You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

24/05/2019
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Trincheira

Trincheira

Trincheira IX

Em Disputa
Pelo andar da carruagem, o prefeito Jos√© Carlos da Silva n√£o nadar√° em √°guas tranq√ľilas at√© o ano que vem, quando devem acontecer as conven√ß√Ķes municipais. Como j√° n√£o h√° mais candidaturas natas, vai ter que bater chapa e deve encontrar oponentes internos. Para Joel J√ļnior, em tom informal, pode ter uma pr√©via e quem estiver melhor deve ser o nome √† disputa na sucess√£o de 2012. H√° quem diga que o nome que estaria em alta para suceder Jos√© Carlos seria Valdinei, segundo uma fonte governista; e "esse, literalmente, est√° podendo.
- H√° uma longa batalha em curso entre progressistas e caso ocorra, a ruptura do prefeito com o seu grupo inicial ter√° sido em v√£o.

Em Disputa II
Consta que a Comiss√£o Provis√≥ria teve o seu per√≠odo de validade vencida e quem deve assumir o comando partid√°rio deve ser a vereadora Zilmai, segundo informa√ß√Ķes de terceiros, quartos e outros. Caso essas proje√ß√Ķes ocorram, vai ser decretado o fim de uma gest√£o com o prefeito ocupando o maior posto pol√≠tico no munic√≠pio, mas sem for√ßa pol√≠tica nenhuma e decorando o cen√°rio. Sabe quem torce para que isso aconte√ßa? A torcida do Flamengo e a do Cor√≠nthians, juntas. Ocioso dizer a quantas anda a cota√ß√£o do chefe de governo no munic√≠pio.
- Céu de brigadeiro no PP, nem pensar. Só aí, a tese levantada sobre Valdinei cai por terra.

De Outro Lado
J√° no PSD, Gilmarzinho da Ecoplan foi alvo de mat√©ria de capa no jornal de Diamantino, anunciando que est√° pronto para enfrentar as conven√ß√Ķes municipais e representar o seu partido. H√° uma longa batalha em curso para saber quem ser√° o vice de quem no ano que vem. Ismael Baraviera, em 2008, chegou de mansinho e teve influ√™ncia decisiva para a disputa, hoje, √© tido como um estorvo, conforme vers√£o do pr√≥prio. Mas, o assunto em voga √© mesmo a mat√©ria de capa do seman√°rio regional.
- Parece que o Cavalo de Tr√≥ia foi parar no Natal d'outra banda, do galo de briga do Tombador, que n√£o agrada nem a gregos e nem a troianos, segundo as √ļltimas sondagens eleitorais para consumo interno. Pobre Menelau.

Buracol√Ęndia
As chuvas que caíram até agora na cidade de Nobres foram tão fraquinhas que mal ajudaram a resolver o problema do milho plantado. Entretanto, vai de vento em popa a safra de buracos nas ruas da cidade de Nobres, com alguns pavimentos encontrados pelo atual prefeito e outros feitos recentemente. A rua Mato Grosso, entre a Maximiano da Fonseca e Almerinda, já começam a surgir algumas panelas e se alguém cair e sofrer danos físicos ou materiais, vai cobrar as despesas do município.
- Em tempos de lágrimas de crocodilo, a vítima pode ser "engolida" pela vagareza desse governo que está sempre com o freio de mão acionado.

Buracol√Ęndia II
O "baita" quebra-molas implantado em frente ao "muquifo" denominado de feira anda t√£o inserv√≠vel, melhor, n√£o "anda", est√° parado e pr√≥ximo dele alguns buracos estabelecidos com apenas algumas chuvinhas de ver√£o. N√£o h√° forma melhor de acabar com dinheiro que as in√ļteis opera√ß√£o tapa-buracos, outra √© o sujeito ter duas mulheres e gostar de jogar baralho; gostar de beber u√≠sque; ser dono de time de futebol amador; emprestar dinheiro ou avalizar para prefeito; ter carro velho e sogra palpiteira.
- De outra forma é sair pelas ruas rasgando dinheiro. Eiiiita prefeito bão que Nobres arrumou; o povo é que anda chorando à toa.

Abraços
Em um conhecido ponto de venda de espetinhos, dia 07 de dezembro, a noite, com casa cheia, quando deixava o local, o prefeito Z√© Carlos teve que abra√ßar uma figura popular em nossa city, o bo√™mio Neurizan. "Dot√ī, doto, meu camarada...", dizia Neurizan ao apressado pol√≠tico. N√£o se sabe quem mais o incomodou, se foi Neurizan ou a presen√ßa de um avalista do prefeito em uma transa√ß√£o banc√°ria. Como bom imitador, o avalista tem chorado muito embora n√£o seja em p√ļblico. √Č a emo√ß√£o pelo anivers√°rio do aval, que se encontra no "gancho" dos restos a pagar.
- Triste, mas é verdade.

Lance Errado
A cada movimento no tabuleiro das emo√ß√Ķes, a Prefeitura de Nobres abre brecha para um xeque. Com a creche erguida em √°rea privada, um dos propriet√°rios dos im√≥veis, buscou o setor de tributos para pagar o seu IPTU e eis que lhe foi negado DARM; consta que o dono de um outro im√≥vel cont√≠guo foi chamado de mentiroso. O rei e o bispo est√£o fora da torre e a rainha corre o risco de colocar tudo em xeque. Mais objetiva, minha v√≥ diria: "ou faz o xixi ou desocupa a moita". Isso sim, √© eleg√Ęncia ao dizer que a cagada, se j√° n√£o est√° feita, est√° bem pr√≥xima de descer, ribanceira abaixo.
- Hora de lavar as mãos, após uma cagada homérica. "Porventura sou eu, Senhor?", perguntaria o "trairão". Vai entender, xeque com X, cheque com C, creche sem X; até porque, a creche em obras é mesmo o X da questão.

Blitz Por Fernando
O extinto grupo Blitz que nos desculpe pelo pl√°gio, mas os telespectadores da TV local buscaram essa letra: "A TV Cidade leva at√© voc√™s; Mais um programa da s√©ria s√©rie; Dedique um notici√°rio s√©rio a quem voc√™ gosta". Eu tenho aqui em minhas m√£os uma carta; Uma carta de uma ouvinte/telespectadora que nos escreve E assina com o singelo pseud√īnimo de "Mariposa apaixonada do Tombador"; Ela nos conta que no dia que seria O dia do dia mais feliz de sua vida, Arlindo Orlando, seu noivo; Um caminhoneiro conhecido da pequena E pacata cidade de Miracema do Norte, Fugiu, desapareceu, escafedeu-se. Oh! Fernando, digo, Arlindo Orlando. Volte, onde quer que voc√™ se encontre. Volte para o seio de sua amada. Ela espera ver aquele caminh√£o voltando. De far√≥is baixos, e p√°ra-choque duro."
- Volte Fernando, sem você tudo será "água doce". Vai ser difícil engolir essa mudança radical no jornalismo da TV Cidade. Explicar o que e como? Dado o recado.

Vacina BCG
Algumas pessoas que procuram pela BCG para vacinar rec√©m-nascidos, n√£o conseguem encontrar esse tipo de solu√ß√£o na cidade de Nobres. Que tal aplicar uma dose daquela revista que custou ao er√°rio mais de 79 mil reais? Depois do Para√≠so, onde tem ma√ß√£ em abund√Ęncia, praias e lindas morenas (pra quem gosta e ningu√©m √© obrigado a gostar), s√≥ existe Nobres, terra de aventuras e de aventureiros; aqui, Indiana Jones veio para procurar a Arca Perdida, mas j√° a encontrou aberta e sem nada. √Č a terra onde se chega pobre e sai rico.
- E quem paga por isso? Hasta este dia en que tu quieres volver.

Pasmem!
O servidor p√ļblico Fernando de Souza foi amea√ßado pelo prefeito e caso continuasse a apresentar o jornal televisivo teria algumas pessoas bastante conhecidas dele demitidas da prefeitura, segundo se informou. A√≠, o diretor da tev√™, Makoto Aiko, foi buscar uma sa√≠da e est√° testando as qualidades da senhora √ćngrid, ningu√©m menos que a esposa do secret√°rio de Finan√ßas, Valdinei. De acordo com Makoto, a linha jornal√≠stica vai ser mantida; a hist√≥ria do "boi tat√°" √© real; Papai Noel existe; o coelhinho da P√°scoa √© macho, mas bota ovos; tem gente vendo disco voador; Tio Patinhas come√ßou a rasgar dinheiro, ainda ontem e jogou fora a sua Moedinha n¬ļ 1.
- O telespectador finge que √© b√ībo e o dono da tev√™ finge que nada vai mudar... e todos ser√£o felizes para sempre. Era o que faltava.

Méritos e Deméritos
Ainda em rela√ß√£o ao evento da entrega das chaves, dia 05/12, no Clube da Melhor Idade, o prefeito Jos√© Carlos da Silva contrap√īs a fala do seu secret√°rio e disse que n√£o vive de m√©ritos, mas de trabalho embora reconhecesse que alguns secret√°rios que iniciaram com ele no governo fossem essenciais para que mais 150 casas fossem entregues naquele dia. Antes disso, o vice prefeito Ismael tamb√©m fizera alus√£o a certas "pessoas que falam por entre os dentes". Realmente, ao levantar com o p√© esquerdo, passar por baixo de uma escada e ver um gato preto √† sua frente, s√≥ faltavam duas chacoalhadas no mesmo dia.
- Não era o dia do Aderrrrrrrbal. O melhor é ficar em casa, lendo Fédor Dostoievski; ele, em "Noites Brancas", medita sobre senhores caprichosos e irritados.

Veto
O ex-prefeito Devair Valim estaria acionando a "proibição" aos dois parlamentares do Democratas para que eles abandonem o governo e evitem apoiar as iniciativas do prefeito José Carlos. Segundo um sítio de notícias, o vereador Fermino vai tentar "demolir" Valim da idéia na próxima reunião do partido. Nem sabia que além de taxista, de vereador e de presidente do Legislativo, Fermino atuava como "O Demolidor".
- Se tentasse "demover" o colega seria menos contundente.

Feitos e Defeitos
O ex-prefeito Devair n√£o preside o DEM municipal e n√£o teria nenhuma "autoriza√ß√£o" escrita do comando regional para dar in√≠cio a um processo de rompimento com o governo em Nobres, at√© porque, n√£o h√° campanha e nem raz√£o para que haja rompimento. Visto de outro lado, o ex-prefeito Valim desde antes de se tornar vereador vem sendo um dos maiores defensores da MT-241, j√° que morou l√° na Roda d'√Āgua e comeu muita poeira at√© que aconte√ßa o asfaltamento. Esse √© um m√©rito atribu√≠do a Valim, hoje, um cidad√£o comum a enfrentar "O Demolidor".
- √Č da Lei da F√≠sica, que todo objeto que sobe um dia desce... vov√ī conheceu isso como ningu√©m. Vem a√≠, "O Demolidor".

Mais Problemas
Pra quem acha que constru√ß√£o irregular em terreno de terceiros seja mam√£o com a√ß√ļcar, espere pelo "pepino" que vai dar a obra da creche, assentada em tr√™s lotes, de tr√™s donos diferentes. Mas o rolo de fumo pode crescer com as obras do centro comunit√°rio e do CAT (Centro de Atendimento ao Turista). Pelo visto, a palavra "imbr√≥glio" t√° entrando na moda nessa gest√£o do prefeito Z√© Carlos e nada como uma "cirurgia" incisiva para corrigir a anomalia. Seria uma interven√ß√£o cir√ļrgica in√©dita, para extra√ß√£o de 3 ou 4 neur√īnios avariados de um total 55, o que seria uma exce√ß√£o √† regra. Os mais 'esquecidos' costumam ter acima de 20 milh√Ķes de neur√īnios.
- E quem senta o traseiro sobre documentos urgentes?

Sem Empatia
O secretário municipal de Finanças de Nobres, Valdinei Sergio Muniz Albertoni, mesmo que queira pregar votos de pobreza e de humildade, acaba escorregando na fala quando deveria evitar isso. Trata-se de uma pessoa inteligente e se assim não fosse não abriria caminho para chegar aonde chegou; se manter ali é que pode ser difícil, não neste governo, desde que não seja desafiador como o fez na sua fala durante o ato de entrega das chaves das casas quando tentou se colocar no lugar daquelas pessoas, simples e humildes. Escorregou quando disse "independentemente de quem proporcionou aquele acontecimento...". Não é bem assim e não é independentemente, mas há que se respeitar os atos, os fatos e os feitos de pessoas que ajudaram a construir aquele momento.
- Foi corrigido pelo "chefe", que reconheceu passado, presente e louvou o futuro. Pediu pra falar e "rasgou" as folhas do passado, folheando apenas as do presente.

Sem Empatia II
Ao n√£o demonstrar humildade, todos os votos de pobreza que Valdinei queira colocar n√£o soa bem. Falou em inf√Ęmias e blasf√™mias quando um vereador cobrou o que √© de obriga√ß√£o do governo, proporcionar infra-estrutura b√°sica aos dois n√ļcleos habitacionais, o que equivale dizer que asfalto, √°gua e luz s√£o as contrapartidas do munic√≠pio. E quando ignorou o passado e todo o secretariado, a√≠ foi que os seus votos de pobreza passaram despercebidos. Deixou passar a oportunidade de ser reconhecido como um grande poeta...,
- ...porém, calado.

Bolas Cheias
Voltaram ao seleto grupo dos "bolas cheias" os ex-secret√°rios Neko e Eva, de Administra√ß√£o e da A√ß√£o Social, respectivamente, respons√°veis iniciais pelos projetos e todas as a√ß√Ķes que redundaram na constru√ß√£o das 150 casas, al√©m das 65 pulverizadas e que foram entregues. Soou mal o "independentemente" do secret√°rio, enquanto que o vereador Silvestre Campos foi al√©m ao citar Neko e "Eva, esposa do empres√°rio Gilmarzinho da Ecoplan". Esses nomes chegam a dar calafrios em determinadas pessoas, n√£o se sabe se por conta do futuro ou se √© pelo passado e pelas rasteiras que neles se aplicaram.
- Silvestre deu nome e sobrenome, certid√£o de nascimento e DNA, "independentemente" do que pensam outros e outros.

Bicho Pegando
O vice prefeito Ismael Baraviera soltou os cachorros e foi √† ca√ßa durante a entrega das chaves das casas dos n√ļcleos habitacionais "Daury Riva" e "Andr√© Maggi", na segunda-feira (05/12), √† tarde. Literalmente escanteado pelo prefeito, Ismael Baraveira n√£o √© chamado para mais nenhum evento p√ļblico e naqueles em que tem comparecido, o respeito vem da parte de outras pessoas. No caso da entrega das chaves, o convite foi do deputado federal Valtenir Pereira, do PSB, de Ismael Baraviera. Ent√£o, o vice prefeito discursou e disse que hoje √© tido como um estorvo ao prefeito.
- O prefeito Z√© Carlos √© uma figura p√ļblica inusitada e dada a derramar l√°grimas em certos eventos, mas de mem√≥ria muito curta a ponto de esquecer e de "patrolar" aqueles que o conduziram ao pedestal onde se encontra.

Bicho Pegando II
Para Ismael Baraviera, daqui até 31 de dezembro de 2012 ele vai ser o vice prefeito de Nobres queira ou não o prefeito Zé Carlos. E o prefeito, de sua vez, disse que não tem faltado com respeito, mas que estão de lados opostos. Mas que lado é esse se ainda não tem campanha? Lamentavelmente, o discurso do prefeito Zé Carlos é descaracterizado pela sua postura política e administrativa ao "patrolar" dezenas e dezenas de companheiros em nome de uma reeleição que não lhe pertence, salvo se ele conseguir reverter tamanho desgaste e ir à reeleição com o grupo que tem, de pessoas cheias de ideologia; a ideologia da "farinha pouca, meu pirão primeiro".
- Pisa nos companheiros e se desculpa.

Vale de L√°grimas
O prefeito chorou pela vigésima vez, anda muito emotivo e um tanto quanto senil, a ponto de esquecer que também chorou quando disse que Nobres poderia se transformar na Petrolina do Tombador, prometendo comprar máquinas de costura para os formandos no curso correlato ofertado pelo Senac. Em tempo, a cidade de Petrolina, no Pernambuco, se tornou um pólo produtor de costura através de cooperativas. A política é realmente um teatro e a melhor performance nem sempre é aquela que se caracteriza pelo gestual, mas tem sido vista e muito bem avaliada pelo comportamental ao menos regular e quem aplica rasteira, um dia será vítima dela; tal e qual quem com ferro fere...
- ...mais cedo ou mais tarde o fumo volta dobrado.

05 de Dezembro
Data para n√£o se esquecer mais, quando o vice prefeito chutou o pau da barraca e pode, enfim, revelar que vem sendo espica√ßado pelo ex-colega de palanque que um dia foi parceiro e hoje Ismael √© enxotado dos eventos p√ļblicos por conta de lados opostos que ainda n√£o existe porque n√£o existe campanha posta. O prefeito Jos√© Carlos ainda tem uma conta pol√≠tica alta a pagar por ter chutado companheiros como se chuta cachorro morto. Tem dado prefer√™ncia √† conviv√™ncia com novos amigos e h√° aquele que tenha um arquivo fotogr√°fico extra√≠do de um telefone celular perdido por alguns dias. Dizem que vai ser olho por olho e dente por dente no tempo certo.
- O que está naqueles arquivos ainda é uma incógnita, mas é previsível, vem chumbo grosso por aí. Te segura na cadeira, Zé, as peladinhas e peladonas estão chegando.

Agradecimento Especial
Os nossos melhores agradecimentos ao pessoal que integra a equipe da A√ß√£o Social da Prefeitura de Nobres, um setor realmente competente e que vai a luta, e ainda, louve-se, de rol de pessoas belas e din√Ęmicas. Elas acompanham a nossa Trincheira, o que nos lisonjeia e obriga-nos a t√£o especial agradecimento.
- Belas, inteligentes e competentes, esse sim é o "drem team".

Inusitado
A visita do governador Silval ao município de Nobres proporcionou alguns encontros e reencontros inusitados. Por exemplo, uma figura folclórica por aqui, o Xuxa, cruzou o caminho do governador Silval Barbosa, dia 03 de novembro. Na Bom Jardim, na Peixaria do Diniz, ninguém menos que Gilmarzinho da Ecoplan se reencontrou com Cláudio Vitalino, com Preá e o secretário de Agricultura municipal, Pedro Luiz Gallo, e lá já estavam o violeiro Daniel de Paula e Diniz, o dono da casa. Gilmarzinho pediu um voto para o futuro do secretário chefe do Gabinete Institucional da Prefeitura de Nobres. Pelas esquinas da vida se reencontra até o dr. Cláudio e a sua política ideológica de gaveta. Ideologia nesse governo que aí está é tanto quanto pretender transformar ferro em ouro.
- Chefe de Gabinete e alquimista... ele lê Paulo Coelho, mas adora mesmo é o florentino (muita calma na interpretação) Nicolau Maquiavel.

Apoio em Alta
Quando se atinge um grau de maturidade bastante consider√°vel no terreno pol√≠tico, s√£o naturais o respeito e a considera√ß√£o, raz√£o pela qual a vereadora Paula tem recebido cada vez mais manifesta√ß√Ķes de apoio para que se recandidate. Na Roda d'√Āgua e na Bom Jardim, dia 03 de dezembro, parentes, empres√°rios e populares pediram a vereadora que siga praticando esse bom trabalho no Parlamento. A campanha que come√ßamos est√° surtindo efeito e a vereadora est√° balan√ßada. Com vota√ß√£o em ordem crescente, Paula caminharia para 400 votos nas futuras elei√ß√Ķes caso se recandidate.
- Ela vai ou n√£o vai?

Sob Press√£o
A TV Cidade sob Fernando de Souza vinha conquistando o p√ļblico televisivo por um trabalho bacana do apresentador de not√≠cias que nem era do ramo e emplacou bonito na informa√ß√£o. Fernando se despediu do notici√°rio de forma simples e sem contund√™ncia, dizendo ser por quest√£o de cunho pessoal e temos que respeitar esse lado embora nos bastidores h√° quem diga que seja por press√£o de um ou outro ocupante transit√≥rio do poder. Paci√™ncia, vai-se o bom sujeito e ficam as suas obras enquanto esteve colaborando nessa atividade extra.
- Nesse governo atual a coisa é pelo avesso e o que ele fala que faz, não acredite; se disser que não faz, é ai que faz. Pressionar, por exemplo.

Pedradas
A alguns interlocutores mais pr√≥ximos, o prefeito Jos√© Carlos da Silva tem dito que n√£o √© por sua culpa o pagamento de tantas multas e, via de regra, tem atirado o peso do erro sobre os ombros daqueles que deixaram o governo. Com rela√ß√£o √†s Contas de Gest√£o e os problemas de gastos excessivos com combust√≠veis, tem dito tamb√©m que a culpa n√£o seria sua, mas n√£o √© o que dizem algumas fotos, onde o prefeito aparece em almo√ßo na cidade de Acorizal, em 2009. N√£o √© bem assim, Jos√©. Embora n√£o seja nova a frase, vale lembrar que nesses casos, al√©m da liturgia do cargo, h√° os ossos lit√ļrgicos, os b√īnus e os √īnus.
- E para que ningu√©m alegue ignor√Ęncia no futuro, vale lembrar, por que o prefeito n√£o renunciou ao cargo e a toda a sua liturgia e deixou o poder √†queles que s√≥ erravam?

Pedradas II
O prefeito n√£o teria gostado nada do que disse um vereador sobre como ele vai pagar tantas multas. A √ļltima das multas √© de mais de 65 mil reais, o que n√£o convencer√° a ningu√©m ser√° a afirma√ß√£o de que contrair√° novo empr√©stimo para saldar esses compromissos. Se for com dinheiro das pr√≥prias economias, como manda a lei, √© certo que algum vereador ter√° que entrar com um pedido de canoniza√ß√£o do alcaide nobrense.
- Ai, meu São Francisquinho de Assis, larga tudo e segue-me. E tu também, São Tomé, já que gostas de ver para crer.

Lances Sugeridos
Quando o clima esquenta no Legislativo, como ocorreu no dia 30 de novembro, o melhor é evitar usar fósforo e nem tampouco permitir um curto circuito, sob risco de explosão. E naquele "tiroteio" todo, o colega Silvestre Campos investiu contra Adão com jeitão do dr. Sigmund Freud, alertando o colega para as palavras "bumerangues". Realmente, pintou um climão por conta de uma citação pluralística do colega Adão.
- "Don't generalize", disse alguém. Não Freud, Silvestre.

Lances Sugeridos II
O vereador Ad√£o anda meio estiloso, tirando uma onda de cineasta, querendo exibir um curta-metragem na tela da Casa, e sofreu censura. Algu√©m disse a ele em bom portunhol: "Io non soy el mari√Īero, soy el Capitan". Essas galerias de √°guas pluviais ainda v√£o levar muita gente √† loucura, mesmo com a presen√ßa de Sigmund Freud por aqui. Outro estilo notado no vereador Ad√£o √© o de Mike Tyson... sai para o abafa, dando porrada para todos os lados.
- Pena, perdemos o curta-metragem. Aqui em Gramados é assim, nesse festival, nosso de cada dia.

Lances Sugeridos III
E por falar nesse not√°vel psicanalista, √© dele as teorias sobre mecanismos de defesa e repress√£o psicol√≥gica. H√° uma leitura para o real e o irreal nesse mundo nosso da legislatura. E sabemos l√° o que pensava o dr. Sigmund, que chegou a comparar o nosso c√©rebro ao dos r√©pteis, nos remetendo √† Teoria da Evolu√ß√£o e a Charles Darwin. Legal, por isso que √© bom estar entre os ecl√©ticos. N√£o entendi ...√īrra nenhuma, mas fiquei satisfeito. T√ī ficando meio "bil√©" nessa parada. Qual foi a origem do problema, mesmo?
- No plural ou no singular?

Essas Mujeres
Outro curta metragem que ainda vai dar o que falar √© o tal Musa do Pantanal. Sem nenhuma bola de cristal e nem lan√ßando m√£o das cartas de tar√ī, o futuro nos reserva algumas surpresas. Gostamos das frases estilosas e com muito efeito e um conselheiro do TCE-MT nos chamou a aten√ß√£o durante o julgamento das contas de gest√£o de Nobres, dia 29/11, quando disse: "Nem sempre o semblante reflete o que vai √† alma". Quero a minha carteirinha de f√£ do dr. Luiz Henrique Lima, conselheiro substituto do TCE-MT.
- Quanto à musa do nosso Pantanal, as cartas dizem... o que mesmo?

Julgamento
O julgamento do empres√°rio Josino Guimar√£es vai revelando os por√Ķes do "high society" mato-grossense e o envolvimento de algumas figuras proeminentes no mundo social, pol√≠tico e econ√īmico de MT, al√©m de expor as entranhas do Judici√°rio Mato-grossense. Desde Scarface at√© agora, a saga do fac√≠nora de Chicago parece at√© um comportado di√°rio de alunos de prim√°rio ante a exposi√ß√£o dos fatos que cercam o antes, o durante e o depois da morte do magistrado Leopoldino Marques do Amaral. Se para ser "tchique, no √ļrtimo" tem que ser assim, "nem Deus √© de dech√° n√≥s cai em tenta√ß√£o".
- Ao invés dos "point's" dos magnatas em Cuiabá, dechá nóis aqui, tomando uma no bar do Sassá. Nós é da periferia e num tem c... sujo.

Contas de Gest√£o
Cerca de 36 minutos foi o tempo que levou para votar as contas de gest√£o de Nobres (Processo n¬ļ 60194/2011) e o prefeito Z√© Carlos tendo que ouvir algumas provoca√ß√Ķes. O conselheiro substituto Luiz Henrique Lima disse que ao inv√©s de um bom advogado o prefeito poderia ter escolhido uma boa equipe de governo. O Auditor Substituto Luiz Carlos Pereira disse que o prefeito vai precisar de um bom mec√Ęnico porque houve muita troca de combust√≠veis e s√≥ faltou abastecer moto com √≥leo diesel. No Gabinete do Prefeito, que n√£o tinha nem bicicleta, apareceram despesas com combust√≠vel.
- E pra variar, uma multinha total de 65 mil pilas e uns quebradinhos. Com a remuneração de prefeito, será que vai dar para pagar?

Contas de Gest√£o II
Relativas ao ano de 2009, consta que o prefeito Zé Carlos, teve multas que somavam, à época, mais de 77 mil reais, agora, acrescidas de exatos R$ 65.211,05, ou seja, são mais de 140 mil reais em multas a serem pagas por quem tem remuneração de menos de 10 mil por mês e apenas 12 meses de serviço a cumprir. E ao pagar essas multas, o que sobra para comer, beber, vestir e alimentar a prole e a fauna silvestre? Se for tão ruim assim, por que vai à reeleição? Ah! Ainda tem mais o fumo que vem da parte do sindicato dos colegas médicos.
- E Raul Seixas j√° dizia: "Mam√£e eu n√£o quero ser prefeito e ter que chorar na posse e todos os demais dias".

√Č Toooora!
Uma ponte construída lá pelos lados do Manso, nas proximidades da localidade de Novo Horizonte, teve sobra de madeiras e elas estão causando o maior imbróglio. Foram vendidas, não foram. Eis a questão. Isso é o que está dando o que falar e ainda vai render muita farinha para tapioca. Vai dar BO.
- Madeeeeeeeeira. Quem n√£o ag√ľenta tora, n√£o faz propaganda de c....minh√£o.

Alta Cotação
A vereadora Paula (PSD/Nobres) resiste bravamente aos muitos pedidos para que ela se recandidate e ajude o futuro governante a construir um caminho melhor para o munic√≠pio. √Č bacana quando a gente chega √† posi√ß√£o de prest√≠gio e tem votos favor√°veis para que continue. Quem quer, mesmo, talvez n√£o esteja com boa aceita√ß√£o e n√£o faz frente √† vontade daqueles que querem que Paula continue. Vem a√≠, uma pr√©-campanha onde o slogan √©: "Sou + Paula. Sintonize essa id√©ia".
- Se for para o bem de todos, diga ao povo que fico. E assim foi criado o dia do fico.

Penso...
...logo existo, assim é a figura do vice-prefeito Ismael Baraviera, que está ignorado pelo prefeito Zé Carlos. Recentemente, na Bom Jardim, na escola local, no dia 18 de novembro, Ismael Baraviera tirou uma onda com o colega ao agradecer ao convite para aquele evento com alunos locais. "Agradeço ao convite e pela lembrança de que este município ainda tem um vice prefeito que apesar de desprezado, existe". Bem na lata e o "sujeito" ainda disse ao colega: "Muito bem, Ismael".
- Durma-se com um barulho desses.

Alteração
Vem bronca por aí. Vereadores anunciam que vão tirar verba de um setor a outro, da pasta de Finanças, por exemplo; do Gabinete do Prefeito e Secretaria de Administração e a suplementação de verbas ficará em exatos 10%. Será um milagre se isso vier a acontecer e só depende de cada vereador propor a sua emenda e anexar junto ao projeto de lei e se haver veto, que seja derrubado.
- M√£os a obra.

Nas Barras
O clima foi quente na sessão de julgamento do TCE-MT, dia 29 de novembro, pela manhã, sobre os gastos do governo com o Banco do Brasil que administra as contas da SAD (Secretaria de Administração). Falou-se muito na citação jurídica da "fumaça" e, em casos tais, basta contratar um ensacador de fumaça e tudo se resolverá, sem nenhum "fumus" para o "anus" de ninguém. Até porque, quem paga essa conta é sempre o contribuinte...
- ... e neste, é como no cachimbo, só entra fumo ou fogo.

Descrédito

Amigo √© para isso? Se for, neste caso a coisa est√° √†s avessas. Chamado para ser o secret√°rio de Agricultura, o eng¬ļ agr¬ļ Pedro Luiz Gallo estaria sem a necess√°ria confian√ßa do governo e sem querer, o vereador Fermino saiu em defesa de Gallo ao mencionar que o or√ßamento para a Agricultura √© vergonhoso, de meros R$ 145.000,00, que mal d√° para os sal√°rios do pr√≥prio secret√°rio. E Fermino ainda comparou: "se com dois po√ßos artesianos a prefeitura gastou R$ 100.000,00, para que daria um or√ßamento anual de R$ 145.000,00? Com o sal√°rio mensal do secret√°rio, o troco mal daria para adquirir umas vaquinhas para enfeitar o pres√©pio.
- Tem boi na linha nessa confraria.

Críticas
Durante a realiza√ß√£o de audi√™ncia p√ļblica, dia 25 de novembro, no Plen√°rio das Delibera√ß√Ķes da C√Ęmara Municipal de Nobres, o ex-secret√°rio de Cultura, Jeferson Borralho, assinalou que algumas secretarias do governo s√£o meramente burocr√°ticas e quase improdutivas, mas predominam no aporte de recurso or√ßament√°rio; j√° as secretarias produtivas est√£o menos aquinhoadas na estrutura de governo. Borralho sugeriu mudan√ßas na proposta or√ßament√°ria do governo e uma das pastas miradas √© a de Finan√ßas, que tem recursos, o bastante para "emprestar" a quem n√£o tem.
- Mas, e o primeiro ministro, vai permitir?

Premonição?
Um conhecido guru que habita o Vale do Tombador tem tido vis√Ķes que assinalam haver um clima no m√≠nimo complexo nas hostes do Partido Progressista. Ser√° mesmo? Bem, se o prefeito quer ir √† reelei√ß√£o, desse mesmo partido n√£o pode haver interesse de outros nomes pretenderem ser o vice em outra coliga√ß√£o, n√©? Seria um choque entre dois trens em movimento dentro de um t√ļnel, desfazendo a tese de que h√° uma luz no fundo do t√ļnel. Fui claro? Segundo a F√≠sica, dois corpos n√£o podem ocupar um mesmo espa√ßo, ent√£o, se o prefeito pensa em reelei√ß√£o, seria natural que os soldados partid√°rios o seguissem, n√£o?
- Salvo se houvesse a premonição de que a guerra seria perdida com esse líder. Vem capítulos novos por aí.

Publicidade
A Prefeitura de Nobres atrav√©s dos conselheiros governistas tentam, desesperadamente, mostrar o que o governo n√£o √© e n√£o faz. Uma revista est√° sendo produzida para mostrar a imagem que o governo n√£o tem e para gastar dinheiro. Enquanto isso, no bairro Jardim Petr√≥polis, o PSF est√° sem m√©dico e sem rem√©dios e j√° se sabe que a cobertura atrav√©s da denominada Aten√ß√£o B√°sica √† Sa√ļde est√° com √≠ndice em queda livre. √Č esse paralelo que precisa ser questionado, o "sujeito" gastar dinheiro ao seu bel prazer comprando cobertor curto; se cobre a cabe√ßa, os p√©s ficam descobertos ou vice versa.
- O povo não quer mais isso que aí está, não adianta; nem pintado de ouro.

Gol Contra
Faltou viatura para levar atletas à decisão do Campeonato Pixote, em Cuiabá, no naipe feminino. Realmente, algo não vai bem na terra de Alice. Como um governo pode pretender continuar com tamanha desorganização? Não há comunicação interna e perguntas ficam sem resposta sempre que se recorre a algum tipo de préstimo do governo. E ainda há quem acredite que o governo está nas boas páginas. A preocupação é com relação ao que o governo vai fazer em sua publicação e se esta não for de caráter informativo e de cunho politiqueiro, a coisa vai parar no MPE.
- E assim se sucedeu... por s√©culos e s√©culos, am√©m. Ufa! Como demora passar estes anos amarelecidos pelo tempo de nossa ditadura imposta na Rep√ļblica da Para√≠ba.

Cr√≠ticas √Ācidas
Ninguém menos que o presidente da Assembléia Legislativa, José Riva, teceu críticas contra o estilo de administrar do "Zé". Desse jeito ele vai terminar o seu governo sozinho, porque briga com todo mundo e afasta as pessoas do seu grupo(?), segundo Riva. E que grupo, uma colcha de retalhos de dissidentes ou de abandonados politicamente. O que pode ter atraído o prefeito para perto de algumas pessoas que estão gravitando em torno do atual governo pode ter sido a habilidade de um ou outro e elaborar panfletos apócrifos, segundo o próprio prefeito José Carlos, que apontou o autor da panfletagem.
- Por esse estilo, as sondagens para consumo interno sempre apresentam o prefeito atual na rabeira da fila indiana.

Motim
A nau governista pode estar √†s voltas com um motim que pode lhe causar s√©rios problemas com a tripula√ß√£o. Os vereadores n√£o querem engolir o "prato feito" que foi enviado ao Legislativo em forma de projeto de lei n¬ļ 028/2011. √Č √≥bvio, o Executivo cria, mas os vereadores se sustentam na tese da iniciativa popular para tentar inserir propostas que beneficiem a popula√ß√£o. Fermino, por exemplo, acha vergonhoso o or√ßamento para a Agricultura, de meros R$ 145.000,00 enquanto secretarias meramente burocr√°ticas absorveriam or√ßamento acima de 1 milh√£o de reais. Na noite de 25 de novembro, ao discursar, Fermino cortou um galho de goiabeira e deitou o relho no governo.
- Mam√£e eu quero queijo.

Contradição
O que é uma nação sem cultura? Cultura e Turismo parecem divorciados em Nobres e os magos do governo tratam a cultura com homeopatia enquanto a pasta burocrática do super secretário tem orçamento considerável. Pode isso? Provável que não e a vereadora Zilmai anunciou que vai bater de frente com o governo porque quer mais recursos para a Cultura, além de pretender criar a nova pasta. Disse que vai tirar dinheiro da Finanças para levar para a Cultura. Vai ser uma queda de braço com ninguém menos que Valdinei Albertoni.
- O caso promete maiores desdobramentos.

Suplementação?
E lá vem o governo com os mesmos 30% de suplementação automática de verbas, mas parece que os vereadores não querem continuar apenas como platéia, vendo a banda passar. Se chegar ao limite de 18% de suplementação, terá sido muito. E Devair Valim ajuda a incendiar o Parlamento ao dizer que governou com 10% de suplementação e miava nas mãos dos vereadores. Se essa for à lição, os governistas terão boas dores de cabeça no ano que vem. E se Cláudio Vitalino for o interlocutor do governo, aí sim, é que a vaca vai pro brejo mais rápido.
- Bem, os vereadores dizem e ter√£o que assinar embaixo daquilo que pronunciaram. Esse baile n√£o vai terminar bem.

Pelas Costas
O vereador Beto Valandro est√° cada vez mais chateado com o chefe de governo que tenta lhe "queimar" o filme na zona rural ao dizer que Valandro √© contra a popula√ß√£o rural porque votou contra a suplementa√ß√£o de verba em 7%. Algu√©m conhece algu√©m que saia por a√≠ fazendo distribuir cheques em branco para que este ou aquele preencha? Suplementa√ß√£o de verba √© cheque em branco e 30% mais 7% representam perto de 13 milh√Ķes de reais em m√£os de gastadores e obras, nenhuma.
- Esse √© o "new stile" adotado pelo Z√© do 11, o "dot√ī". Da missa ele n√£o sabe a metade.

Equívoco
As publica√ß√Ķes de outras plagas que faturam o er√°rio de Nobres desconhecem a realidade e andam pintando o sete que na verdade √© zero de credibilidade. Segundo a publica√ß√£o Mato Grosso J√°, "o prefeito 'buscou' recursos e construiu arquibancada coberta no Est√°dio Municipal "Baliz√£o". E ainda disseram que os torcedores aplaudiram a iniciativa da administra√ß√£o. Qu√° dia? "Buscou" recursos sem sair do gabinete j√° que a arquibancada √© fruto de uma solicita√ß√£o pessoal do ex-vereador Duir√ßo (Cati√ß√°") ao deputado Riva quando todos tratavam de lavar 'roupa suja". Riva disse que atenderia Cati√ß√° e atendeu, de fato.
- A realidade por aqui é bem outra. Catiçá Já.

Equívoco II
Deixado alguns exemplares da revista "Mato Grosso Já" na cidade de Nobres, a redação cometeu outro equívoco na tentativa de uma média com o governo ao assinalar que ruas e avenidas da cidade tem recebido pavimentação asfáltica e drenagem com a construção de galerias de águas pluviais..., citando a rua Maurício Sampaio como beneficiária, inclusive com asfalto. Como o proprietário da revista visitou o gabinete do vereador Silvestre, dia 25 de novembro, pela manhã, cabe ao vereador Silvestre revelar onde o governo Zé Carlos implantou galeria de águas pluviais na Maurício Sampaio. Quem vê isso lá fora pode até acreditar, por aqui, o umbigo é mais embaixo e o que há abaixo do umbigo?
- Nos engane que nós gostamos. Bonito pra xá cara, né Zé?

Bomb√°stica
Roberto Dias vai escrever um livro sobre o per√≠odo pol√≠tico e administrativo entre 2001 a 2008 que tem como t√≠tulo provis√≥rio "Os Crepusculares Anos de Um Tombador em Chamas". Sugestivo, n√©? Quem tem rabo, que mande tosar; quem tem d√ļvidas, o esclarecimento chegar√°, em breve. Cruzes!!! √Č hora da r√©stia de alho na porta, galho de arruda na orelha e sal grosso no banho, as √°guas v√£o rolar. E o escritor j√° se antecipa...
- ... pra n√£o dizer que n√£o falei das flores. O epicentro dos tremores foi detectado na sede do governo e sentido h√° pelo menos 1.500 metros de dist√Ęncia, na legislatura daquele per√≠odo.

Cr√īnico?
Os s√≠tios noticiosos com sede na capital de MT, hoje, est√£o com informa√ß√Ķes sobre demonstrada preocupa√ß√£o com um quase emperramento das demandas sobre a titula√ß√£o de √°reas no Parque Estadual Gruta da Lagoa Azul. Desde o governo Dante de Oliveira que se ouve falar em levantamento do potencial da regi√£o para o estabelecimento de Plano de Manejo e tudo mais. A titula√ß√£o das terras tem sido t√£o dif√≠cil de ver, tanto quanto rastro de lobisomem. E o pior, o parque parece que est√° encolhendo; nasceu com 49 mil hectares e hoje j√° se fala em apenas 29 mil. Mas o que parece encolhido √© o caixa do governo do Estado e a Copa chegando e a titula√ß√£o das terras atrasando.
- Quer conhecer um setor p√ļblico de estrutura jur√°ssica, fale em Incra.

Cr√īnico II
Se fosse para distribui terras a pol√≠ticos, o PA Coqueiral/Queb√≥ j√° teria se transformado numa imobili√°ria de alto padr√£o; mas √© para cuidar de assentados rurais, a√≠, √© bom deixar para bisnetos porque a coisa anda mais atrasada que internet "bunda larga". Sim, √© bunda, mesmo, porque banda, s√≥ de m√ļsica. √Č prov√°vel que nas inscri√ß√Ķes rupestres inseridas nas paredes das cavernas tenha qualquer alus√£o ao Incra, essa reparti√ß√£o p√ļblica mais devagar que lesma e de muitos burocratas, bem pagos, ali√°s. A √ļnica refer√™ncia futura que se tem para o desemperramento da m√°quina √© o ano de 2014 e a Copa do Mundo.
- Daqui até lá, o Flamengo já terá sido campeão por ao menos umas três vezes, no campeonato de bilboquê... porque de futebol, tá difícil. Vai pra casa, Patrícia.

Quantificação
Em algumas argumenta√ß√Ķes, alguns vereadores circulam pela fronteira do pouco e do demasiado com velocidade incr√≠vel. Por exemplo, quem disse "muita pouca" h√° de se lembrar que uma quantifica√ß√£o assim tem o chamado efeito el√°stico. Outro, disse que trataria certo tema de maneira "sucinta e amplamente", o que sugere outro v√īo r√°pido at√© se chocar com tempo que percorre um ano-luz para ir de uma ponta a outra de uma r√©gua de 20 cms. Bem, isso n√£o √© uma quest√£o da F√≠sica, mas de sem√Ęntica. Paula e Bacalhau precisam chegar a um acordo verbal.
- Isso sim, é andar na velocidade do som.

Quantificação II
O apresentador do programa televisivo "Cidade Aflita", Cal Maia, tem mostrado realmente uma cidade, se n√£o aflita, mas preocupada com algumas realidades conjunturais existentes na cidade e haja dinheiro para equacionar todos os problemas. Quando o apresentador diz poder p√ļblico municipal, se refere ao Executivo e ao Legislativo e n√£o se pode dizer poder p√ļblico e vereadores j√° que todos est√£o no mesmo barco embora um pe√ßa e outro faz... se quiser. E por falar em tev√™ dom√©stica, louve-se a participa√ß√£o do jovem Andr√© que ao lado de Ivan Makoto, ambos, conduzem o barco no que se refere √† parte t√©cnica.
- A propósito, quando teremos um programa chamado "FelizCidade?".

De Sola
Em Nobres, na C√Ęmara de Vereadores, dia 21 de novembro, j√° era noite, quando o deputado Riva comentou aos presentes que n√£o h√° estilo pior de fazer pol√≠tica como a persegui√ß√£o. Condenou veementemente ao prefeito Jos√© Carlos da Silva por assumir esse estilo, de praticar a revanche em nome da reelei√ß√£o. De acordo com o presidente da Assembl√©ia Legislativa, Jos√© Riva, "o Z√© Carlos, mesmo que voc√™ n√£o brigue com ele, ele briga com voc√™. J√° disse isso a ele", alfinetou Riva.
- Seria uma c√≥pia piorada do Maike Ti√ß√£o? "√Č uma brasa, mora", diria Roberto Carlos, ali pelo ido ano de 63.

De Sola II
O deputado Riva √© um dos maiores articulistas pol√≠ticos da √ļltima d√©cada ou mais e tem bastante afinidade com Nobres, onde re√ļne eleitores e simpatizantes, e veio a Nobres para refor√ßar o seu compromisso com o munic√≠pio e com o empres√°rio Gilmarzinho da Ecoplan. "N√£o sou de falar do camarada pelas costas, mas o Z√© √© complicado e isso tem conseq√ľ√™ncias", disse Riva em rela√ß√£o ao prefeito de Nobres, a quem teria chamado aten√ß√£o pelo revanchismo pol√≠tico. O deputado Pedro Sat√©lite, al√©m de condenar a persegui√ß√£o pol√≠tica, avaliou Riva como um dos nomes pol√≠ticos mais respeitados dos √ļltimos anos, exatamente por n√£o perseguir.
- Tem o vórtex, né Zé?A força escoa e o fumo vem.

Bandeirinha
Nobrense que j√° atuou nas divis√Ķes de base do futebol nobrense, o bandeirinha Joadir Pimenta representou o munic√≠pio no jogo pelo Campeonato Brasileiro da S√©rie A entre Cor√≠nthians e Atl√©tico Mineiro, dia 20 de novembro, atuando como bandeirinha, no Pacaemb√ļ. J√° o √°rbitro Wagner Rewai n√£o foi t√£o bem, mas foi salvo pela vit√≥ria do Cor√≠nthians e pelo gol de Adriano, h√° pelo menos um ano sem marcar. Rewai deixou de expulsar o lateral Alessandro, do Cor√≠nthians, ap√≥s pegada faltosa no jogador do Atl√©tico Mineiro. Como j√° tinha cart√£o amarelo, o vermelho direto era a solu√ß√£o.
- Deu meia taça ao Corínthians. Bandeira bom e juiz que erra.

Sob Ferrugem
Hoje, quem tentar escorregar pelo tobogã da piscina do Cisne Branco, principalmente as crianças, corre o risco de acidente. A ferrugem está por todos os lados e na escada de acesso ao tobogã a coisa tá mesmo complicada. O que ocorreria ali? Mensalidades atrasadas ou administração pífia? O clube já viveu dias melhores em seu aspecto visual e será que aquela da turma da corneta não vê isso por lá.
- E tome o truco, bananinha do bolicho, m√£o de vaca...", diria o atleta das cartas. Nem vem que n√£o tem, temos foto.

Ossos do Ofício
Em dois momentos, inoportunos ou n√£o, o prefeito Jos√© Carlos da Silva e o ex-Tesoureiro Evandro Queiroz se cruzaram ap√≥s a demiss√£o. Em 28 de abril deste ano, durante descerramento da placa inaugural na Escola "Dalci C√Ęndida de Souza", no Jardim Petr√≥polis, o prefeito ignorou a presen√ßa do professor Evandro que, se n√£o fosse √† atitude cavalheiresca do vice prefeito Ismael Baraviera, passaria despercebido. Em 19 de novembro, pela manh√£, no Balne√°rio Dona M√°xima, desta feita, o prefeito se ergueu e cumprimentou aquele a quem demitiu. Prefeito e vice prefeito parecem duas pessoas que nunca se viram por a√≠. Como a um rem√©dio receitado, a indiferen√ßa tem seus efeitos colaterais, n√£o? Afinal, companheiro √© companheiro e absorvente higi√™nico √© outra coisa... usou, descartou.
- No que vai dar isso?Andam ruminando por aí que vai ter troco.

Livrai-nos...
...de todo bem que não é, mas de todos os males, amém! Quem quer ser candidato a vice na chapa "Continuismo", que deve ser lançada ano que vem, tendo o atual prefeito como cabeça de chapa? A fase anda tão mal que ninguém quer assumir essa empreitada. O empresário Amauri Zeni assumiu a postura de que ser coadjuvante, apenas, não o satisfaria. Quer ser protagonista em uma campanha política, ano que vem, onde tenha chances reais de vencer. Terá respaldo do senador Pedro Taques? Bem, isso será decidido ano que vem, em janeiro, quando o senador será recebido em Nobres.
- E com Jos√©, quem se habilita? "Capit√£o, capit√£o... homens ao mar", diria o marujo, assessor de Jack Sparrow, l√° pelas bandas do Caribe. √Č naufr√°gio.

Torpedeado
A "Nau dos Insensatos", que escanteia servidores p√ļblicos que n√£o l√™em a sua cartilha, est√° sendo torpedeada a bombordo pelo canal televisivo dom√©stico. A popula√ß√£o de Nobres est√° ligada na TV Cidade e est√° gostando do que v√™. O telefone da tev√™ n√£o p√°ra de tocar, com apelos, reclama√ß√Ķes e o descaso com que se trata as coisas da cidade. O filme do governo est√° queimado e revelar outro est√° cada vez mais dif√≠cil j√° que faltaria tempo e dinheiro. E mesmo que o prefeito fa√ßa milagres ou queira operar maravilhas, o tempo ser√° escasso. E mais, que partido se aliaria ao do governo? Dizem que a cereja do bolo governista seria o PMDB, convidado para a festa quando ela j√° est√° acabando.
- Xi√°√°√°√°√°√°√°√°√°...........

Sugest√£o
Bombou o lan√ßamento do programa Cidade Aflita, exibido pela TV Cidade, dia 15 de novembro, ap√≥s o programa Cadeia Neles. Teve telespectador que sugeriu ao prefeito para que ceda a sua moderna caminhonete, Hillux, dotada de ar condicionado, para o transporte de pacientes que v√£o para Cuiab√° naquela geringon√ßa, sem macaco, sem pneu e sem seguran√ßa. √Č uma boa sugest√£o, resta saber se algu√©m vai abrir m√£o do conforto em favor dos pacientes, v√≠timas de engambela√ß√£o ao dizerem que a van da marca Citroen seria exclusiva ao transporte dos renais cr√īnicos.
- De Hillux seria uma beleza, mas e sua Excia, faria pré-campanha política de que carro?

Em Quest√£o
Recapitulando: se o prefeito disse na r√°dio que seu hor√°rio de trabalho seria at√© as 13:00 horas de cada dia, o que faria a Hillux, placas 0011 (n√ļmero da sigla do PP) parada na fila dos freq√ľentadores da missa aos domingos? Ah! Ent√£o t√°, ele √© prefeito at√© aos domingos. Est√° explicado embora desminta a si mesmo. E a sua Blazer? E o seu Fiat Brava, declarados ao TRE antes do in√≠cio da campanha, em 2008, quando usufru√≠a do prest√≠gio de um grupo de amigos, sobre os quais ele dizia serem imprescind√≠veis?
- Vai de t√°xi, patr√£o.

Aviso
Depois que "mandou" transferir a servidora Dirce, do DRH para o Social, daqui a alguns dias o Valdinei vai "exigir" a demissão do radialista Kall Maia da rádio, onde faz o horário da madrugada. Isso é considerado normal dentro da Prefeitura de Nobres, o sujeito chegar quando o bonde já está andando e assumir o comando da "Nau Dos Insensatos". Para quem gosta de filmes sobre a Roma antiga, muito cuidado com o excessivo romanismo praticado na política pantaneira, vide o que fez Nero com Roma. Por enquanto, Kall Maia ainda é o protagonista do curta "Cidade Aflita", que desnuda o caos estrutural de uma cidade.
- Mas vai daí que ele avance para o terreno administrativo e financeiro, aí sim, o bicho vai pegar geral. Tem coisa esquisita na área.

Fala Inflamada
O advogado João Batista dos Anjos, que representa o sindicato dos servidores municipais de Nobres, jogou pesado contra o governo e o seu alvo é o secretário de Finanças, atualmente, a persona (mais) non grata dentro do atual governo. Além do advogado João Batista dos Anjos, a maioria dos servidores municipais presentes à assembléia geral, dia 11 do 11, destacou o nome de Valdinei como o mais impopular e indesejado, redundantemente citando. Se praga valesse, seria bom ele (o secretário) andar com galhinho de arruda atrás da orelha. Se fosse no místico Haiti, o bonequinho do secretário já estaria com 555 alfinetes.
- Vod√ļ nele, rapaziada e mo√ßada.

De Bandeja
Em substitui√ß√£o a Salom√©, quem quer a cabe√ßa do secret√°rio √© Jo√£o Batista, √© o funcionalismo p√ļblico municipal e alguns vereadores, ainda que veladamente. O prefeito Jos√© Carlos da Silva ainda n√£o est√° entre os dispens√°veis, mesmo que a sua popularidade caminhe no patamar das minhocas, de intenso tr√°fego no subsolo. Mas, s√≥ pra contrariar, ele n√£o mudar√° ningu√©m, mesmo sabendo que as cr√≠ticas ao seu governo v√£o aumentar. Como a Prefeitura de Nobres √© uma institui√ß√£o que pertence ao povo e n√£o √© uma confraria, a vontade da maioria deveria ser respeitada.
- A história agora é outra e João Batista é que quer a cabeça do rapaz, dado a mandar transferir sindicalistas.

De "Prima"
A Prefeitura de Nobres estaria sem dota√ß√£o para quitar a folha salarial de novembro, segundo uma fonte governista. A suplementa√ß√£o or√ßament√°ria para realiza√ß√£o de obras seria uma manobra para refor√ßo de caixa. N√£o √© engra√ßado? N√£o tem dinheiro para comprar uma ambul√Ęncia, mas tem dinheiro para gastar em publicidade; n√£o tem dinheiro para pagar folha, mas tem recursos para reformas desnecess√°rias e para aquisi√ß√£o de ar condicionado. Vai entender um governo desses. O recesso deve come√ßar em 10 de dezembro e novamente a prefeitura pode paralisar as suas atividades, segundo o sindicato. Esse neg√≥cio de trabalhar de portas fechadas sugere o que afirmou o advogado Jo√£o Batista, sobre maquiagem de balancetes.
- Não é uma beleza esse salão de... maquiagem? Nesse caso, a ordem dos fatores altera o produto e dois mais dois deixa de ser quatro.

Na Mira
Primeiro foi o Elcio (ex-Visa) que trabalhava sem ser avisado que foi v√≠tima de revanchismo pol√≠tico contra Buri e que j√° estava demitido. Agora, pode apostar que ela ainda n√£o sabe, mas est√£o tramando contra si. Falamos da secret√°ria Maria Sidnei Modesto, cuja pasta j√° foi oferecida ao esposo de uma conhecida pessoa. Mas Neidinha sabe que n√£o pode se descuidar, porque h√° muitas "cobrinhas" querendo pic√°-las. Nesse "instituto", os passos tem que ser calculados, afinal, no caminho est√£o, de Jararaca a Urut√ļ Cruzeiro, sempre prontas ao bote. Temos aqui at√© o nome de quem anda ofertando a secretaria a outrem.
- A propósito, quem foi mesmo o autor daquele panfleto de 2010? Fala prefeito, V. Excia sabe e até disse o seu nome.

Indigest√£o
O vereador Bacalhau, que n√£o se engane ningu√©m, tem adotado uma postura de separa√ß√£o do joio do trigo e os seus discursos, ainda que muitos ignorem, s√£o pontuados pela coer√™ncia ou por uma postura de quem n√£o est√° disposto a dar murro em ponta de faca. Mesmo na condi√ß√£o de l√≠der do governo, n√£o esconde que quem colocou esse mo√ßo a√≠ n√£o foi ele. Dia 11 do 11, durante assembl√©ia do funcionalismo p√ļblico municipal, foi incisivo ao afirmar que a campanha j√° come√ßou e que a pol√≠tica est√° sendo feita desde j√° com rancor, citando principalmente o governo como quem adota esse estilo. E verdade seja dita, o prefeito Jos√© Carlos da Silva anda se acreditando a vers√£o piorada do estilo governista de Hugo Ch√°vez ou quando nada adota a lei do tali√£o contra os seus advers√°rios...
- ...olho por olho, dente por dente. Escreveu não leu, a portaria de demissão fala mais alto. O bacalhau não é definitivamente um prato que se coma frio... e nem com batatas muito quentes. Isso, pro diabetes é o caos.

Dito e Ocorrido
Faltava morrer algu√©m para fechar o ciclo da falta de ambul√Ęncia na Bom Jardim. E aconteceu, na sexta-feira, ap√≥s um ciclista ser atropelado por uma motociclista e o acidentado ficar no "moderno" posto de sa√ļde local at√© ser transferido na tamb√©m "moderna" ambul√Ęncia... um Gol, duas portas. Introduzir algu√©m com fraturas em um ve√≠culo de duas portas √© t√£o dif√≠cil quanto tirar o selinho de virgem, coisa dif√≠cil de se ver hoje em dia.
- Enquanto isso, na r√°dio atividade, "Arlindo Orlando, conhecido caminhoneiro de Miracema do Norte... ela, que assina com o pseud√īnimo de Mariposa Apaixonada, espera ver voc√™ chegando, p√°ra-choque duro...". Blitz, com voc√™.

Reparos
A reuni√£o com o funcionalismo p√ļblico municipal, dia 11 de novembro, na C√Ęmara de Vereadores, acabou pelo envolvimento de v√°rios vereadores que prometeram intermediar o impasse com o governo. O vereador Joel J√ļnior, da base aliada do governo, voltou a criticar secret√°rios ao dizer que alguns deles precisam ir a uma loja de pneum√°ticos: "secret√°rio tem que ter alinhamento e balanceamento".
- V√£o precisar de uma chave de roda?

Plenos Poderes
O secret√°rio de Finan√ßas, Valdinei Sergio Muniz Albertoni, seguramente, √© o que se pode dizer que seja o mais novo dono do poder e isso tem seus √īnus e seus b√īnus. Quem o bajula, tem tudo, quem intenta bater de frente com ele, √© perseguido e a afirma√ß√£o sobre persegui√ß√£o vem do sindicato classista. Segundo o comando sindical, Valdinei exigiu a transfer√™ncia de uma funcion√°ria do DRH sob alega√ß√£o de n√£o querer mais v√™-la por perto. Foi para o Social e est√° marginalizada e por conta disso, vai sofrer san√ß√Ķes por parte do setor jur√≠dico sindical.
- Seria ele um dos que est√£o a necessitar de alinhamento e de balanceamento?

Perguntinha B√°sica
Por conta de quem, alguns servidores municipais espalhavam rejeito em uma obra particular "casada"? Dizem que quando param as obras da prefeitura, a particular também para; quando uma é retomada, a outra também. Será que vão "exigir" que a dona Dirce vá nessa obra traçar a massa para concreto? Na reunião do sindicato, dia 11 do 11, foi aventado o nome da figura sinistra que queria mudar o mundo na guerra de 1945.
- Falou-se no líder da suástica e a sua Gestapo. E viajamos na história.

Descontração
Durante a apresenta√ß√£o do Plano Diretor, dia 10/11, √† noite, na C√Ęmara Municipal de Nobres, foi criado dois grupos para an√°lise de propostas ao futuro plano e ao GT (Grupo de Trabalho) consistia apresentar sonhos, pedras no caminho e viabilidades econ√īmicas para a sua realiza√ß√£o. No grupo do qual fazia parte o prefeito e dois secret√°rios, no quesito das defici√™ncias, adivinhem qual o nome sugerido? Claro, foi s√≥ pra descontrair o ambiente, mas tinha que ser ele √† pedra no caminho? √Č o que se pode dizer que seja uma lenda instant√Ęnea, de menos de tr√™s anos de idade.
- Adivinhem: ele só faz gol contra o governo, não tá nem aí para a rapidez e deixa que bufe. Bingooooooo!

Descontração II
Em outro GT, o tema em questão eram as melhorias para os próximos 10 anos, ao que uma figura governista sugeriu que espera que os PSF's funcionem nesses próximos 3650 dias. Isso sim, é cortar na própria carne ou que seja, o nosso time vai mal no campeonato. Como se vê, as vontades de falar o que pensam andam camufladas e escapam nessas horas, digo, instantes raros.
- Alice vai se mudar... está em busca de outro paraíso. E tu, Peter Pan? Ah! Vais deixar o Capitão Gancho numa roubada?

Pl√°gio
O Plano Diretor talvez seja "o maior presente" que uma cidade possa ganhar. E olha que esse bord√£o ("maior presente") vem desde 2009, mas, de fato, a possibilidade de pensar Nobres e de planejar o seu futuro para os pr√≥ximos 10 anos, com estudos seguros, e de gra√ßa, com as despesas custeadas pelo governo do estado, √© realmente maravilhoso. Pena que muitas pessoas n√£o compareceram ao evento de lan√ßamento e apenas dois vereadores estiveram por l√°. Mas h√° quem diga que Nobres seja um caso perdido em termos de defini√ß√Ķes de pol√≠ticas p√ļblicas e isso n√£o √© verdade. O Plano Diretor representa o sonho de consumo de qualquer cidade brasileira, e ainda de gra√ßa, √© realmente algo incomum por aqui. Prefeitos v√£o e vem, mas o planejamento e visualiza√ß√£o de um ordenamento em rela√ß√£o √† ocupa√ß√£o de solo √© um sonho.
- "Quero dizer pra vocês que este é 'o maior presente' que uma cidade pode ganhar". Este sim, de fato, é o maior presente, o resto é bordão de oportunidade.

Desvalorização
Tudo o que está aqui ou é daqui está mesmo em baixa cotação no governo municipal de Nobres. Um sujeito vendia tranquilamente sacolão no pátio do Posto Xaxim, segundo se informou, e quando acionaram o setor de fiscalização veio á novidade: ninguém para atender ninguém. O comércio local carrega as pedras e quem vem de fora para fazer dinheiro aqui, descansa e está livre de fiscalização. E olha que a Prefeitura de Nobres acaba de comprar um veículo, marca Uno, para o setor específico.
- Reelejam esse "dream team" e assinem o atestado de masoquistas.

A Próxima Vítima
Com o dedo no gatilho, que, ali√°s, j√° foi acionado e rapaz est√° fora, o governo municipal est√° pronto a acionar a sua m√°quina de retalia√ß√£o pol√≠tica e a pr√≥xima v√≠tima deve ser o vereador Herberto Buri por ter preferido o PSD como novo endere√ßo. Uma portaria j√° est√° pronta para a demiss√£o de um aliado do parlamentar e caso isso aconte√ßa, o prato da balan√ßa onde est√£o os sonhos e pretens√Ķes do governo para o ano que vem tendem a perder peso, bem mais cedo que se imagina. Ser√° quem o conselheiro pol√≠tico do prefeito? Vale lembrar que a portaria j√° foi publicada e a retalia√ß√£o contra Buri cumprida.
- Pode levar o "Oscar" como melhor protagonista, só que, fazendo o papel de "cooperador" em favor dos adversários. Seria um agente duplo?

Vendaval
Já dizia o mestre Paulinho da Viola: "Dinheiro na mão é vendaval...". Com exatos R$ 65.000,00 a Prefeitura de Nobres adquiriu um lote no bairro Ponte de Ferro para construção da Praça da Juventude, mas abandonou o projeto e deu início ao funcionamento de uma espécie de "imobiliária oficial", doando os lotes para terceiros e consta que um dos beneficiados com um lote ali seria uma entidade ligada ao movimento com as cores do arco íris. Foram pedir um pedaço de chão para criar ali o horto florestal do município e a essa finalidade foi negado um lote.
- H√° uma larga diferen√ßa entre patrim√īnio p√ļblico e fazer contin√™ncia com chap√©u alheio.

Tentativas
E a constru√ß√£o da sede da Ciretran... "fl√ī". Entre 1997 a 2000, a Prefeitura de Nobres adquiriu quatro lotes cont√≠guos de um particular, mas que diziam ser da pr√≥pria municipalidade, para a constru√ß√£o da sede da Ciretran. Depois, os lotes foram doados atrav√©s de Carta de Aforamento, e o ent√£o propriet√°rio voltou a "vender" os lotes aos atuais propriet√°rios. A coisa √© como cantiga de grilo, repetitiva e chata pra cacete. Agora, por volta de 2009, foi anunciada a constru√ß√£o da nova sede, nos fundos do est√°dio "Baliz√£o" e esta nunca saiu do papel.
- Que tal, uma sede suntuosa sobre o morro do "Vai-Quem-Qué?". Com as taxas que o Detran vai cobrar, ano que vem, não será difícil.

Vias de Fato
Caiu na "net.boca" o embate entre dois secret√°rios municipais de Nobres e um suposto segundo cruzado de direita... se pega, mandaria o rapaz √† lona. De sorte que √°rbitra abriu contagem e o oponente jogou a toalha. Neste caso, "Se" deixa de ser pronome para se tornar conjun√ß√£o, por exemplo: Se o Cor√≠nthians bobear..."; Se essa rua fosse minha, o asfalto seria de qualidade; e por a√≠ afora. Se funciona como quase, mas, se pega, s√≥ teria duas op√ß√Ķes: "ou col√≠rio ou √≥culos escuro". Santa Maria! Bem na horinha, frustrando a torcida do Flamengo, que torcia para a continua√ß√£o do segundo round.
- O vencedor do embate, por nocaute t√©cnico, √© meio m√©dio ligeiro, que deve ter recebido cerca de 55.555 liga√ß√Ķes parabenizando-o pela peleja.

Incompatibilidade de Gênios
N√£o haver√° casamento entre DEM e PP de acordo com o vislumbre do ex-presidente Devair Valim, que sempre condenou essa troca de alian√ßas. E para piorar, Devair Valim (em "off") anda dizendo que o prefeito Jos√© Carlos da Silva n√£o deixa a rabeira da fila nas sondagens feitas para consumo interno. Ultimamente, estaria com supostos 13% nas inten√ß√Ķes de votos num universo de quatro nomes cogitados, ou seja, na lanterna; at√© porque, n√£o estaria em quinto onde s√≥ haja quatro concorrentes. Como √© apenas para testar se o term√īmetro √© bom, o prefeito pode seguir tranq√ľilo, est√° sem febre e seu quadro pol√≠tico √© est√°vel.
- Está para 2012 assim como o América de Minas está para a Série A do Brasileirão do ano que vem... melhor, não está e não estará entre os 16. "Mr. Valim, thank you by information".

Cachaça Suplementar
√Č comum o sujeito que bebe cacha√ßa em bar pedir pra "botar uma (dose) de R$ 0,50" no copo. Na atual administra√ß√£o municipal de Nobres, o que pode dar um porre s√£o os 30% de suplementa√ß√£o de verba, um seguido do outro, √© isso? Alguns vereadores andam desconfiados e v√£o exigir um teste, n√£o o do baf√īmetro, mas o da serenidade na hora da decis√£o. Em doses homeop√°ticas, 30 hoje, 30 ontem e ao final vem aquela "cefal√©ia p√≥s-suplementa√ß√£o".
- Olha o camburão aí, gente!

Palanque Zero
√önico √≠cone com sustan√ßa para subir no palanque do PP ano que vem, o atual secret√°rio estadual de Sa√ļde, Pedro Henry, vem sendo "praguejado" pelos profissionais da Sa√ļde em Cuiab√° por conta das OS's que podem tirar o emprego de muita gente. Outro que est√° com a cota√ß√£o em baixa √© o prefeito reserva que entrou no segundo tempo, Chico Galindo, de Cuiab√°. Como Galindo, o prefeito Jos√© Carlos da Silva aposta em obras, muitas obras, para pavimentar a sua perman√™ncia no poder a partir de 2013. E bota dist√Ęncia e asfalto nisso para conquistar a prefer√™ncia do eleitorado com a essa administra√ß√£o s√≥ de "importados". At√© os carros que vem para Nobres, preferencialmente, s√£o de fora; de Foz do Igua√ßu, por exemplo.
- Seria uma esp√©cie de equipe de governo "tur√≠stica" ou n√īmade?

Concurso
Dois setores que precisam estar atentos s√£o o de controle interno e o sindicato classista dos servidores municipais quanto a um ineg√°vel interesse de se realizar concurso para que algumas pessoas continuem por aqui. Esse interesse decorre de outro interesse, que n√£o √© o p√ļblico, mas seria meramente pessoal e bastaria notar quem de fato estaria interessado nessa coisa. Que entidade seria essa? Ah! Um sujeito oculto na ora√ß√£o. Legal, n√©? E quem vai realizar o concurso? J√° notou, em concurso p√ļblico, geralmente, um parente de algu√©m cheio de poder √© tomado por tamanho grau de intelig√™ncia, que n√£o tem pra ningu√©m?
- Isso vem desde o homo sapiens, não?Até pra ganhar um lugar nas cavernas, parente tinha preferência. Ao menos, nas cavernas não entrava dono de empresa como sendo de baixa renda.

Entrada Proibida
Uma reunião, super secreta, sem a presença de vereadores, colocará frente a frente, prefeito e pessoas que estão inscritas em programas do governo federal. Mas, será que é pra pedir votos? Uai! A eleição não é no ano que vem? Pra não dizer que eu não falei das flores, lembro que esse encontro seria realizado dia 10 de novembro de 2011 e seria inadiável. Vale lembrar, nada de bicão.
- Alguém contra os vereadores? Ah! Eles são necessários só na hora dos 30% de suplementação. Então tá.

"Eu J√° Sabia..."
...é frase vista em cartaz nos estádios brasileiros. Por aqui, eu já sabia que a TV Cidade estava no ar e já faz um bom tempo, porém, todavia, na prefeitura, há quem não saiba que a TV Cidade esteja no ar e rufando o bombo, vendo cada detalhe nas ruas da cidade, na creche e na sucata que até então levava pacientes para fazer hemodiálise em Cuiabá. A exibição do noticiário de hoje foi chocante e há quem tenha perdido as dezenas de cartas enviadas ao quadro "Lata Velha", do Caldeirão do Huck, rogando a reforma da van que transportava pacientes para Cuiabá, a danada da bichinha vai a leilão.
- Vai mais uma suplementação aí, de 30%, patrão?

Anti-tet√Ęnica/j√°
Pelo que a TV Cidade mostrou, hoje, 09 de novembro, o risco de t√©tano √© grande ali por conta dos arames e da ferrugem na creche que atende a crian√ßada. Embora o assunto inje√ß√£o n√£o seja conversa apropriada a leigos em Medicina, mas de ferrugem qualquer leigo manja e n√£o rima com crian√ßa e nem com brincadeiras pueris. Ali√°s, 30% de suplementa√ß√£o de verba e depois mais 30%, √© pura puerilidade, com o povo na brincadeira de roda. "Jogava peteca, jogava io-i√ī, dan√ßava com Z√©-bolofl√ī", eita letra de m√ļsica animada...
- ...é de Cuiabá, dos anos 70. Vai mais 30% aí, siminino?

Anos Dourados
A miniss√©rie conta a saga do povo nobrense de 2009 a 2012, com muitas inaugura√ß√Ķes de obras, compras de caminh√Ķes de lixo, de caminh√£o toco, de centro comunit√°rio reformado, de creche erguida e entregue a comunidade, viaduto, ruas asfaltadas, MT-241 entregue ao turismo. Em alguns cap√≠tulos voc√™s ver√£o como √© f√°cil arrancar 30% e mais 30% de suplementa√ß√£o de verba para deixar tudo pela metade e jogar todo o peso da responsabilidade sobre os ombros dos vereadores. 2012 ser√° o ano do desfecho e quatro anos mais tarde, todos os petardos caindo sobre os lombos do prefeito e ele nem tchum, pelo menos por enquanto.
- E seremos felizes para sempre. "Good Bayeux, inté, que jo me voy. Hasta La vista, hermano".

Last Updated ( Friday, 09 December 2011 18:34 )

 

Trincheira VIII

Vitalino & Messias
A separação da dupla parece ser fato e em recente show interno, nos corredores palacianos, alguém foi no papo de alguém, segundo contou uma fonte informativa. O secretário de Obras tem conseguido garantir certa agilidade à sua










































































































































































































































































































































































































Last Updated ( Tuesday, 08 November 2011 17:46 )

Trincheira VII

Articulação Zero
Na corda bamba, a secretária Neidinha se mantém no cargo até que a sorte queira. A pasta da Ação Social está para moeda de troca em articulação política e já foi oferecida a esposa de um vereador e a esposa de um ex-prefei

















































































































































































































































































































































































































Last Updated ( Friday, 07 October 2011 18:04 )

Trincheira VI

Tabelinha
O prefeito de S√£o Paulo, Gilberto Kassab, chef√£o do PSD, e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, do PSB, estudam a possibilidade de alian√ßa entre os dois partidos para ampliar as bancadas e o poder de fogo na C√Ęmara dos Deputados,











































































































































































































































































































































































































Last Updated ( Tuesday, 06 September 2011 12:12 )

Trincheira V

Medo da Chuva
Plagiar Raul Seixas até que é fácil; difícil é plagiar 'Warter', o Cipó, quando ele se lança como Raul e o seu Medo da Chuva; "Eu prefiro meu medo, meu medo da chuva...". Mas quem tem medo da chuva somos todos nós, enquanto não

















































































































































































































































































































































Last Updated ( Wednesday, 03 August 2011 20:23 )

Page 10 of 11

Trincheira LV

Palpite A√≠? Acusado de vender senten√ßa, o juiz de MT, Evandro St√°bile, al√©m da tornozeleira eletr√īnica, est√° proibido de frequentar qualquer ZBM, boteco ou arriscar jogar uma caixeta, pif-paf ou truco. Nem arriscar fazer uma fezinha no Le√£o ele est√° podendo, dar palpites para o milhar, menos

Economia ou oportunismo?

Apesar do clima de desconfiança que ronda o interesse dos políticos pela PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que trata da prorrogação do mandato de prefeito e vereadores até o ano de 2.022, há uma forte de tendência de que o objetivo possa ser alcançado. A proposta, de autoria do deput
Banner
Banner
Banner
Banner