You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

18/11/2018
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Política Local Mesa Diretora do Legislativo pode ter embate entre situação e oposição

Mesa Diretora do Legislativo pode ter embate entre situação e oposição

E-mail Print PDF

LEGCom a entrada em cena do vereador Rogério Frazão (PSB) como candidato da oposição ao comando da Mesa Diretora do Legislativo o embate embora pareça ser uma polarização entre situação e oposição, tem gente que corre por fora e deve se articular para vencer essa barreira.

A situação, ao que se sabe, será representada pelo vereador André Avelino Bezerra (PSDB), mas que não terá nenhuma intervenção do prefeito em seu favor. Dr. André articula com base no diálogo e na vontade de mudar a imagem do Legislativo que segue desgastada e precisa ser mudada, pra melhor, obviamente. (Foto: Reprodução).

De outra parte, sabe-se que a oposição vai amparada numa projeção de futuro, com perspectivas de que seja possível manter a unidade de um grupo que já foi desfeito e não reúne condições de juntar os cacos resultantes da derrota em 2016.

Com o DEM tornando-se o partido em ascensão no cenário estadual, a migração para a sigla parece natural e o PSB está enfraquecido e ancorado apenas na votação conquistada para o deputado Joel Max Russi, até prova em contrário, longe do novo governo.

Já o DEM, deve ter Neidinha, ex-vice na chapa derrotada em 2016, pode ter o suplente de vereador Joel Júnior e algumas outras nunca improváveis surpresas a partir do ano que vem.

Então, uma eleição de um candidato oposicionista parece improvável, salvo se as articulações políticas forem conduzidas por um grande mediador de conflitos ou algum especialista em “ressureição”, porque o PSB foi abandonado pelo grupo do federal Fabinho, agora suplente de Jaime Campos no Senado.

Nas articulações paroquiais, que não se enganem os socialistas, a interferência de um candidato reeleito como deputado estadual é mínima, salvo se vier com cacife financeiro, “fazendo rir” alguns dos atuais governistas. Embora se reconheça que há um articulista que estaria por trás dessa investida da oposição e que deve marchar com o grupo novamente, que é o ex-vereador Neko.

Entre os governistas, o risco pode estar nas articulações de bastidores do ex-vereador Beto Valandro, que pode atrapalhar os planos governistas por estar contrariado.

Seria uma derrota e tanto para o governo, uma vitória que não seja a do apaziguamento, com sinais de que a Casa precisa ser arrumada, levando-se em conta a imagem arranhada atualmente.

As inscrições através da internet ao concurso público, para se realizar, é quase uma façanha. Com os tempos modernos, temos um Legislativo apagado e longe daquele em que até funcionário tinha seus preferidos à Mesa Diretora.

Mas a pergunta é: oposição ou situação? O embate político chegou mais cedo e já desembarcou em Nobres.

Façam suas apostas, senhores, o “crupiê” está com as cartas na mesa. Alguém que tenha um ás na manga leva essa. A grande jogada é não ser apanhado, em plena navegação, por um “iceberg” gigante, ou seria uma pedrinha de gelo, que cabe num copo, para a degustação de um bom malt escocês?

 

TRINCHEIRA LIV

Mudar É Preciso Quem será que terá a coragem e a boa vontade para propor alteração na lei, garantindo nova denominação aos residenciais André Maggi e Daury Riva, cujos nomes ali inseridos já não refletem mais o interesse político e não tem nada a ver com a comunidade municipal. Tanta gent

A ponte governista

O Legislativo é a ponte entre os pleitos populares e o Executivo, ao menos deveria ser assim nos municípios, onde o vereador é pago para atuar em favor das causas populares. É o vereador que tem a obrigação de fazer esse meio de campo entre o que o povo quer e o que governo pode atender. Não h
Banner
Banner
Banner
Banner