You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

12/11/2019
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Colunas Opinião A população perdeu!

A população perdeu!

E-mail Print PDF

Segundo a pesquisa do instituto Datafolha mais da metade dos brasileiros não estão empolgados com a Copa do Mundo, o que é perfeitamente compreensível, pois o evento copa transformou o sonho de termos um legado que nos orgulhe em pesadelo, já que a maioria das obras de mobilidade urbana em todo o Brasil e, principalmente, em nossa casa não saíram das maquetes.

A esperança acalentada desde a escolha de Cuiabá como uma das sedes vem transformando em decepção diária. A copa bate a porta e o Aeroporto está um caos, as ruas da cidade parece campo de batalha. Ai vem o Governador dizer que as obras não vão parar que tudo ficará pronto pós-copa é uma falta de respeito com a população.

População criou expectativa além de ir a Arena Pantanal (que ficou linda), desejava ter suas vidas facilitadas com as trincheiras, viadutos entre outras obras que lhes proporcionariam qualidade de vida. Sim! Qualidade de vida, uma vez que acabariam os congestionamentos que causam atrasos e estressam aqueles que deslocam na cidade.

A verdade é que o Governo Estadual e a Presidente da República nos roubaram a ESPERANÇA. Venderam-nos ilusão e temos que conviver por longos anos com os caos instalados em nossa cidade sem contar com a corrupção nas obras. Mais uma vez pagaremos a conta e não teremos a contrapartida dos nossos lideres. Lamentável!

A única possibilidade que vejo dos brasileiros abraçarem a seleção e irem a campo com empolgação é se os nossos jogadores e a comissão técnica viessem a público pedir apoio dos brasileiros e se colocarem contra o caos instalado para feitura da copa. Mas, infelizmente, isso não ira acontecer, pois os nossos jogadores e a comissão técnica, além da alienação intelectual são impedidos pela CBF e pela FIFA de se manifestarem, apesar de vivermos em um estado democrático de direito.

A verdade é que mais uma vez perdemos.

Agnaldo da Silva Campos

Assessor Técnico Jurídico

 

Trincheira LVI

Sem Rumo Tem gente dando pulos por conta do mais absoluto repensamento de objetivos. Não sabe se vai ou se fica, mas a verdade é que a Lei Eleitoral mexe com muita coisa na política paroquial e alguns partidos serão meramente figurantes nas próximas eleições municipais. Se não houver uma reav

Rumos e Definições

A política municipal em Nobres parece que converge para um rumo que difere completamente do sistema político nacional. Longe da crise de confiança estabelecida no cenário nacional a partir da corrupção que ainda é marca nacional e a política exercida sorrateiramente por antigas cobras de um
Banner
Banner
Banner
Banner