You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

12/11/2019
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Política Local Para Manoel Fermino, a história, para ser mudada é preciso ouvir o povo

Para Manoel Fermino, a história, para ser mudada é preciso ouvir o povo

E-mail Print PDF
Pinho_vereador_do_DEM_640x480Muitos são os que se enganam com o vereador Manoel Fermino Pinho (DEM), muito mais pelo seu estilo natural e simplista de se pronunciar. Em verdade, o experiente parlamentar tem sido o mais natural possível, por se utilizar de um estilo próprio de expressar, o mais distante possível da dicção estereotipada, mas, perfeitamente inteligível. Durante a sessão ordinária realizada dia 12 de abril, o parlamentar democrata (foto) foi o mais democrático possível ao discordar de uma proposta de mudança na data comemorativa do aniversário de Nobres, de 1º de Maio para 11 de novembro.
Aliás, essa é uma proposta que já vinha sendo difundida há tempos. Manoel Fermino Pinho não questionou legalidade, mas se mostrou adepto do costume, acreditando que a alteração, para ocorrer, só se for através de consulta popular. Ouvir a comunidade estudantil e colocar os mais jovens diante da história do municipal e, enfim, ouvir a opinião dessa gente do amanhã ele entende que é salutar. A discussão do tema com a comunidade, essa é a proposta do experimentado parlamentar que não questiona soberania da Casa de Leis, mas acrescenta que o Parlamento se tornará mais forte ainda quando as questões forem colocadas mais abertamente à opinião pública.
É nesse ponto que o democrata diverge do entendimento da propositura apresentada em forma de projeto de resolução, questionável a qualquer tempo. E para fundamentar a sua argumentação, Manoel Fermino Pinho apontou a alteração proposta no tempo de gestão da presidência da Câmara Municipal de Nobres, que era de dois anos e foi alterada para apenas um ano através de projeto de resolução, derrubado mais tarde, e que só trouxe constrangimento ao Parlamento.
Em conversa informal com a nossa reportagem, Manoel Fermino destacou que nada é imutável, mas o Parlamento tem a obrigação de ouvir a população, não só nas questões mais polêmicas, mas em qualquer tempo em que a decisão possa influir no contexto da história.
E já que o assunto é polêmico, o vereador Fermino não gostou nem um pouquinho de ser aparteado bruscamente pelo presidente da Casa enquanto fazia o seu pronunciamento. O clima não chegou a esquentar porque prevaleceu a experiência do velho e matreiro parlamentar, que caminha para o seu quarto mandato e tem a seu favor um estilo próprio de argumentação, que acaba superando mesmo ao mais perspicaz orador.
A impressão deixada pelo parlamentar democrata é a de que a consulta popular será a saída mais consistente para se mexer na história do município. E pela experiência que tem, deve convencer os seus pares a ouvir o povo antes de qualquer decisão mais polêmica. É a tese da contra-argumentação ante um tema, entendido como polêmico e carente da auscultação da voz que provém do povo.
 

Trincheira LVI

Sem Rumo Tem gente dando pulos por conta do mais absoluto repensamento de objetivos. Não sabe se vai ou se fica, mas a verdade é que a Lei Eleitoral mexe com muita coisa na política paroquial e alguns partidos serão meramente figurantes nas próximas eleições municipais. Se não houver uma reav

Rumos e Definições

A política municipal em Nobres parece que converge para um rumo que difere completamente do sistema político nacional. Longe da crise de confiança estabelecida no cenário nacional a partir da corrupção que ainda é marca nacional e a política exercida sorrateiramente por antigas cobras de um
Banner
Banner
Banner
Banner