You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

07/04/2020
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Política Estado Eleição de Taques traz o poder verdadeiramente para Cuiabá

Eleição de Taques traz o poder verdadeiramente para Cuiabá

E-mail Print PDF

Depois de Dante de Oliveira, que sucedeu Jaime e Júlio Campos, o governo do Estado foi comandado por representantes que tinham domicílios eleitorais fora de Cuiabá. A cidade de Rondonópolis tem sido a mais privilegiada em investimentos das esferas federal e estadual, crescendo assustadoramente. É o processo bastante comentado pelos cuiabanos, de que assim fica mais fácil “puxar a brasa para lado da sardinha que mais interessa”.

O governador Blairo Maggi, dos caminhões e das motoniveladoras, dedicou atenção especial a Sapezal e também a Rondonópolis, onde estão os seus empreendimentos. Foi governador de dois mandatos e deixou o poder desgastado embora cumprisse objetivos e estruturar estradas de seu interesse foi a grande marca. Carlos Bezerra fez muito por Rondonópolis.

Silval Barbosa deixa o governo desgastado, mas já teve os seus dias de glória. Em Nobres, subiram ao seu palanque, em 2010, prefeito, vice e ex-prefeitos. Ganhou a oportunidade de fazer uma gestão transformadora por conta das obras da Copa em Cuiabá e deixa o poder com enorme desgaste e um saldo negativo nos empreendimentos que se propôs a realizar.

pedro-taques-12Pedro Taques tem registro de nascimento em Cuiabá, mas sua origem é de Bauxi, em Rosário Oeste, o que o coloca como um governador verdadeiramente cuiabano, portanto, com a obrigação de honrar o que fez Garcia Neto tendo Rodrigues Palma na Prefeitura de Cuiabá. Avô e tio, respectivamente, do candidato eleito a deputado federal Fábio Garcia, que deram uma nova feição a Cuiabá, notadamente nos bairros Lixeira e Santa Helena.

É de se acreditar que Pedro Taques embora governador de todo o Mato Grosso, olhe com mais carinho para Cuiabá, principalmente para o centro velho, que está abandonado e a merecer cuidados. As ruas Campo Grande, Sete de Setembro, Voluntários da Pátria, Galdino Pimentel, Beco do Candeeiro, entre outras, está tomada pela marginalidade, onde predomina a jogatina, a prostituição e outras atividades ilícitas que acompanham esses fatores negativos.

Os bairros periféricos da capital mato-grossense merecem um olhar especial em relação à presença do poder público para conter a violência. Mas, especial atenção mesmo deve ser dada ao aglomerado urbano Cuiabá/Várzea Grande, transformado na Medellín colombiana, por conta do tráfico de drogas e das execuções sumárias que ocorrem cotidianamente, e que garantem a audiência das emissoras de tevê, que vivem da difusão das desgraças sociais de uma metrópole em crescimento, onde as primeiras noções de “educação” começam com a observância nua e crua da rigidez cadavérica daqueles que são executados pelo tráfico de drogas.

Mas se fosse só isso. E o resto do estado e os problemas de saúde existentes? Ruim por ruim, é preciso saber que o “crack” já circula até na zona rural dos muitos municípios mato-grossenses, fazendo criar os “zumbis”, notívagos, que perdem a sua identidade e a razão a um só tempo.

Todo novo governador é sempre uma esperança, desde que não se dedique ao esporte da caça às bruxas e tenham uma visão macro da saúde, da segurança pública e, sobretudo, da educação, fundamentalmente necessária e caindo pelas tabelas de índices negativos.

É com você, Zé Pedrinho, e os seus 833.788 votos.

 

TRINCHEIRA LVII

Ajuste e Equilíbrio O prefeito Leocir Hanel vem contando com uma articulação política de muita habilidade, principalmente em momentos como o de agora, quando tudo caminha para dar errado e aí entra o bom senso e o diálogo dentro do governo para que nenhuma problemática seja exposta. Esses dias

O turismo ‘ofendido’

Quando se busca assentar a atividade turística em bases sólidas, com a sedimentação de uma organização que seja o ponto marcante da implantação do turismo no município de Nobres, acontecimentos nefastos empanam o brilho de um trabalho que levou anos para se organizar. O otimismo da administr