You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

18/11/2018
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home News

News

Mist√©rio ou descaso: um cruzamento que parece ‚Äúinvis√≠vel‚ÄĚ

Mist√©rio ou descaso: um cruzamento que parece ‚Äúinvis√≠vel‚ÄĚ

Rua Cuiabá, rua Goiás e rua Valdon Varjão, um cruzamento que parece não estar visível a olho nu e com sinais de que não leva a lugar nenhum se a análise for pelo estado em que se encontra aquele encruzilhada, há anos. Buracos na pista que encaminha a um dos principais templos evangélicos da cidade e via secundária que leva ao centro da cidade, a rua Goiás está como dantes, nos primórdios de Nobres, com o calçamento em pedra, conhecido vulgarmente como "sacode peito". Quem anda de bicicleta por ali sabe o que é deformação na pista e há ainda alguns saudosistas que acreditam que esse tipo de calçamento deva permanecer por ser considerado histórico.

De histórico não tem nada e se assemelha a cardápio de pobre: come-se o que tem ou o que é possível colocar na panela (e disso nós entendemos). Calçamento com pedras (paralelepídedos) era o possível na época e a troca de pavimento depende tão somente da competência deste ou daquele gestor. Mas, se não é possível tirar aquela coisa feia e antiquada dali, que ao menos se conserte aquelas deficiências existentes no cruzamento, mesmo que por ali não passe nenhuma autoridade municipal em seus carros, vidro fumê, ar condicionado e presos na redoma de vidro.

Ali√°s, o que h√° de hist√≥rico em Nobres s√£o s√≥ as mentiras pregadas em palanque. Uma cidade que n√£o tem museu parece n√£o ter hist√≥ria, n√£o ter passado e o seu futuro pode ser incerto a partir das premissas de que nada se cria, tudo se copia; e copiar a incompet√™ncia, francamente, enche de vergonha qualquer contribuinte que veja o seu dinheiro desaparecer, sem explica√ß√Ķes convincentes.

√Č como diria um velho fil√≥sofo rosariense: "se h√° trabalho improdutivo, este √© o do ensacador de fuma√ßa".

 

Last Updated ( Monday, 01 March 2010 20:04 )

 

Comerciantes protestam contra empresa frigorífica

Duas vans, pertencentes a uma empresa de grosso calibre no mercado de carnes bovinas, circulavam por Nobres no √ļltimo dia 19 de fevereiro, comercializando carne bovina no varejo, de porta em porta. Consta que um vereador daria cobertura para esse ti

Fiscais municipais s√£o acusados de extors√£o

Durante sess√£o ordin√°ria da C√Ęmara de Vereadores, em 19 de fevereiro, a vereadora Zilmai Ferreira de Jesus alertou para o que se caracterizaria como sendo extors√£o o que vem sendo praticado por fiscais de tributos que atuam junto ao com√©rcio amb

A comunidade, o p√°roco, o prefeito e a zoeira

Se o inferno for aqui mesmo como muitos dizem, ao melhor estilo popular, o prefeito José Carlos da Silva está com um pé nele e em estágio probatório no purgatório. Eram sete as pragas no mundo, segundo conta a história antiga; já no mundo mod



Last Updated ( Tuesday, 23 February 2010 17:55 )

√Āgua & Esgoto(?): Velhas tubula√ß√Ķes e problemas na cidade

√Āgua & Esgoto(?): Velhas tubula√ß√Ķes e problemas na cidadeNobres n√£o vai demorar para conquistar o t√≠tulo de cidade do "tudo pode" e do nada se faz, salvo alguma esgoelada aqui e outra acol√°. H√° anos a cidade convive com a inefic√°cia dos governantes que passam pela sede do poder central sem demonstrar
Page 118 of 122

TRINCHEIRA LIV

Mudar √Č Preciso Quem ser√° que ter√° a coragem e a boa vontade para propor altera√ß√£o na lei, garantindo nova denomina√ß√£o aos residenciais Andr√© Maggi e Daury Riva, cujos nomes ali inseridos j√° n√£o refletem mais o interesse pol√≠tico e n√£o tem nada a ver com a comunidade municipal. Tanta gent

A ponte governista

O Legislativo √© a ponte entre os pleitos populares e o Executivo, ao menos deveria ser assim nos munic√≠pios, onde o vereador √© pago para atuar em favor das causas populares. √Č o vereador que tem a obriga√ß√£o de fazer esse meio de campo entre o que o povo quer e o que governo pode atender. N√£o h