You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

20/11/2019
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Política Infraestrutura Silval e ministro Berzoini assinam convênio que vão beneficiar 108 municipios na área de saneamento

Silval e ministro Berzoini assinam convênio que vão beneficiar 108 municipios na área de saneamento

E-mail Print PDF

O convênio visa a elaboração de Planos Municipais de Saneamento Básico

JOÃO BOSQUO
Redação / Secom-MT

Berzoini 1Cento e oito municípios de Mato Grosso aderiram ao projeto que vai permitir a elaboração de planos Municipais de Saneamento Básico

para que as prefeituras possam ter acesso aos recursos do programa da União. Eles vão se enquadrar na Lei 11.445/2007, do governo federal, que estabelece as diretrizes nacionais para o saneamento básico. A partir desta lei nenhum município poderá ter acesso para saneamento se não tiver o Plano Municipal de Saneamento Básico. O projeto do governo do Estado prevê uma parceria com governo Federal, por meio da Funasa e Universidade Federal de Mato Grosso.
A ação foi determinada pelo drama vivido pelos municípios que vêem o prazo para elaboração desses planos se exauriu e tem dificuldades financeiras para contratação de empresas especializadas. Sem plano de saneamento básico, o município fica sem o acesso aos recursos federais disponibilizados para esses investimentos na distribuição de água potável, tratamento de esgoto e destinação aos resíduos sólidos (lixões).

O ato de assinatura de adesão dos munícipios aconteceu na manhã de sexta-feira (04.04.14) no Palácio Paiaguás – Salão Clóves Vetoratto, com a presença do Governador Silval Barbosa, do Ministro da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da Republica, Ricardo Berzoini (foto, no ato de assinatura), do vice-governador Chico Daltro, da reitora da UFMT, Maria Lucia Cavalli Neder e o presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios, Valdeci Colli, popular Chiquinho do Posto, e prefeitos municipais. Na mesma solenidade foi sancionada a Lei Autorizativa para empréstimos junto ao Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, na ordem de R$ 490 milhões, para serem usados como contrapartida do governo de Mato Grosso na construção de mais de 61 mil casas urbanas e 21 mil em áreas rurais, num investimento de mais de R$ 7 bilhões do governo federal.

Berzoini 2O govenador Silval Barbosa (foto) fez questão de ressaltar que a questão de saneamento foi uma das prioridades de sua gestão. "Saneamento sempre foi uma preocupação nossa. Saneamento é prevenção, é saúde e por isso estamos dando prioridade nesse programa", disse. Segundo Silval, trinta e cinco municípios mato-grossenses já receberam ou estão recebendo um total de R$ 85 milhões, enquanto outros catorze municípios – com contrapartida do governo Estado – vão receber investimentos de R$ 60 milhões. "Agora vamos universalizar esses investimentos para todos com adesão desses 108 municípios", destaca.

 

 


Berzoini 4O ministro Ricardo Berzoini disse que a concretização da parceria entre Mato Grosso e Governo Federal com adesão de 108 municípios "é fundamental pois, a grande maioria deles, é de pequeno porte que não tem capacidade financeira para elaborar seus próprios planos. A assinatura dessa parceria assegura que a população tenha acesso a um direito fundamental que é o saneamento básico".

O vice-governador Chico Daltro, mentor do programa, enquanto secretário de Cidades, lembrou que a urgência desse programa se deve ao fato dos prazos impostos pela Lei Federal. "A lei não é punitiva, mas educativa", disse. Ele relatou que a dificuldade para se elaborar os planos é muito grande. "Para uma cidade de até 5 mil habitantes, as empresas cobram em média R$ 200 mil e os planos dentro da parceria serão a custo zero para todos os 108 municípios," informou.

A reitora Maria Lucia Cavalli Neder explica que a universidade, por meio de suas diferentes áreas que trabalham a questão de meio-ambiente, vai elaborar os planos municipais de meio ambiente, através de pesquisa, estudos e assessoria. Além do plano, a UFMT também irá qualificar os gestores para melhor execução da aplicação dos recursos dentro daquilo que for elaborado para cada cidade.

O presidente da AMM, Chiquinho do Posto, exalta a importância do programa pois nenhum dos municípios que estão aderindo tem plano de saneamento. "A execução desse programa, em Mato Grosso, como mostramos em Brasília, é facilitado pela existência dos consórcios municipais".

O prefeito de Marcelândia, Arnóbio Vieira de Andrade, diz que "saneamento básico é irmão gêmeo da saúde e da educação". Segundo ele, de cada um real investido em saneamento é representa 4 reais em saúde. Sandra Martins, prefeita de Guarantã do Norte, disse que os gestores tem consciência da necessidade de se investir em saneamento, mas não tem recursos e esse programa vem em boa hora.

  

Nobres Presente

Berzoini 3O prefeito Sebastião Gilmar, do município de Nobres, esteve presente no Palácio Paiaguás, onde assinou o documento que deve mudar o perfil de Nobres como município que está redescobrindo através da atividade turística e até hoje ainda sofre com o problema dos resíduos sólidos, sem rede de esgoto e as inundações ocasionadas pela pavimentação asfáltica antes da implantação de sistema eficiente de drenagem das águas resultantes das precipitações pluviométricas.

Foi um evento demorado, oportunidade em que o vice-governador Chico Daltro aproveitou para prestar contas aos prefeitos sobre a sua atuação como secretário de governo e vice-governador do Estado.

Daltro agradeceu ao governador Silval Barbosa pela oportunidade, pelo companheirismo e confiabilidade.

O vice-governador Chico Daltro anunciou a sua saída da Secitec e mandou um recado aos incrédulos quanto a muitos casos registrados pela história de desconfiança, citando o Lago Paranoá, em Brasília, quando o presidente JK fez criar ali aquele lago e os incrédulos torciam para dar errado.

Foi uma correlação com a Arena Pantanal, que muitos apostavam no insucesso e que acabou se tornando, de fato, uma obra elogiada por muitos que estiveram no evento teste no jogo entre Mixto e Santos, válido pela Copa do Brasil, em 02 de abril. Para Daltro, a realidade vence a desconfiança e os pessimistas cruzam a linha de chegada muito depois que os crédulos já passaram.

Saindo dali, o prefeito Sebastião Gilmar, a primeira dama e assessoria foram para a Bom Jardim, em Nobres, é bom que se diga, sempre, onde apresentaram aos presentes os projetos de melhorias para a Lagoa Azul, interditada até hoje por falta de Plano de Manejo que, felizmente, já foi definido, aprovado e publicado.

A participação do prefeito Sebastião Gilmar nesses dois eventos, no Palácio Paiaguás e em Bom Jardim, reforça a tese de que o governante está buscando soluções aos problemas de Nobres, sendo o do lixão o mais necessário para que se encontre uma solução.

"A nossa luta cotidiana é pela busca de avanços e de melhorias para o município de Nobres por inteiro e isso nós fazemos com persistência e atitude", assinala o prefeito Sebastião Gilmar.

Fonte: Secom e Ascom/Nobres-MT.

 

Trincheira LVI

Sem Rumo Tem gente dando pulos por conta do mais absoluto repensamento de objetivos. Não sabe se vai ou se fica, mas a verdade é que a Lei Eleitoral mexe com muita coisa na política paroquial e alguns partidos serão meramente figurantes nas próximas eleições municipais. Se não houver uma reav

Rumos e Definições

A política municipal em Nobres parece que converge para um rumo que difere completamente do sistema político nacional. Longe da crise de confiança estabelecida no cenário nacional a partir da corrupção que ainda é marca nacional e a política exercida sorrateiramente por antigas cobras de um
Banner
Banner
Banner
Banner