You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

20/07/2018
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home News ESAN investe em obras de tratamento de efluentes e por meio ambiente saudável

ESAN investe em obras de tratamento de efluentes e por meio ambiente saudável

E-mail Print PDF

ES 1A Empresa de Saneamento de Nobres, concessionária de água e esgoto, está investindo em melhorias do seu sistema, adequando-se, de fato, aos padrões e normas exigidos pelo órgão regulador ambiental, a Secretaria Estadual de Meio Ambiente.

Apesar de pertencer à iniciativa privada, a direção da empresa vem atuando com transparência e responsabilidade em relação ao trato com os consumidores, com o setor público e com preocupação ambiental, buscando avanços significativos em relação ao meio ambiente e a qualidade do seu produto.

Recentemente, na tarde de 13 de dezembro, convidou o prefeito municipal de Nobres, Leocir Hanel, para uma visita às obras que estão em andamento na empresa. Convite feito, convite aceito, e lá estiveram, o prefeito Leocir e a secretária municipal de Administração, Planejamento e Gestão, Mara Lurdes Ohlweiler, que foram recepcionados pelos diretores da ESAN, Arthur Henrique Lemes de Oliveira e Lindberg Rodrigues dos Santos.

O diretor técnico da ESAN, Lindberg Santos, informa que a obra teve início em setembro deste ano e é a execução do projeto da estação de tratamento de efluentes da ETA (Estação de Tratamento de Água).

Segundo Lindberg, o sistema é composto de dois tanques, com capacidade de 60.000 litros cada, para onde será lançado todo o efluente resultante da lavagem dos filtros de água e descarga dos decantadores. Está sendo construído também um leito de secagem triplo para separação de sólidos/líquido, como informa o engenheiro sanitarista Lindberg.

Questionado sobre o reuso desse “material”, Santos explica que um dos tanques será utilizado no reuso da água de lavagem dos filtros, que será tratada novamente na ETA.

Ainda, segundo Lindberg Santos, esse investimento, da ordem de R$ 150.000,00, inclusas taxas de licenciamento ambiental, paisagismo e implementos eletro-eletrônicos,  atenderá a uma exigência da SEMA e objetiva minimizar os impactos ambientais causados pelo lançamento dos efluentes diretamente no Rio Nobres.

Esse investimento traz benefícios ambientais, evitando-se assim o lançamento de efluentes contendo certa concentração de alumina residual que pode impactar na vida aquática e ainda alterar o pH da água, de acordo com detalhamento técnico de Lindberg dos Santos.

Sem esse investimento, atualmente, a ESAN vem operando com consciência ambiental, o bastante para evitar a superdosagem de produtos químicos e realizando ensaios de coagulação para que o efluente seja o menor possível.

É importante ressaltar, essa eficiência operacional tem a comprovação da SEMA, com a devida permissão para operacionalização do sistema até agora, segundo Lindberg.

Tecnicamente legal e em atividade, não é possível afirmar com toda certeza que haja município no Estado adequado a esse padrão de exigência, com tamanho respeito ao meio ambiente. 

ES 2Esse projeto foi desenvolvido em parceria com a UFMT, e após a aprovação do projeto pela banca examinadora, composta de vários engenheiros, levando, depois, a empresa a sua execução, como esclarece Lindberg.

A conclusão e inauguração da obra está prevista para janeiro de 2018, prevê o diretor técnico da ESAN, Lindberg Rodrigues dos Santos.

Last Updated ( Thursday, 14 December 2017 20:54 )  

TRINCHEIRA LIV

Troca de Farpas Todos estavam no mesmo barco para destronar Silval Barbosa (MDB), agora, todos se voltaram contra Pedro Taques e a união histórica entre PMDB e PFL volta a acontecer só que, com a maquiagem da mudança de nome embora os ocupantes das naus sejam os mesmos. A política mato-grossense

Razão desconsiderada

O impasse gerado entre a categoria dos profissionais da Educação e o Executivo municipal está longe de terminar em Nobres. Nenhum dos dois lados cede e o prazo para que os alunos voltem a estudar está sendo esticado. As negociações estão emperradas e a crise entre educação e governo permane