You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

27/02/2020
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home

Estado

Hac Morbi ac leo at felis at convallis ante magnis nibh. Tincidunt cursus quam dis ut aliquet ac Vivamus netus suscipit id. Velit tortor ornare tellus quis nec.

As polêmicas sobre o processo de privatização do DAE em Rosário Oeste

As polêmicas sobre o processo de privatização do DAE em Rosário Oeste

Reconhecidamente, o modelo populista de fazer gest√£o administrativa n√£o anda, l√°, bem das pernas, e os exemplos, nem sempre bons, pululam por a√≠, pelas Am√©ricas, Latina e Central. A farsa que representou os sucessivos governos petistas sob o manto de retirar da pobreza alguns milh√Ķes de brasileiros, muito provavelmente, quem saiu de fato da pobreza foram aqueles que exerceram o direito de enganar o povo com a divis√£o do bolo √† base do ‚Äú200 pra mim e um pra voc√™s‚ÄĚ. (Foto: vista a√©rea de Ros√°rio Oeste/reprodu√ß√£o).

Na Venezuela, sob Maduro, a farsa continua e não menos diferente está o cenário em Cuba e a sua literal pobreza, onde a ditadura ainda é plena. A Argentina sob o manto dos Kirchner patina na economia e a pobreza cresce assustadoramente.

Bem, mas isso é lá longe, mas o estilo populista de administrar parece que acomete alguns políticos da jovem guarda rosariense e isso tem aflorado na medida em que se vê crescer um movimento pela não terceirização dos serviços de água e de esgoto(?) do município.

As audi√™ncias p√ļblicas t√™m despertado a aten√ß√£o de muitos populares e o Parlamento municipal, ao sabor da presen√ßa popular e da press√£o, tem proporcionado discursos cheios de firulas em favor da n√£o terceiriza√ß√£o do sistema p√ļblico de √°gua, j√° que o esgoto mesmo, corre para os rios.

Muitas s√£o as tarifas de √°gua que n√£o s√£o pagas e o munic√≠pio de Ros√°rio Oeste, infelizmente e verdade seja dita, n√£o tem condi√ß√Ķes de bancar o Departamento de √Āgua e Esgoto como pregam algumas opini√Ķes expressadas de parlamentares.

A mesma viabilidade econ√īmica e investimentos que hoje s√£o propostos para o velho sistema de fornecimento de √°gua complementado com a palavra esgoto, aquele que se tornar prefeito l√° na frente n√£o conseguir√° tornar equilibrada a empresa municipal. Os discursos inflamados de hoje ser√£o o cuspe para cima que cair√° sobre o rosto daqueles que pregam a viabilidade de um sistema falido, onde a √°gua os componentes qu√≠micos para limpeza da √°gua eram misturados com um remo. Pasmem, remo..., esse mesmo, utilizado para impulsionar canoas e botes (pra frente, √© claro).

O DAE √© invi√°vel ao munic√≠pio e l√° no passado, segundo dados registrados, nem mesmo um de seus diretores pagavam as tarifas de √°gua, chegando ao ac√ļmulo de cerca de 30 meses em atraso.

O discurso contra a privatização do sistema é uma espécie de jogo para a torcida por parte de alguns parlamentares. A gestão do sistema é pífia e o prefeito que está no poder herdou uma empresa municipal com todos os defeitos possíveis e até os impossíveis.

E se alguém quiser ver o barco naufragar, com ou sem remo, que atente para o fantasioso projeto que está sendo urdido pelo atual governante municipal, de fazer o sucessor após 08 anos de uma gestão claudicante.

Nem ser√° boa a gest√£o que se deseja, de 12 anos, a partir do primeiro mandato de Jo√£o Balbino e a id√©ia de fazer o seu sucessor, como tamb√©m ser√° oportuna a percep√ß√£o de que esses discursos e essas posi√ß√Ķes populistas de determinados pr√©-candidatos ao cargo majorit√°rio precisam mudar, abandonando o vi√©s populista para a proposta de uma pol√≠tica mais agressiva, de conex√£o com o poder estadual, com os representantes da Assembl√©ia Legislativa e da C√Ęmara Federal, de modo a mudar essa concep√ß√£o de que o ‚Äúfundo de quintal‚ÄĚ de Cuiab√° seja apenas ‚Äúcidade para dormir e ser visitada, feito museu‚ÄĚ.

Será preciso adotar uma política agressiva de atração de empresas, desde que não seja tal e qual o frigorífico que nunca entrou em atividade, mas também de propor iniciativas que atraiam o agronegócio para o município, com Rosário Oeste tendo imensas áreas agricultáveis e só servindo à criação de calangos e cupins.

Algu√©m tem que pagar a sua tarifa de √°gua e se for para melhorar o sistema, que seja proposta uma comiss√£o de pr√≥ceres para avaliar, desde que n√£o sejam alguns vereadores √°vidos pela reelei√ß√£o e nem aqueles que sonham com o lugar e a cadeira do ‚Äújo√£o‚ÄĚ e se escondem atr√°s de discursos contradit√≥rios e populistas, de olho na elei√ß√£o do ano que vem.

Sem emprego, sem a possibilidade da gera√ß√£o de renda, com muitos mun√≠cipes longe da sua terra natal, quem vai ter tempo para assistir essa √≥pera bufa que tem sido os discursos patri√≥ticos e meramente bairristas de alguns virtuais candidatos a prefeitos e grupos √°vidos pelo poder, pelo status e pela mera substitui√ß√£o da inutilidade que predomina e ‚Äútrabalha‚ÄĚ, diuturnamente, pelo continu√≠smo?

Tanto, que vemos por a√≠, atrav√©s de √°udios e v√≠deos midi√°ticos, produzidos com a inten√ß√£o de atacar a oposi√ß√£o, como se a mensagem telep√°tica, pelo instrumento das mensagens extraterrenas ou atrav√©s do ‚Äúteletransportamento qu√Ęntico‚ÄĚ de mentiras, pudessem reduzir a vontade da popula√ß√£o em rela√ß√£o a ver o fim do atual governo municipal em Ros√°rio Oeste.

A privatização do DAE é necessária, mas que se pense nela a partir de um novo governo, bem distante da mesmice que perdura. E que antes de tudo, se promova uma auditagem completa e minuciosa no DAE e em toda a gestão que será riscada do mapa político rosariense. Obviamente, para que isso aconteça, é importante que se tenha um candidato que tenha coragem para mudar e combine isso com o povo, que deve estar cansado do mesmo álbum e das mesmas figurinhas.

Last Updated ( Wednesday, 06 November 2019 22:11 )

 

Campanha política a governador tende a baixar o nível

Campanha política a governador tende a baixar o nível

Nem bem come√ßaram as conven√ß√Ķes para escolhas dos candidatos e dois deles j√° deram o pontap√© inicial ao que deve ser o tom da campanha. Pedro Taques e Mauro Mendes trocam farpas acerca de uma palavra chave, a ‚Äúcompet√™ncia‚ÄĚ. (Foto: Reprodu√ß

Para Joel J√ļnior, Botelho √© nome forte dentro do DEM. JJ vislumbra 2.020

Para Joel J√ļnior, Botelho √© nome forte dentro do DEM. JJ vislumbra 2.020

A filiação do deputado estadual Eduardo Botelho, presidente da AL-MT, aos Democratas, além de reforçar a sigla, coloca o líder da Mesa Diretora como um dos principais nomes da sigla e um dos articuladores de peso dentro do processo político mat

Last Updated ( Friday, 13 April 2018 22:07 )

Democratas com muitos problemas internos

Democratas com muitos problemas internos

As ordens emanadas de cima pra baixo podem interferir no relacionamento dentro do Democratas, conforme a decis√£o de deixar a sigla demonstrada pelo deputado estadual Dilmar Dal Bosco.

O ex-líder do governo Taques na Assembleia Legislativa, Dilmar Da

Pedro Taques é filiado ao PSDB em ato para 5 mil pessoas e líderes nacionais

Pedro Taques é filiado ao PSDB em ato para 5 mil pessoas e líderes nacionais
Read more...
  • «
  •  Start 
  •  Prev 
  •  1 
  •  2 
  •  3 
  •  4 
  •  5 
  •  6 
  •  7 
  •  8 
  •  Next 
  •  End 
  • »
Page 1 of 8

Trincheira LVI

DEM Ativo A vit√≥ria de Mauro Mendes ao Governo de Mato Grosso e a ida de F√°bio Garcia para o DEM que j√° tinha J√ļlio e Jayme, Dilmar e outros, pode ter causado um efeito positivo. Em Nobres, o DEM tamb√©m ganhou status de grandeza com a ida de Gilmarzinho da Ecoplan e da esposa Eva para a sigla, j

O turismo ‚Äėofendido‚Äô

Quando se busca assentar a atividade turística em bases sólidas, com a sedimentação de uma organização que seja o ponto marcante da implantação do turismo no município de Nobres, acontecimentos nefastos empanam o brilho de um trabalho que levou anos para se organizar. O otimismo da administr
Banner
Banner
Banner
Banner