You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

12/11/2019
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Política Local Silvestre Campos sai na frente na disputa à presidência do Legislativo em Nobres

Silvestre Campos sai na frente na disputa à presidência do Legislativo em Nobres

E-mail Print PDF
Silvestre_Campos_-_vereador_640x480Se nos bastidores o clima pega fogo, a eleição à presidência da Câmara Legislativa de Nobres vai se definindo com uma chapa e com garantias de que já esteja hermeticamente fechada. O anúncio do lançamento da Chapa "União e Trabalho", liderada pelo vereador Silvestre da Silva Campos (PR), se não acirrar a disputa, pode se consolidar como a que saiu na frente e a que pode terminar na frente. (Foto: Silvestre Campos - chapa pronta e a espera de novas adesões).

Até prova em contrário, o vereador Manoel Fermino Pinho (DEM) segue na disputa, mas há outros nomes que se apresentam como viáveis. O fato de se recorrer ao atual secretário de Finanças, Valdinei Sergio Muniz Albertoni, desgastadíssimo na cidade, para acionar os mecanismos que levam à formação de uma chapa oposicionista pode ser o tiro pela culatra que nenhum candidato desejaria. Sem 'munição', literalmente, para entrar na disputa, o secretário de Finanças só faria irritar a oposição de hoje que amanhã vai virar situação.
Joa_e_Flvio_640x480Dessa forma, Silvestre busca consenso para evitar que seu projeto seja derrubado pelos ainda governistas e já se lançou como presidente, tendo o colega Flávio Rondon (PR) como vice-presidente e o jovem vereador Adelian Messias (PP) como 1º Secretário e Joilson (Joa do Petrópolis) Costa como 2º Secretário. O grupo ainda dá como certo o apoio dos socialistas Jandão e Acendino Mendes, ambos do PSD. (Foto: Joa do Petrópolis e Flávio Rondon - apoio a Silvestre).

O prefeito José Carlos da Silva (PP), se for induzido a participar de mais uma desastrada disputa, pode acrescentar em seu currículo mais uma fragorosa derrota, justamente agora, quando parece ter perdido muitos dos seus fervorosos amigos. Deve deixar o mandato no ostracismo e se ainda acreditar que tenha fôlego para mais um embate, vai se afundar e com ele o candidato para o qual vier a pedir votos.
Depois daquela reunião no MPE (Ministério Público Estadual), ontem (11/12/12) à tarde, é de se acreditar que o prefeito Zé Carlos e o seu todo poderoso secretário de Finanças, Valdinei Albertoni, tenham a consciência de que já cumpriram a sua missão por aqui, não importando como e nem de que forma. Que o digam os principais sítios noticiosos do estado que amanheceram hoje com manchetes alusivas ao bloqueio das contas públicas e com tamanha riqueza de dados que chegam a ser estarrecedoras aos olhos de quem mora longe daqui; mas nada de novo para quem esteja por aqui e conheça as mazelas desse governo que está perto do fim.
Se a disputa for entre os vereadores e estes se articularem entre si, pode ser menos dolorosa a missão de uma nova chapa que pode ser apresentada. Por enquanto, só a Chapa "União e Trabalho" foi apresentada aos parlamentares eleitos. Se o foi cedo demais, isso é o tempo que dirá.

Audiência Pública
E por falar em Silvestre Campos, ele presidiu a Audiência Pública realizada na noite de 11 de dezembro de 2012, a que tratou do debate público do orçamento para 2012. Além do presidente da Comissão de Administração Tributária, Financeira e Orçamentária, Silvestre Campos, participou a vereadora Paulina Dias da Silva, membro, e os vereadores Herberto Buri (PSD), Adão Valdinei Pereira (PSD) e José (Bacalhau) Dias; e poucos populares.
Após a audiência, os dados contidos no Orçamento Anual para 2013 devem estar na pauta da sessão ordinária de 14 de novembro para análise e votação dos parlamentares. É certo que a LOA (Lei Orçamentária Anual) para 2013 seja aprovada.
 

Trincheira LVI

Sem Rumo Tem gente dando pulos por conta do mais absoluto repensamento de objetivos. Não sabe se vai ou se fica, mas a verdade é que a Lei Eleitoral mexe com muita coisa na política paroquial e alguns partidos serão meramente figurantes nas próximas eleições municipais. Se não houver uma reav

Rumos e Definições

A política municipal em Nobres parece que converge para um rumo que difere completamente do sistema político nacional. Longe da crise de confiança estabelecida no cenário nacional a partir da corrupção que ainda é marca nacional e a política exercida sorrateiramente por antigas cobras de um
Banner
Banner
Banner
Banner