You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

19/11/2019
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Colunas

Colunas

Trincheira LVI

Sem Rumo

Tem gente dando pulos por conta do mais absoluto repensamento de objetivos. N√£o sabe se vai ou se fica, mas a verdade √© que a Lei Eleitoral mexe com muita coisa na pol√≠tica paroquial e alguns partidos ser√£o meramente figurantes nas pr√≥ximas elei√ß√Ķes municipais. Se n√£o houver uma reavalia√ß√£o de conceitos, corre que l√° vem o trem... saia do t√ļnel. A reelei√ß√£o pode ficar mais dif√≠cil para alguns dos atuais vereadores e alguns partidos que estiveram na moda at√© agora podem ficar sem representatividade.

- Não é prova do Enem, mas é hora de fazer cálculos matemáticos.

Sonhadores

E ainda assim, tem gente comendo corimba e arrotando salm√£o, acreditando que pode conquistar uma cadeira no Legislativo com piadinhas de portugu√™s, pregando id√©ias absurdas por conta do mais absoluto desconhecimento do que seja or√ßamento p√ļblico. √Č uma gente sem no√ß√£o que deseja entrar para o mundo da pol√≠tica com conversa mole e promessas mil. Conhecendo Nobres como conhecemos e Cuiab√°, idem... vemos por exemplo um vereador Ab√≠lio querendo fazer diferente e acabou sendo tratado de ‚Äúperebento‚ÄĚ, acumulando desgaste por conta de uma ‚Äúguerra‚ÄĚ contra a maioria dominante.

- Sonhar não é proibido, mas isso deve ser com coerência.

Palpiteiros

Gest√£o p√ļblica e legisla√ß√£o se fazem com raz√£o e n√£o com emo√ß√£o. √Č como lan√ßar m√£o de or√ßamentos p√ļblicos definidos em lei por conta de um pseudo legislador, piegas, que viu uma situa√ß√£o em desacordo com a sua percep√ß√£o social. Instale o munic√≠pio os equipamentos e contrate os profissionais que ir√£o trabalhar no pseudo Centro de Hemodi√°lise criado durante os devaneios de um virtual candidato. Entre estes profissionais ao menos um m√©dico nefrologista, enfermeiros e t√©cnicos de enfermagem. Depois disso tudo, as instala√ß√Ķes, a √°gua especial e devidamente limpa e a proximidade com um hospital ou dentro deste por conta dos riscos que um paciente corre na m√°quina. Procure um especialista em nefrologia que queira vir para Nobres e procure um empres√°rio que queira instalar aqui s√≥ duas m√°quinas para hemodi√°lise. Uma m√°quina e vinte t√™m o mesmo custo.

- Ah! Fa√ßa isso para atender os devaneios do seu fulano que diz que ‚Äúpodemos‚ÄĚ.

Cen√°rio Nacional

Dados de 2018 apontam que no pa√≠s s√£o cerca de 100 mil doentes renais cr√īnicos que precisam de tratamento de Terapia Renal Substitutiva, sendo 85% deles assistidos exclusivamente pelo Sistema √önico de Sa√ļde (SUS). Um dos principais fatores de risco para doen√ßa renal cr√īnica √© a diabetes e a hipertens√£o, ambas cuidadas na Aten√ß√£o B√°sica, em uma das 41.688 Unidades B√°sicas de Sa√ļde. De acordo com a Pesquisa Nacional de Sa√ļde (PNS), 6,2% da popula√ß√£o adulta tem diabetes e 24% hipertens√£o. Para atender a demanda, entre 2010 e 2017 houve aumento de 45% nos servi√ßos de m√©dia e alta complexidade habilitados para tratar doentes renais cr√īnicos, passando de 488 para 707. Nos √ļltimos dois anos (2016/2017) foram habilitados 19 estabelecimentos em todo o Pa√≠s.

- Os dados s√£o do Minist√©rio da Sa√ļde com base na d√©cada em que estamos.

Cen√°rio Nacional II

Os n√ļmeros de atendimentos e valores investidos no tratamento de Terapia Renal Substitutiva tamb√©m s√£o crescentes ano a ano. Entre 2010 e 2016, o aumento na rede assistencial foi de 26%, passando de 11,3 milh√Ķes de procedimentos para 14,2 milh√Ķes. Ano passado, com dados ainda preliminares (at√© setembro), foram registrados 10,9 milh√Ķes de procedimentos dial√≠ticos. Em rela√ß√£o aos valores, o crescimento foi de 55%, passando de R$ 1,8 bilh√£o em 2010 para quase R$ 2,8 bilh√Ķes em 2016. Em 2016, com informa√ß√Ķes ainda preliminares (at√© setembro), divulgadas em 2017, foram investidos R$ 2,3 bilh√Ķes no contexto desse tipo de tratamento em n√≠vel de Brasil, conforme o Minist√©rio da Sa√ļde. A√≠ vem os expert‚Äôs em lavar cachorro sem sab√£o, amarrar ‚Äúpingo‚ÄĚ de chuva e metido a cabo eleitoral profissional, dar pitaco em coisa que desconhece.

- Comecem a levar a pol√≠tica como sendo coisa s√©ria, estudem sobre or√ßamento p√ļblico e depois apanhem centenas de volantes de loterias diversas, d√™em ali os seus palpites e esperem sentados.

Virtual Candidato

No Facebook, segundo a opini√£o de um pretenso candidato proporcional, os vereadores costumam ‚Äúfingir‚ÄĚ que fiscalizam o Executivo. Pretender ser candidato se utilizando de cr√≠ticas aos atuais vereadores, j√° √© meio caminho andado... em marcha r√©. Primeiro porque o eleitor n√£o quer saber de ontem e se quiser saber, vai √† fonte. E quando os virtuais candidatos s√£o de um mesmo partido e j√° come√ßam com deslindes absurdos sem saber como se apresentar√° o cen√°rio pol√≠tico local em 2.020? E de mais a mais... ou a menos, s√≥ com lorotinhas e filosofia de botequim. Amanh√£, v√£o estar na mesma mesa, cada qual com a sua ideologia... sem causa e nem efeito. Citar Pit√°goras, Arist√≥teles, Conf√ļcio ou Maquiavel tem o mesmo peso que falar do seu ‚ÄúZ√© Man√©‚ÄĚ e sua sabedoria popular.

- Quando era crian√ßa l√° em Barbacena, seu √Ālvaro, nosso vizinho, dizia: ‚ÄúPara japon√™s, qualquer febre √© amarela‚ÄĚ.

Filósofos e Articulistas

De uns dias para c√°, aqui em Nobres, por qualquer que seja o tema, eis que surge um articulista pol√≠tico para filosofar em nome de √Ālvaro Dias. √Č um craque da pol√≠tica, mas nunca veio em Nobres. Muitos s√≥ o conhecem pela tev√™, com aquela voz de locutor de r√°dio AM. Esse neg√≥cio de n√≥s ‚Äúpodemos‚ÄĚ, vai ser preciso combinar com o eleitor tradicionalista de Nobres, que n√£o costuma atirar no que n√£o viu esperando acertar no que viu. Outra, s√≥ o nome de um famoso n√£o influencia em nada. Tem muita gente que j√° foi candidato e se dizia amigo do Pel√©, mas n√£o foi eleito.

- De b√ībo n√≥s s√≥ tem a cara...

Filósofos e Articulistas II

Dia desses, s√≥ por conta de uma compara√ß√£o com a senadora Selma, o senador Jayme Campos n√£o deixou por menos e deu uma ‚Äúsapatada‚ÄĚ num desses ‚Äúnews fil√≥sofos‚ÄĚ. Vai que aconte√ßa uma briga, por a√≠, e algu√©m resolva chamar o √Ālvaro para separar, se n√£o demorar dias pra ele chegar, d√° pra esperar... ou espera sem dar? Se aparecer um grand√£o pra te bater, diz a√≠, ‚Äúvou chamar meu irm√£o, ele √© o √Ālvaro...‚ÄĚ. H√° dias que apanhou. √Č x√īmano, o Jayme, da Veg√™, nos veio com uma filosofia de botequim: ‚ÄúAqui n√£o tem maria vai com as outras...‚ÄĚ.

- Como diria Rom√°rio: ‚ÄúMantenha-se calado e ser√°s confundido com um poeta‚ÄĚ.

Filósofos e Articulistas III

No Facebook √© que a gente aprende a lavar cachorro sem sab√£o. Tem gente que sugere uma r√©plica do Taj Mahal para Nobres e logo aparece um avalista, assinando embaixo. Em 2012, deram um tombo hom√©rico nos servidores p√ļblicos municipal de Nobres e na popula√ß√£o como um todo. As empresas que eram fornecedoras do munic√≠pio tinham seus saldos ‚Äúsaqueados‚ÄĚ e mandavam falsificar carimbos para validar a picaretagem. Uma empresa que prestava servi√ßos de ar condicionado teve o nome envolvido nas transfer√™ncias de valores, dos verdadeiros fornecedores para o esquema. E no Facebook, sempre a gente se depara com esse elemento, um certo Adriano, dando pitacos negativos sobre Nobres. Com esses saltimbancos... n√≥s n√£o podemos.

- Como diria o fil√≥sofo de botequim: ‚Äún√£o cuspa no prato que comestes...‚ÄĚ.

Vitrine

A C√Ęmara municipal de Nobres, na noite de 1.¬ļ de novembro de 2019, transformou-se em uma verdadeira vitrine pol√≠tica com a presen√ßa dos l√≠deres do Democratas, F√°bio Garcia, atual presidente regional do partido; o senador Jayme Campos e o veterano J√ļlio Campos, que j√° foi de tudo na pol√≠tica em Mato Grosso. Eles vieram at√© Nobres para abonar algumas fichas de ades√£o ao DEM, entre as quais as fichas de Gilmarzinho da Ecoplan, da sua esposa Eva Valdin√©ia; dos vereadores Magal, Oscar Lara; da contadora Elizabeth Machado; dos advogados Donizeu e Silv√©rio; do jovem Rog√©rio G√°s, enfim, de ao menos 22 novos nomes que entraram para o Democratas.

- Reforços ao time do elogiadíssimo Firmino, de velhas batalhas.

O Veterano e o Juvenil

Com a presen√ßa desses veteranos da pol√≠tica mato-grossense em Nobres que vieram para se juntar com uma gente que quer o melhor para Nobres, de outros partidos que foram ver o ato p√ļblico, al√©m de um menino que havia ingerido umas e outras, perturbando um pouco, eis que surge um pr√©-candidato e atual suplente de vereador que se porta como vereador, foi tirar uma onda com Jayme Campos, alegando aus√™ncia da assinatura do senador Democrata em um manifesto contra o STF (Supremo Tribunal Federal).

- O senador deu linha ao peixe e depois ‚Äúferrou‚ÄĚ... foi uma sapatada.

O Veterano e o Juvenil II

A insist√™ncia do rapaz para tentar constranger publicamente o experimentado e matreiro pol√≠tico foi tanta e s√≥ piorou com a compara√ß√£o entre Jayme Campos e a senadora Selma. ‚ÄúEla assinou e l√° n√£o constaria a sua assinatura‚ÄĚ. O senador disse que n√£o age como a ‚Äúmaria vai com as outras...‚ÄĚ. No futebol, dir√≠amos que o juvenil tentou dar um chap√©u no veterano e tomou uma ‚Äúsolada‚ÄĚ. Sabe, tem aquelas horas em que falar pouco e ouvir muito traz bons resultados. Voltamos a entender o sentido das frases: ‚Äúmaria vai com as outras‚ÄĚ e ‚Äúfalar pouco e ouvir muito‚ÄĚ.

- Teve gente que de t√£o corada a pele, ficou branco ante a sapatada.

O Veterano e o Juvenil III

Depois daquela ‚Äúsapatada‚ÄĚ, a reuni√£o seguiu em brancas nuvens, ap√≥s o menino ter deixado o recinto e tamb√©m quando o juvenil pediu substitui√ß√£o e deixou o campo. Olha, foi o tema do p√≥s-reuni√£o, ali onde foi servido um ‚Äúcoffee break‚ÄĚ. Mais de 70 janeiros, ex-prefeito, ex-governador, ex-senador e agora senador de novo e o jovem, que n√£o foi nem vereador, resolve tirar uma ‚Äúcasquinha‚ÄĚ com o veterano pol√≠tico e depois sair ‚Äú√† francesa‚ÄĚ do local, perdendo o fim da festa.

- A fama às avessas é ruuuuuiiiimmmm...

Last Updated ( Saturday, 09 November 2019 14:16 )

 

Rumos e Defini√ß√Ķes

A política municipal em Nobres parece que converge para um rumo que difere completamente do sistema político nacional. Longe da crise de confiança estabelecida no cenário nacional a partir da corrupção que ainda é marca nacional e a política

Imagem reversa

O setor industrial em Nobres tem a inten√ß√£o de mudar alguns conceitos e at√© pr√©-conceitos sobre a ind√ļstria da minera√ß√£o em Nobres. Sabe-se que o setor quer mostrar que n√£o √© o grande vil√£o da hist√≥ria e que contribui para a melhoria e o d

COMUNICADO

COMUNICADO

Prefeitura Municipal de Nobres

COMUNICADO 

Turbulências no trajeto

Daqui pra frente, a campanha pol√≠tica come√ßa a se mostrar mais evidente, com as siglas pol√≠tico-partid√°rias buscando alinhamentos, promovendo reuni√Ķes de bastidores e se ajeitando para o ano que vem ‚Äď 2.020.

Algumas observa√ß√Ķes j√° come√ßam a

Economia ou oportunismo?

Apesar do clima de desconfiança que ronda o interesse dos políticos pela PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que trata da prorrogação do mandato de prefeito e vereadores até o ano de 2.022, há uma forte de tendência de que o objetivo po

Economia ou oportunismo?

Apesar do clima de desconfiança que ronda o interesse dos políticos pela PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que trata da prorrogação do mandato de prefeito e vereadores até o ano de 2.022, há uma forte de tendência de que o objetivo po

Economia ou oportunismo?

Apesar do clima de desconfiança que ronda o interesse dos políticos pela PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que trata da prorrogação do mandato de prefeito e vereadores até o ano de 2.022, há uma forte de tendência de que o objetivo po

Economia ou oportunismo?

Apesar do clima de desconfiança que ronda o interesse dos políticos pela PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que trata da prorrogação do mandato de prefeito e vereadores até o ano de 2.022, há uma forte de tendência de que o objetivo po

  • «
  •  Start 
  •  Prev 
  •  1 
  •  2 
  •  3 
  •  4 
  •  5 
  •  6 
  •  7 
  •  8 
  •  9 
  •  10 
  •  Next 
  •  End 
  • »
Page 1 of 39

Trincheira LVI

Sem Rumo Tem gente dando pulos por conta do mais absoluto repensamento de objetivos. N√£o sabe se vai ou se fica, mas a verdade √© que a Lei Eleitoral mexe com muita coisa na pol√≠tica paroquial e alguns partidos ser√£o meramente figurantes nas pr√≥ximas elei√ß√Ķes municipais. Se n√£o houver uma reav

Rumos e Defini√ß√Ķes

A política municipal em Nobres parece que converge para um rumo que difere completamente do sistema político nacional. Longe da crise de confiança estabelecida no cenário nacional a partir da corrupção que ainda é marca nacional e a política exercida sorrateiramente por antigas cobras de um