You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

20/08/2018
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Editorial

Editorial

E no Jardim do √Čden...

H√° um certo tempo atr√°s, em busca de votos dos eleitores de Nobres, um candidato teve a infelicidade de citar uma frase que se tornaria desagrad√°vel com o tempo, numa compara√ß√£o absurda e equivocada entre Bonito, no Mato Grosso do Sul, e Nobres, na regi√£o do M√©dio Norte de Mato Grosso. Essa frase teve a corrobora√ß√£o de uma √≠nfima parcela do setor que opera com o turismo em Nobres e mais uma vez se observa que foi mal colocada e soou como negativa nos meios nacionais do ‚Äútrade tur√≠stico‚ÄĚ.

Em meio a situa√ß√Ķes desagrad√°veis causadas pela tentativa desconexa de uma ou outra pessoa est√£o dezenas e dezenas de pessoas querendo e trabalhando para tornar Nobres num novo destino tur√≠stico nacional e mundial, sem a necessidade de se estabelecer par√Ęmetros entre o que j√° existe e o que est√° nascendo. O munic√≠pio de Nobres convive, antes de qualquer compara√ß√£o, com uma esp√©cie de ‚Äúapartheid‚ÄĚ no setor tur√≠stico, onde a sede do munic√≠pio estaria sendo alijada de qualquer cita√ß√£o como sendo endere√ßo tur√≠stico. Esse fen√īmeno, bastante negativo, ocorre por conta de entendimentos obtusos criados por determinados elementos que concorrem contrariamente com o senso comum, que √© o de fazer de Nobres um novo destino tur√≠stico.

A partir dessa proposta negativa, que surge com a comparação entre lá e cá, a convivência com a ideia segregacionista e os interesses mesquinhos de uma ou outra pessoa, maior tem sido o interesse da maioria, de buscar transformar Nobres num novo destino ecoturístico, onde todos tem a consciência de que ainda há um longo caminho a percorrer. As belezas naturais de Nobres são incomparáveis, entretanto, ainda falta o despertar de uma consciência coletiva de que nada acontecerá se todos não seguirem na mesma direção, ou seja, buscar transformar esta terra, por inteira, num novo destino turístico, onde o nome do município não seja alijado desse processo.

As visitas técnicas realizadas no município de Bonito estão trazendo experiências novas para Nobres, graças ao papel conciliador e respeitoso cumprido pelas autoridades administrativas do município sul mato-grossense. A secretária municipal de Turismo, Juliane Ferreira Salvadori, o diretor de Turismo de Bonito, Clayton Castilho Gomes, receberam bem aos visitantes e pormenorizaram sobre a realidade do município e as experiências bem sucedidas na construção de um destino turístico premiadíssimo em nível nacional e mundial.

Ora, se aqueles que tem ‚Äúknow how‚ÄĚ n√£o se negam a ofertar tecnologia na √°rea, quanto custaria aos daqui no aprendizado? O est√°gio que Bonito alcan√ßa √© invej√°vel, mas nada compar√°vel ao tratamento respeitoso com que se aborda a f√≥rmula de sucesso.

Incompar√°vel e lament√°vel, sob todos os aspectos, √© sabermos que em Nobres ainda se depara com ‚Äúvoucher‚ÄĚ pirata sendo utilizado, o que n√£o √© nada bonito para quem pensa em construir um novo destino tur√≠stico. Bonito, mesmo, √© conhecer de perto e saber que os gerenciadores dos atrativos tur√≠sticos de l√°, do munic√≠pio de Bonito, n√£o permitem que nenhum turista saia do atrativo sem guia tur√≠stico e que ningu√©m visite os ambientes tur√≠sticos sem o ‚Äúvoucher‚ÄĚ, que √© √ļnico e acompanhado eletronicamente pelos setores competentes. Ent√£o, mais que conhecer, mais que assimilar conhecimentos novos, urge o despertar da consci√™ncia cidad√£ de que n√£o se vai a lugar se n√£o haver uni√£o e coer√™ncia na constru√ß√£o de Nobres como um novo destino tur√≠stico. E ainda vale a pena lembrar que do lado de l√°, tudo tem a marca profunda da iniciativa privada e que por aqui, por mais que se queira fazer bonito, sempre se ter√° a necessidade de um carimbo e de um atestado governista para a libera√ß√£o das coisas que existem no para√≠so.

A Lagoa Azul, daqui, √© a ma√ß√£ do Jardim do √Čden e at√© hoje ningu√©m sabe se √© bom ou mal o seu gosto para os milhares de turistas que para c√° se dirigem e se deparam com esse fruto proibido, trancado a sete chaves. T√£o pior que desconhecer o fruto proibido √© saber que a desuni√£o e a pirataria prevalecem no Jardim do √Čden.

 

‚ÄúTentativa de Defini√ß√£o‚ÄĚ

Uma boa mem√≥ria √© aquela capaz de resgatar fatos do passado sem perder o foco no tempo presente. E, de repente, veio-nos √† mem√≥ria essas palavras, repetidas pelo inesquec√≠vel jornalista/radialista Alves de Oliveira, em sua ‚ÄúCr√īnica do Meio Di

O que Nobres espera

Independentemente de quem seja o futuro governador de Mato Grosso, a população de Nobres espera que os nossos deputados, que serão eleitos e reeleitos, deixem de se utilizar do município e de sua gente apenas para conquistar votos e ludibriar a a

Por uma nova vis√£o social

Todos os encaminhamentos e a percepção de que o Rotary Club de Nobres estampa uma nova visão social em relação ao município de Nobres só reforçam o papel que o clube de serviço já vem desempenhando ao longo dos anos nesta terra, carente da

À Caminho do Emparedamento

A d√≠vida p√ļblica municipal cresce, assustadoramente, na maioria dos munic√≠pios brasileiros e os gestores municipais ter√£o que produzir "m√°gicas" para que as parcas receitas municipais fa√ßam face √†s despesas, que s√≥ tendem a crescer dentro de

Page 10 of 27

TRINCHEIRA LIV

TV Sujeita... ... a chuvas e trovoadas. E l√° naquele estabelecimento, o torcedor do Flamengo foi pra ver o jogo contra o Gr√™mio, aproveitando para degustar um bom vinho. E quando o Flamengo ia ao ataque, o vento derrubava o cabo de vassoura que segura a antena. Malandramente, o cabo de vassoura ca√

Raz√£o desconsiderada

O impasse gerado entre a categoria dos profissionais da Educa√ß√£o e o Executivo municipal est√° longe de terminar em Nobres. Nenhum dos dois lados cede e o prazo para que os alunos voltem a estudar est√° sendo esticado. As negocia√ß√Ķes est√£o emperradas e a crise entre educa√ß√£o e governo permane
Banner
Banner
Banner
Banner