You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

18/08/2019
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home

Aliquam nec cursus pretium Sed adipiscing orci convallis vel dignissim amet. Auctor Ut mus metus lacinia ipsum pretium dolor nascetur odio Phasellus. Quis feugiat Cras habitant Proin molestie Ut Ut auctor ipsum ornare.

Exemplo a ser seguido

Neste per√≠odo de pr√©-campanha eleitoral, a cidade de Nobres tem recebido representantes das mais diversas siglas partid√°rias e de arcos de alian√ßas diferentes, fazendo com que o prefeito Jos√© Carlos da Silva (PP) se divida na postura entre partid√°rio e anfitri√£o. At√© que o "Z√©" tem se sa√≠do bem, quando n√£o assume tietagem expl√≠cita a determinados nomes, como ficou demonstrado pela express√£o facial na oportunidade em que falou com o ex-senador e ex-tudo J√ļlio Campos. Em uma certa feita, ainda em campanha a prefeito, em 2008, o Z√© se mostrou surpreso diante da figura impoluta do colega anestesista Pedro Henry que esteve em Nobres como deputado federal para gravar mensagem de apoio ao candidato majorit√°rio local. Com J√ļlio Campos, a mesma express√£o de admira√ß√£o por hoje fazer parte do meio pol√≠tico. Mais recentemente, entre os dias 02 e 03 de junho, na presen√ßa de Blairo Maggi, o Z√© assumiu a sua tietagem mais expl√≠cita e revelou aos que n√£o sabiam que Maggi estaria entre as 100 pessoas mais influentes do Planeta. √Č verdade e se trata do mais justo reconhecimento da parte do Z√© a cita√ß√£o sobre a postura de estadista e de homem do agroneg√≥cio que teve e tem Blairo Maggi nos √ļltimos anos.
Conhecendo os efeitos, o prefeito de Nobres deveria se interessar pela causa e se perguntar: "como esse homem chegou a esse patamar? Como fez para se manter no cargo por quase oito anos? Quais as decis√Ķes que teve que tomar para manter a governabilidade? Como fez para evitar chamuscamento ao fim do seu governo com o epis√≥dio das m√°quinas e caminh√Ķes? N√£o basta ser fil√≥sofo, √© preciso entender o que h√° por tr√°s dos questionamentos e dos estudos sobre o assunto.
Pra chegar aonde chegou, obviamente, Blairo Maggi enfrentou dias dif√≠ceis e teve que tomar decis√Ķes duras, que afetariam as suas rela√ß√Ķes pol√≠ticas. S√£o as chamadas decis√Ķes que se denominam "doa a quem doer". Um exemplo disso ficou caracterizado atrav√©s do presidente do PPS, diret√≥rio municipal de Cuiab√°, Claudiomiro, uma esp√©cie de ajudante de ordens durante a campanha de 2002, quando Blairo Maggi se elegeu governador para o primeiro mandato. Claudiomiro se tornou presidente da Iomat, onde cometeu erros graves e foi demitido, mesmo tendo sido um companheiro de campanha. S√≥ para exemplificar, o epis√≥dio das m√°quinas e caminh√Ķes, quanta dor de cabe√ßa n√£o teria trazido ao ent√£o governador, que descobriu a fraude no nascedouro e mandou investigar, antes que a maionese desandasse.
Por vezes, temos uma ponta de inveja de nossos √≠dolos, mas n√£o gostar√≠amos de assumir os problemas que ele tem, ou seja, sonhamos com os b√īnus da popularidade e descartamos, a priori, os √īnus. Para se tornar uma das 100 pessoas mais influentes do Planeta, 100 entre 100 listados tiveram que tomar duras decis√Ķes. S√£o exemplos que devem ser tomados ao p√© da letra, de modo a evitar que muitas outras pessoas sofram as consequ√™ncias de erros cometidos por uma, duas ou mais pessoas que integram o "staff" do governo municipal. Se um governante est√° comprometido com os interesses do povo e se n√£o est√° conivente com os erros administrativos (assumidos ou n√£o) √© preciso tomar decis√Ķes, doa a quem doer. √Č interessante frisar, o prefeito de Nobres, Jos√© Carlos da Silva, n√£o est√° listado entre as 100 pessoas mais influentes do Planeta, mas est√° na condi√ß√£o da mais alta patente pol√≠tica e administrativa dentro das divisas territoriais do munic√≠pio que administra. Portanto, n√£o tem nem o direito de ser complacente com ningu√©m, sob risco de ver prejudicada toda uma popula√ß√£o. Afinal, ser escolhido prefeito de Nobres, n√£o √© todo dia que acontece uma oportunidade dessa e a√≠ reside o b√īnus. O √īnus n√£o pode ser transferido a sociedade municipal que j√° arca com uma carga tribut√°ria injusta, com impostos embutidos em tudo quanto √© coisa, at√© mesmo no caix√£o que conduzir√° o contribuinte at√© a sua √ļltima morada. Uma caixa de f√≥sforo tem imposto embutido, um pacote de fumo j√° vem com imposto embutido, cacha√ßa e gasolina, idem. Enfim, sobram impostos e falta sal√°rio no fim do m√™s.
Para se tornar a pessoa mais influente dentro de Nobres no √Ęmbito pol√≠tico e administrativo, o Z√© deveria saber que teria o √īnus de ter que combater com poss√≠veis fracassos administrativos e erros graves do ponto √©tico e moral, isso √© ineg√°vel. Contudo, o que se nota √© que ele (o Z√© em apre√ßo) tem postergado algumas decis√Ķes, o que faz com que o poder tenha a imagem de uma confraria e n√£o √© assim que a gest√£o p√ļblica deve ser praticada. N√£o basta estar entre os homens e mulheres influentes deste mund√£o enquanto o nosso mundinho aqui perece por falta de decis√Ķes que s√£o necess√°rias para evitar que a gest√£o p√ļblica municipal entre em rota de colis√£o com um "meteoro" chamado Minist√©rio P√ļblico.
O "Caso Cooperativa" √© um desses fen√īmenos, pouco naturais, capaz de abalar a estrutura de um governo que prometeu mundos e fundos e n√£o tem demonstrado capacidade nem para mudar o que est√° claro e evidente aos olhos de toda uma popula√ß√£o. Ora, se a pr√≥pria personalidade pol√≠tica e administrativa, a principal entre n√≥s, desta terra de nobres, admite que conhece quem ou quais cometeram erros no caso cooperativa, por que n√£o evitar mal maior? O munic√≠pio de Nobres tem uma popula√ß√£o de mais de 15.000 habitantes, ser√° que essa gente toda ter√° que continuar a ser subjugada pelos interesses de um ou dois assessores que cometeram erros graves do ponto de vista √©tico e moral, segundo assume o pr√≥prio prefeito ("in off", √© bom que se diga)?
Guardadas as devidas propor√ß√Ķes, Blairo l√° e Z√© c√°, o epis√≥dio das m√°quinas e caminh√Ķes se comparado com o "Caso Cooperativa", tem o mesmo tamanho. Seja um cacho ou uma banana, o erro ter√° sido o mesmo. Estar listado entre as 100 pessoas mais influentes do Planeta √© um feito maravilhoso e isso n√£o aconteceu a um simples estalar de dedos. Se tornar a pessoa capaz de decidir por mais de 15.000 outros mun√≠cipes, n√£o √© um feito qualquer, do que o prefeito deve tirar conclus√Ķes e dizer, pela mil√©sima, "esse √© o maior presente que uma pessoa pode receber, o direito de administrar o munic√≠pio onde chegou a cerca de 15 anos, modestamente". N√£o se pode acreditar que toda uma carreira como profissional da medicina possa estar sob amea√ßa de alguns elementos meramente interesseiros e de olho grande sobre o er√°rio, conforme dedu√ß√£o do pr√≥prio gestor em coment√°rios feitos ("in off", reafirmamos).
Quem não é pelo povo está contra o povo, e o prefeito precisa tomar uma decisão rápida, séria e coerente, sob risco de ter o seu nome ligado ao que comumente se diz como sendo conivência com o erro cometido. Seria crime a palavra certa, mas ainda não chegou ás barras da Justiça para a sua real tipificação. Esperar que chegue lá, é só uma questão de tempo.
De como Blairo Maggi chegou a esse est√°gio, de andar beirando a unanimidade nestes dias de pr√©-campanha, basta se espelhar na sua coragem, de tomar decis√Ķes duras, doa a quem doer. N√£o basta a tietagem, √© preciso tirar li√ß√Ķes dos exemplos que a vida nos proporciona, cotidianamente.
√Č preciso deixar de lado os encarecimentos mudos da admira√ß√£o e agir, antes que tudo se perca.
 

Pedras na vidraça

Durante a reuni√£o que reconduziu o presidente Carlos Marques Ribeiro √† presid√™ncia do PP (Partido Progressista), na noite de 16 de dezembro de 2.009, o que se viu foi √† vontade dos membros da sigla em continuar governando sozinho, sem alian√

Last Updated ( Thursday, 27 May 2010 20:48 )

Por um novo rumo, é?

O day after, após o aniversário de Nobres, entre os dias 30 de abril, 01 e 02 de maio, parece ou aparenta ser o despertar a uma nova realidade, onde o prefeito José Carlos da Silva estaria, de fato e por direito, assumindo as rédeas do governo e






‚ÄúPanem et circenses‚ÄĚ, com shows musicais

Pelo menos daqui até mais alguns dias, a população de Nobres vai esquecer que tem problemas estruturais de toda sorte, e vai deixar de pensar que o bairro Ponte de Ferro foi fustigado pelas enchentes e enxurradas. Ficará relegado a segundo plano

Rico mas com anivers√°rio de pobre

Ao comemorar seus 45 anos de emancipação política e administrativa ou após ter se desgarrado do seio do município-mãe, Rosário Oeste, através de procedimentos políticos e administrativos, em 1.965. Conta à história que por volta de 1.728,
Page 37 of 38

Trincheira LV

√Ä Flor da Pele Um exorcista, por favor. A C√Ęmara Municipal de Nobres precisa chamar um padre e benzer o ambiente ou do contr√°rio, ‚Äúafastar‚ÄĚ os maus esp√≠ritos que rondam ali. Em dois anos e meio j√° se contabiliza ao menos um barraco por sess√£o. E por mais que se diga, a Casa de Leis tem a im

Turbulências no trajeto

Daqui pra frente, a campanha pol√≠tica come√ßa a se mostrar mais evidente, com as siglas pol√≠tico-partid√°rias buscando alinhamentos, promovendo reuni√Ķes de bastidores e se ajeitando para o ano que vem ‚Äď 2.020. Algumas observa√ß√Ķes j√° come√ßam a ser feitas e a administra√ß√£o municipal sob Leoc
Banner
Banner
Banner
Banner