You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

20/08/2018
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Editorial

Editorial

O papel do Legislativo

Muitos questionam a atividade parlamentar nos munic√≠pios, onde se diz que o ‚Äúvereador n√£o faz nada‚ÄĚ. Certa vez, durante reuni√£o de fundo quintal, um parlamentar estadual, hoje federal, disse que a atividade do parlamentar ‚Äú√© um mal necess√°rio", ainda que muitos contestem.

Não cabe ao vereador a execução de obras, isso é óbvio. E sem tem gente dizendo ou que dirá em palanque que vai fazer isso e aquilo, é bom desconfiar dos seus propósitos.

Mas √© relevante o papel do parlamentar municipal, desde que este n√£o meta os p√©s pelas m√£os e termine o mandato em maus len√ß√≥is. Quando termine ou leve a tarefa at√© o fim, mesmo que n√£o consiga a reelei√ß√£o. √Č relevante no sentido de funcionar como elo entre o cidad√£o comum e o poder que de fato executa as a√ß√Ķes, liderado pelo prefeito e seus secret√°rios, assessores, junto com o servidor p√ļblico efetivo, todos devem atuar na presta√ß√£o de servi√ßos √† popula√ß√£o.

Cabe ao vereador, filtrar as vindica√ß√Ķes dos mun√≠cipes e intermediar a realiza√ß√£o ou dar vez e voz ao reclame solicitado. Outro fato √≥bvio √© o de que o vereador n√£o pode se eximir da responsabilidade de agir quando for exigido numa a√ß√£o que privilegie a maioria e n√£o alguns poucos.

A Secretaria Municipal de Fiscalização Tributária de Nobres enfrenta um problema que se mostra persistente, a sonegação de impostos na prestação de serviços na atividade turística. Como combater a sonegação a um imposto que favorece a muitos?

Novamente, o óbvio entra em ação, através de melhorias na legislação. O Poder Executivo terá que estabelecer um ativo mecanismo de combate a sonegação sem que, com isto, prejudique a atividade fim e também não tire vantagens coletivas.

√Č a√≠ que entra o legislador e a sua vis√£o de cidadania, zelando pelo bem estar coletivo e atuando conjuntamente de modo a conquistar os avan√ßos necess√°rios pleiteados por todos. √Č nessa hora que o vereador ‚Äúfaz‚ÄĚ a diferen√ßa, atentando para o coletivo e n√£o para o favorecimento de meia d√ļzia.

√Č quando o legislador se faz presente e atua de forma segura, amparando os interesses coletivos e se mostrando parceiro e harm√īnico com o Executivo. No cumprimento do dever de amparar a coletividade com as suas a√ß√Ķes legislativas, √© a√≠ que o vereador realmente ‚Äúfaz‚ÄĚ pelos seus representados.

E quem deseja um turismo forte para o munic√≠pio de Nobres, n√£o vai deixar de se interessar por a√ß√Ķes voltadas ao coletivo, tornando eficaz o instrumento gerador de receita e de relevada contribui√ß√£o social na presta√ß√£o de servi√ßos ao cidad√£o/contribuinte.

Nesse oportuno momento, o munícipe sabe ver quem é quem no contexto político e administrativo. E quem quiser, que se mostre como legislador, aí sim, fazendo o que é de dever.

 

O começo do fim?

A atual administra√ß√£o municipal, que teve in√≠cio em janeiro de 2013, est√° chegando ao fim. 2016 √© o √ļltimo ano do come√ßo de uma administra√ß√£o que enfrenta os sobressaltos econ√īmicos estabelecidos a partir da economia mundial e pelos rescald









Elo de solu√ß√Ķes

Os interesses de Rosário Oeste e de Nobres se confundem e há muito mais coisas em comum que esses dois municípios precisam compartilhar em face da proximidade e pela relação de vizinhança. Uma política de boa vizinhança vem sendo pregada pelo

Obra paralisada e descaso

Já passava da hora de o prefeito Gilmarzinho da Ecoplan tomar uma atitude em relação ao descaso com que o Ministério do Turismo vem tratando a administração municipal de Nobres. Tantos os empecilhos para o resgate de um convênio formalizado na








Respeito ao povo rural

As a√ß√Ķes desenvolvidas na zona rural, no que dependa da participa√ß√£o do setor p√ļblico municipal, est√£o dentro dos par√Ęmetros estabelecidos pela administra√ß√£o municipal. Nunca o setor rural recebeu tamanha e tanta aten√ß√£o de uma gest√£o p√ļ

Page 7 of 27

TRINCHEIRA LIV

TV Sujeita... ... a chuvas e trovoadas. E l√° naquele estabelecimento, o torcedor do Flamengo foi pra ver o jogo contra o Gr√™mio, aproveitando para degustar um bom vinho. E quando o Flamengo ia ao ataque, o vento derrubava o cabo de vassoura que segura a antena. Malandramente, o cabo de vassoura ca√

Raz√£o desconsiderada

O impasse gerado entre a categoria dos profissionais da Educa√ß√£o e o Executivo municipal est√° longe de terminar em Nobres. Nenhum dos dois lados cede e o prazo para que os alunos voltem a estudar est√° sendo esticado. As negocia√ß√Ķes est√£o emperradas e a crise entre educa√ß√£o e governo permane
Banner
Banner
Banner
Banner