You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

14/11/2019
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Política Local Posse acontece em clima festivo. Fermino já fala como presidente

Posse acontece em clima festivo. Fermino já fala como presidente

E-mail Print PDF
posse_1_640x427Embalados pelo espírito natalino e pelas expectativas de um novo ano, os vereadores participaram de uma sessão solene como nunca antes vista, como se fossem amigos de longa data. Foi na noite de 29 de dezembro de 2010, no ato de posse do vereador Manoel Fermino Pinho (DEM) na presidência da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Nobres. (Foto: composição da nova Mesa Diretora para o biênio 2011/2012 - Beto discursa).

Antes da posse, propriamente dita, um incidente, a interrupção no fornecimento de energia elétrica, provavelmente, por uma falha humana, que é para evitar falar em ato de sabotagem. Contudo, a energia foi restabelecida e logo após, o então presidente Beto Valandro (PSDB) fez a inauguração dos novos anexos e da cozinha, equipada, adquirida na sua gestão.
posse_3_640x427Uma placa foi descerrada e em seguida os vereadores e convidados voltaram ao Plenário para a posse da nova Mesa Diretora. Além do presidente Manoel Fermino, tomaram posse o vice-presidente Silvestre Campos (PR), o 1º Secretário José (Bacalhau) Dias Filho (DEM) e a 2ª Secretária Zilmai Ferreira de Jesus (PP). Na oportunidade, já na condição de ex-presidente, Beto Valandro renovou agradecimentos aos funcionários da Casa e entregou placa de agradecimento aos componentes da Mesa Diretora anterior, entre Joel Júnior, Paula e Adão Valdinei.
posse_2_640x427Os discursos foram pontuados pelo respeito e reconhecimento ao trabalho executado pela Mesa Diretora anterior, que esteve no comando da Casa entre 2009 e 2010. O vereador Beto Valandro foi elogiado pela maioria absoluta dos seus pares. (Foto: Fermino - abraço em Beto).

Falando como presidente da Casa, Manoel Fermino agradeceu aos seus familiares, entre esposa, filhos, genro, sogra e cunhados, para depois anunciar que espera implementar os avanços que o Legislativo necessita e ir um pouquinho além do que foi o seu antecessor. Fermino disse que as matérias terão prazo para entrar na Casa e ter o seu normal trânsito, devendo chegar às mãos de cada parlamentar em tempo hábil, através de email, para que ninguém reclame desconhecimento.
Mas, a maior necessidade hoje, basicamente, é a mesma de ontem e de anteontem, e está aquém das retóricas discursivas e dos blá-blá-blás; falta fiscalização e o único vereador que vinha cumprindo com o seu dever de ofício era exatamente Manoel Fermino de Pinho. E fiscalizar não é tentar derrubar prefeito, mas ajudá-lo a se sustentar e, conseqüentemente, contribuir para que o governo se mantenha em pé.
Um bom prefeito ou aquele que se aproxime disso, não precisa de afagos, mas de coadjuvantes que dêem a sua contribuição pelos avanços que a comunidade espera. Exemplo disso, já esquecido por alguns dos atuais vereadores, é a promessa de que asfalto em Nobres não seria bom se não tivesse no mínimo 5 cms de espessura. Hoje, todos sabem que não é nem de 5, nem de 1 cm e o que se faz atualmente é colocar asfalto sobre asfalto, num eterno repetir dos erros do passado.
E quem levantou a lebre de que em cidade bonita e urbanizada, visitantes costumam dizer: "nesta cidade tem prefeito". E quando a cidade está feia e maltratada, o mesmo visitante diz: "nesta cidade não tem vereador". Quem disse isso? A frase não é nova e foi repetida por muitos dos atuais vereadores.
Teremos uma nova Nobres a partir de janeiro de 2011? Até que ponto a Câmara de Vereadores influenciará nessa nova ordem, de mudar a concepção de governar? Haverá unidade política e harmonia entre os poderes, necessários para a implantação de um novo modelo de governar?
Melhor terá sido nenhum vereador empenhar a palavra e aguardar os acontecimentos. Mas vale a pena lembrar, é bom ninguém acreditar que o novo presidente do Legislativo seja ingênuo e manipulável. Um outro lembrete, havia um gigante que andava adormecido em Nobres e alguém cismou que deveria acordá-lo, agora é agüentar a sua força e o seu desempenho, que vem por aí. Acordaram o velho PFL e nesse reabrir de olhos vem com a força do DEM.
Se vai dar trabalho com o passar dos dias ou se vai ficar preso a uma coleira, isso só se revelará nos próximos 20 meses. Aguardem só chegar o mês de outubro de 2012.

Contraposição

posse_4_640x427O discurso de posse da vereadora Zilmai (foto), para quem prestou atenção, soou como um desafio a quem disse que o PP estaria rachado. "Quem disse, vai ter que morder a língua", afirmou a vereadora. Provavelmente, o desafio deva ter sido endereçado ao deputado estadual José Riva, que disse dentro do gabinete do prefeito Zé Carlos, que não conseguia entender como o PP, com quatro vereadores, não conseguiu fazer o presidente do Legislativo.
Como Riva disse isso no dia 13 de janeiro de 2010, durante reunião no gabinete do prefeito, é possível perceber que o racha continua. O novo presidente da Câmara de Vereadores não é do PP e não será nesta legislatura que ao menos um dos quatro vereadores progressistas será o presidente do Legislativo.
Portanto, a afirmativa sobre o racha progressista em Nobres não é nossa e sim do maior nome progressista em Mato Grosso.

Fotos aqui: K-Mil Fotografias by Milton Eterno).
 

Trincheira LVI

Sem Rumo Tem gente dando pulos por conta do mais absoluto repensamento de objetivos. Não sabe se vai ou se fica, mas a verdade é que a Lei Eleitoral mexe com muita coisa na política paroquial e alguns partidos serão meramente figurantes nas próximas eleições municipais. Se não houver uma reav

Rumos e Definições

A política municipal em Nobres parece que converge para um rumo que difere completamente do sistema político nacional. Longe da crise de confiança estabelecida no cenário nacional a partir da corrupção que ainda é marca nacional e a política exercida sorrateiramente por antigas cobras de um
Banner
Banner
Banner
Banner