You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

24/04/2019
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home

Editorial

Faucibus eget ut et habitasse tristique Nulla hac augue Sed Vestibulum. Semper libero semper vitae sed Quisque orci turpis dis tincidunt nulla. Semper Nulla nibh sociis convallis leo vel sagittis turpis Curabitur justo.

Crise literal

A situa√ß√£o atual em que vive o estado brasileiro j√° n√£o √© apenas econ√īmica, mas avan√ßou pelo campo pol√≠tico, social e moral de consequ√™ncias desastrosas para o povo. A cada dia uma nova descoberta de casos de corrup√ß√£o e nem mesmo o futebol, anest√©sico popular de largo espectro, foi poupado. Os primeiros sinais de avan√ßos contra o dinheiro p√ļblico no futebol s√£o registrados na constru√ß√£o do est√°dio de Pernambuco, um desses est√°dios da Copa cujas obras estiveram por conta do Governo Federal e sob comando da Odebrecht.
Enquanto os rombos s√£o descobertos a cada nova fase da Opera√ß√£o Lava Jato, o governo Dilma se re√ļne com l√≠deres sindicais para promover amea√ßas e tumultos contra a livre manifesta√ß√£o popular. O ex-presidente Lula ainda se acredita o mocinho da hist√≥ria e diz que vai percorrer o pa√≠s para anunciar que tudo tem solu√ß√£o.
At√© mesmo o munic√≠pio de Nobres, min√ļsculo no painel visual da na√ß√£o continental, sofre com o descaso e com as picaretagens que ocorrem em Bras√≠lia. Desde outubro do ano passado os recursos federais destinados aos programas sociais n√£o mais foram repassados ao estado de MT e a apreens√£o ganha corpo.
A estação rodoviária que vinha sendo revitalizada na cidade de Nobres teve a sua obra paralisada por falta de recursos. A primeira parcela, de 50% foi repassada e ainda restam duas parcelas, de 30% e de 20% que faltam ser repassadas para a conclusão da obra, inclusive com medição já feita e nada do dinheiro.
O munic√≠pio de Nobres vem investindo acima dos 30% em Educa√ß√£o e a situa√ß√£o econ√īmica est√° cada vez mais prec√°ria, com a necessidade urgente de se buscar equil√≠brio econ√īmico e frear esse desn√≠vel entre receita e despesa.
Na √°rea da sa√ļde o cen√°rio n√£o √© diferente e a administra√ß√£o municipal vive momentos de grande tens√£o, sem saber de onde tirar dinheiro, mesmo com a economia cobrada cotidianamente inclusive com a altera√ß√£o no hor√°rio de expediente, corte de gastos com combust√≠veis, energia el√©trica e aquisi√ß√£o de produtos, tudo continua fora da normalidade.
E o Governo Federal se ajeitando e se segurando como pode para conter a onda de desgastes em todos os setores, com maior carga sobre a política onde as duas principais casas legislativas do Brasil estão com seus presidentes sob suspeita de participação no rol das falcatruas financeiras e de financiamento de campanha com dinheiro oriundo da corrupção.
Quem paga essa esbórnia são os contribuintes e nos municípios as pessoas não querem nem saber da crise e cobram resultados a partir dos vereadores, passando pelo prefeito e secretários. Isso, considerando-se que ver um deputado nessa fase, quando eles não precisam dos votos, seja coisa difícil, tanto quanto ver o Papa em presença física.
E a conclusão da estação rodoviária de Nobres permanece inalterada, a espera da boa vontade do Governo Federal. Já para a Arena Pernambuco, um estádio de futebol para a Copa do Mundo, o dinheiro saiu... até demais, que escorreu pelo ladrão.

 

Alternativas à crise

Se as pessoas n√£o compram carro, n√£o adquirem roupas e passam a conter gastos at√© com comidas e passa a economizar para comprar apenas o essencial, esse fen√īmeno se chama retra√ß√£o econ√īmica. O Governo Federal comete o absurdo de fazer com que











Como estar√£o nossos rios?

Na Semana do Meio Ambiente, questionar a qualidade da água que corre em nossos rios, apenas dois deles, que passam pela área central da cidade (Serragem e Nobres), é obter como resposta que dois e dois são cinco, mas podem ser quatro, sete ou nov

‚ÄúFiat Lux‚ÄĚ sobre as nossas esperan√ßas

Mais uma vez a cidade de Nobres vive os sobressaltos na conturbada rela√ß√£o entre o setor p√ļblico e o privado na quest√£o da sa√ļde. Essa ‚Äúincompatibilidade de g√™nios‚ÄĚ j√° dura mais de duas d√©cadas e todos os gestores que passaram por Nobres

Tráfego pesado, buracos e críticas

A cidade de Nobres convive h√° anos com um ‚Äújogo de empurra‚ÄĚ intermin√°vel da classe pol√≠tica e os resultados pr√°ticos disso tudo est√£o nas avenidas centrais da cidade, onde os buracos proliferam a cada esta√ß√£o chuvosa e onde est√£o implanta

Page 10 of 28

Trincheira LV

Poderosos Dois ex-vereadores, um tanto quanto chateados, teriam ‚Äúprovidenciado‚ÄĚ o lan√ßamento de candidatura de dois nomes, atirados ao vento para assustar, sabe-se l√°, quem. O nome dos ex-parlamentares foi ‚Äúentregue‚ÄĚ, de bandeja, a quem de direito. Foi um blefe total a manobra e ainda entre

Os 54 Anos de Nobres

O munic√≠pio de Nobres completa 54 anos de hist√≥ria com altera√ß√Ķes panor√Ęmicas significativas e percept√≠veis aos que passam pela sede do munic√≠pio. S√£o realiza√ß√Ķes de pequeno custo, muitas delas com recursos pr√≥prios que colocam a cidade com a imagem de localidade tur√≠stica. A implanta√ß√£
Banner
Banner
Banner
Banner