You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

18/11/2018
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Editorial A ponte governista

A ponte governista

E-mail Print PDF

O Legislativo √© a ponte entre os pleitos populares e o Executivo, ao menos deveria ser assim nos munic√≠pios, onde o vereador √© pago para atuar em favor das causas populares. √Č o vereador que tem a obriga√ß√£o de fazer esse meio de campo entre o que o povo quer e o que governo pode atender.

Não há governo técnico que resista a uma ausência de interlocução com o Legislativo, olhando de perto o que deseja o vereador, qual a necessidade de interesse coletivo ou demanda a apresentar em prol da sociedade civil.

O governador Pedro Taques, quando foi ver que o secretário, nem sempre precisa ter o perfil técnico, já passava da hora de uma reação. Além de ser uma figura sistemática e centralizadora, o governador se perdeu em meio ao labirinto que é a política.

Em Nobres, o prefeito Leocir Hanel obteve a sua primeira grande vit√≥ria em dois anos, a de conseguir a aprova√ß√£o das Contas de Governo do ano de 2017. Praticou uma gest√£o ousada e de risco ao evitar essa ultrapassada Lei n.¬ļ 8.666, que leva aos munic√≠pios empres√°rios e empresas que est√£o pela hora da morte, executando alguns poucos metros de servi√ßo e correndo para a medi√ß√£o e em busca da primeira parcela dos servi√ßos.

O ex-prefeito Gilmarzinho da Ecoplan sofreu com essas empresas, muitas delas de meros pap√©is burocr√°ticos e sem capital social para se bancar. A Lei de Licita√ß√Ķes precisa ser repaginada e os empres√°rios precisam se adequar a um novo tempo, evitando proporcionar desgastes aos governantes.

De outra parte, o gestor municipal, al√©m dos seus in√ļmeros problemas, necessita de um construtor de ponte, que √© para fazer o elo entre o Legislativo e o Executivo, atrav√©s da ‚ÄúCasa Civil‚ÄĚ municipal. Sem esse di√°logo mais pr√≥ximo entre os poderes, ainda que o governo seja bem sucedido tecnicamente, qualquer outro plano futuro pode se comprometer.

Quando o governo atual assumiu, em janeiro de 2017, desde ent√£o, o sujeito vinha sendo bombardeado como o ‚ÄúPrefeito 2‚ÄĚ, exatamente por buscar essa interlocu√ß√£o, evitando que o chefe de governo tivesse os afazeres multiplicado por situa√ß√Ķes pontuais.

Mas, inegavelmente, mesmo contra todos os progn√≥sticos contr√°rios, o atual chefe do Gabinete Institucional, Marcos Cheba, tem sido esse interlocutor que o governo precisa para evitar que o prefeito se veja preso a situa√ß√Ķes que se resolvem sem tornar o prefeito uma esp√©cie de para-raios.

E daqui pra frente o governo se verá mais atarefado com a necessidade de uma interlocução com todos os setores da sociedade, notadamente junto às comunidades dos bairros, onde quer que se necessite de o Executivo estar cada vez mais próximo dos seus representados.

E ademais, a rela√ß√£o com os fornecedores tem que se tornar mais vi√°vel poss√≠vel em tempos de crise, onde uma boa resposta, uma solu√ß√£o encontrada pode fazer a diferen√ßa. Nessas horas, o jogo de cintura agrada mais que os n√ļmeros positivos.

Então, essa aproximação com a comunidade, com os representantes populares e com a sociedade organizada se torna imprescindível, principalmente quando há um vislumbre futuro.

Por enquanto deu certo, mas sempre se pode melhorar, at√© porque, o governo √© povo e o povo quer participar, quer ver a sua cidade melhorar. Est√° dando certo, mas sempre √© poss√≠vel rever conceitos e produzir mais em favor de um ‚Äėcase‚Äô de sucesso. ¬†¬†¬†

Last Updated ( Thursday, 08 November 2018 21:32 )  

TRINCHEIRA LIV

Mudar √Č Preciso Quem ser√° que ter√° a coragem e a boa vontade para propor altera√ß√£o na lei, garantindo nova denomina√ß√£o aos residenciais Andr√© Maggi e Daury Riva, cujos nomes ali inseridos j√° n√£o refletem mais o interesse pol√≠tico e n√£o tem nada a ver com a comunidade municipal. Tanta gent

A ponte governista

O Legislativo √© a ponte entre os pleitos populares e o Executivo, ao menos deveria ser assim nos munic√≠pios, onde o vereador √© pago para atuar em favor das causas populares. √Č o vereador que tem a obriga√ß√£o de fazer esse meio de campo entre o que o povo quer e o que governo pode atender. N√£o h
Banner
Banner
Banner
Banner