. Rompeu-se com algumas ilegalidades que ocorriam at√© por volta de 2012, quando era comum ouvir reclames sobre pagamentos ‚Äúextras‚ÄĚ para que interesses da popula√ß√£o fossem atendidos.

Ao conseguir montar uma equipe de trabalho comprometida com as necessidades que se apresentem, o subprefeito Acendino Mendes de Souza conseguiu fazer com que a administração municipal ganhasse credibilidade junto à população rural, exatamente por cumprir a regra, já que trabalhar corretamente não é nenhuma exceção.

O acompanhamento, de perto, das atividades da Subprefeitura, feito pelo chefe do Executivo, Gilmarzinho da Ecoplan, sempre as sextas-feiras, tem garantido a confian√ßa das comunidades que integram o contexto rural. √Č interessante avaliar que nem sempre se atingir√° √† unanimidade, mas que a popula√ß√£o tenha confian√ßa de que a administra√ß√£o municipal est√° comprometida com a necessidade de se permitir que o direito de ir e vir n√£o seja interrompido por falta de estrada com um m√≠nimo de cuidado. A produ√ß√£o da agricultura familiar precisa ser carreada, muito mais em tempos de crise, quando todos se encontram em palpos de aranha com o desequil√≠brio econ√īmico e a aus√™ncia de um cen√°rio pol√≠tico que minimize essa crise, por vezes, at√© de car√°ter, de determinados pol√≠ticos incrustados em Bras√≠lia.

Que bom se tudo caminhasse como o Pa√≠s se encontrava, at√© antes das elei√ß√Ķes e da descoberta das pedaladas fiscais da presidente Dilma.

Mas, indiferente a esse cenário cruel, o subprefeito Acendino Mendes consegue colocar a administração municipal em bom conceito junto ao setor rural, fazendo aquilo que se deve fazer, o de assumir a responsabilidade e saber que é da terra do povo rural que vem o produto que chega até a mesa do povo da cidade.

Com estradas e pontes conservadas, esse vai e vem √© permitido sem sobressaltos, sem dores lombares e de cabe√ßa, pelo caminho reto. √Č a gest√£o p√ļblica praticada ao estilo do feij√£o com arroz, sem invencionices e sem a necessidade de ficar com a bunda na poltrona, esperando o tempo passar, vendendo ilus√Ķes e ainda reinventando a roda com frases feitas, assim do tipo: ‚ÄúEnquanto os c√£es ladram, a caravana passa‚ÄĚ, apesar dos buracos e valetas nas estradas e as pontes depauperadas.

Mas isso é coisa de outrora.

 

A droga roubando a puberdade

Para os mais frios e habituados com os dados estatísticos, esse foi mais um caso a acrescentar na lista das vítimas das drogas. Para a família da jovem morta por esganadura em Nobres, foi e ainda é a perda irreparável de uma ainda menina e já t

De louco...

‚ÄúDizem que de louco todo mundo tem um pouco‚ÄĚ, segundo Augusto Branco. Como nem sempre √© poss√≠vel ganhar notoriedade por assumir posturas normais e ter atitudes iguais a de todo mundo, o cidad√£o tira uma onda de louco e produz o que lhe vem √†

Pré-requisitos básicos

Quem ser√° o futuro prefeito de Nobres? Qual √© o perfil do futuro gestor? O que se espera de um candidato a candidato? E como estar√° o munic√≠pio para receber esse novo gestor? S√£o questionamentos que surgem a partir do momento em que as paix√Ķes









‚ÄúVem, e segue-me...‚ÄĚ

A transfer√™ncia do governador Pedro Taques, do PDT para o PSDB, pode provocar uma revoada em dire√ß√£o ao ninho tucano, o mais novo abrigo daqueles que j√° se habituaram ao ritual de acompanhar prociss√£o, ainda que a sua ‚Äúf√©‚ÄĚ pol√≠tica n√£o se

Page 9 of 28

Trincheira LV

Poderosos Dois ex-vereadores, um tanto quanto chateados, teriam ‚Äúprovidenciado‚ÄĚ o lan√ßamento de candidatura de dois nomes, atirados ao vento para assustar, sabe-se l√°, quem. O nome dos ex-parlamentares foi ‚Äúentregue‚ÄĚ, de bandeja, a quem de direito. Foi um blefe total a manobra e ainda entre

Os 54 Anos de Nobres

O munic√≠pio de Nobres completa 54 anos de hist√≥ria com altera√ß√Ķes panor√Ęmicas significativas e percept√≠veis aos que passam pela sede do munic√≠pio. S√£o realiza√ß√Ķes de pequeno custo, muitas delas com recursos pr√≥prios que colocam a cidade com a imagem de localidade tur√≠stica. A implanta√ß√£
Banner
Banner
Banner
Banner