You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

20/11/2019
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Esportes Football Estádio já esteve melhor quando era pior

Estádio já esteve melhor quando era pior

E-mail Print PDF
Est_Balizao_1_640x480Pode até parecer charada ou pegadinha, mas a verdade é que a imagem do estádio "Prefeito Eloizio Nunes da Luz" (Balizão) já esteve bem melhor que aquela que se apresenta atualmente. A praça esportiva ganhou um visual novo na administração do prefeito José Carlos da Silva e a arquibancada foi construída graças a uma emenda do deputado José Riva em atenção a um pedido do ex-vereador Catiçá, feito dentro do gabinete do prefeito, por volta de 2010.
Além da arquibancada, o visual externo do estádio garantiu uma bela imagem, entretanto, desde aquele show do cantor Amado Batista, em 01 de maio de 2011, que tudo se transformou, em parte para melhor e de alguma forma para pior. Muro foi erguido e uma boa limpeza foi propiciada antes dos shows da festa de aniversário.
Mas, durante aquele evento, pedra britada foi espalhada pela lateral e dentro do campo, nos pontos onde ficaram as barracas e, além disso, o gramado foi pisoteado, com a circulação de mais de 18.000 mil pessoas nos dias de shows. O resultado de tudo isso é que o campo ficou duro, com pedras espalhadas em determinadas partes do gramado e as alterações pioraram a praça esportiva, que perdeu a pista lateral, perdeu os alambrados e não há vazão para as águas pluviais, o que faz com o que à frente da arquibancada se pareça com um pântano, além da água estagnada em torno de todo o gramado.
Est_balizao_2_640x480Falar no descaso para com os banheiros, é como fazer chover no molhado, onde, nem o governo cuida desse patrimônio e a população menos ainda, a partir da (in)consciência de que tudo o que é público deve ser tratado de qualquer jeito.
Não bastasse isso, uma pedra atirada para o alto caiu sobre o teto de zinco, furando-o. O campo sem o seu alambrado permite que qualquer pessoa estranha ao desenrolar do jogo fique próxima do atleta e ainda atrapalhe a arbitragem com reclamações e piadinhas.
Para um prefeito que entende 'bulufas' de futebol, o estádio pode ficar como está ou piorar ainda, mas o(s) show(s) não pode(m) parar.
Não seria por obra do mero acaso que o futebol amador de Nobres sobrevive da abnegação, da vontade e do interesse de alguns poucos desportistas e do apoio de setores do comércio local. Mas tudo isso é bem pouco diante do muito por fazer e o comércio e empresariado local já faz a sua parte, pagando impostos e taxas abusivas aos governos, federal, estadual e municipal.
O show tem que continuar, é verdade, mas se você não gosta de futebol, há quem goste e a razão ou explicação é a praça esportiva cheia em dia de jogos, faltando apenas evitar a confusão entre estádio de futebol e local de eventos musicais.
E se aqueles que fingem não ver por algum tipo de conveniência não acreditarem, vão ao estádio e vejam que é pra não ficar apenas nesse papo de comadre em beira de cerca, digo, em beira de alambrado. Mas, que alambrado?
 

Trincheira LVI

Sem Rumo Tem gente dando pulos por conta do mais absoluto repensamento de objetivos. Não sabe se vai ou se fica, mas a verdade é que a Lei Eleitoral mexe com muita coisa na política paroquial e alguns partidos serão meramente figurantes nas próximas eleições municipais. Se não houver uma reav

Rumos e Definições

A política municipal em Nobres parece que converge para um rumo que difere completamente do sistema político nacional. Longe da crise de confiança estabelecida no cenário nacional a partir da corrupção que ainda é marca nacional e a política exercida sorrateiramente por antigas cobras de um