You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

19/07/2018
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Colunas

Colunas

TRINCHEIRA LI

Enquadrando

Durante a sessão ordinária da Câmara de Vereadores, o chefe de Gabinete, Marcos Cheba, foi alvo de muitas reclamações, principalmente, quando a vereadora Zilmai “enquadrou” a secretária municipal de Saúde e Cheba teve que ouvir. A vereadora Zaira também cobrou do secretário Marcos Cheba uma agenda do governo que chegue aos parlamentares.

- Mesmo com todas as críticas indo na sua direção, Cheba ainda é o secretário que é visto e é lembrado.

Circo em Chamas

O prefeito João Balbino, de Rosário Oeste, esse sim, está mal na fita e ainda encontrou apoio dos vereadores na proposta que parece ter ferido de morte o Sintep e os seus radicais petistas. Há quem diga que alguns vereadores deixaram a Câmara de Vereadores sob escolta. Tinha gente querendo “rufar o bombo” nos vereadores, que se entrincheiraram.

- Esse líder sindical é do barulho.

Alfinetada

A assessoria municipal publicou nota, onde alfineta o ex-prefeito Joemil Araújo. Veja: “Com sua aprovação, alguns vereadores, e toda a administração publica municipal foi alvo de severas criticas por populares, antigas forças políticas e de alguns servidores municipais que apresentaram frases como EDUCAÇÃO NO LIXO e PREFEITO CONGELA SALARIO DE PROFESSORES EM ROSARIO OESTE, JOÃO BALBINO COMPROMETE O FUTURO DE NOSSAS CRIANÇAS.”.

- O ex-prefeito não gostou da menção “antigas forças políticas” e respondeu, sob alegado direito de opinar.

Isso é Fantástico

Ficou pra depois ou vai ser editada a matéria sobre a visita do repórter da revista eletrônica Fantástico a Cuiabá? O assunto, ao que se sabe, tem a ver com o TCE-MT e provavelmente versa sobre aqueles tais 50 milhões do Silval. Seria isso mesmo, gente? A situação do Sergio Ricardo e do presidente Antonio Joaquim se complicam; um porque já estava complicado, mesmo; o outro, porque sonha em ser governador. Tem gente municiando essa reportagem nos bastidores. Bamo, Faustini, solta o bicho aí.

- Mato Grosso anda mais fedido que sesso sem lavar.

Praça/Bom Jardim

Em Bom Jardim, equipes técnicas da Secid e da Prefeitura de Nobres estiveram vistoriando o local onde deve ser construída uma praça. A observância é... a praça deve ser do jeito que diz um bordão de propaganda de loja, ou seja, deve conter todos os estilos. Cada um quer uma coisa e ao final, só tumultua e acaba não saindo nada.

- Praça Renner... todos os estilos.

Complexo Turístico

Além da praça, dentro de um projeto abrangente de construção de um complexo turístico, contempla-se a construção de um campo de futebol, mas há quem não esteja nem aí para futebol e quer que o investimento seja para melhorar “o lado dele”. Os comunitários alegam que não usufruem do turismo e optam por esporte e lazer. O pessoal do “trade” quer outras coisas e não facilita para ninguém.

- Realmente, não há um projeto que contemple cada exigência e o Departamento de Engenharia do município vai ter que decidir.

Pegando no Pé

Corintiano estaria tentando suicídio ao pular de cima de uma ponte no Cisne Branco. Ué! Mas o time não está no topo da tabela? É a chamada síndrome de 2.008, chamada de “vai cair”, acreditando que a tabela esteja de cabeça para baixo. E o que é melhor (ou seria pior?), o corintiano foi salvo por um palmeirense e os santistas, atrás do muro, riem a vontade da quase tragédia.

- E a vítima veio com essa: ponte sem corrimão é ‘pôbrema’.

Aqui se Faz...

...aqui se paga, diz um velho adágio popular. O PSB teria rejeitado a presença do então prefeito Gilmarzinho da Ecoplan na sigla, por volta de 2016, e agora, eis que a mesma cúpula partidária deixa a sigla pela porta dos fundos. O deputado federal Fábio Garcia deve procurar “nova casa”, já que o deputado Valtenir Pereira entrou naquela que ele (Fábio) pensava que “era sua”.

- Vai para o rol dos sem teto. Em Nobres, seu filme anda queimado. Quem diria, hein?!

Bem na Fita?

Pelo que se ouve falar, o atual senador Cidinho vai ter reeleição garantida. É que tem gente espalhando por aí que faz campanha pra ele em ao menos sete municípios. Ano que vem será um bom momento para teste de prestígio político e quando terá início a temporada de caça aos votos. Vamos ver quem terá cacife e densidade eleitoral para conquistar o maior número de votos. É quando o cenário político sofre mutações e interfere no processo administrativo.

- Gestões técnicas cedem espaço para conchavos políticos. Vamos aguardar.

Em Questão

Nos Jogos Escolares da Juventude, realizado em Nobres e encerrado no dia 24 de junho, ao menos uma contradição foi anotada. Muitos dos profissionais em “Educação” Física estariam acima do peso e a receita que passam aos alunos não é das melhores, ao menos nesse quesito, o subir na balança. É uma constatação não discriminatória, mas... nem Freud explicaria como um Matemático não saberia dizer qual é a soma de dois mais dois.

- Nesse caso... não seria propriamente Educação Física, mas... em combate, como substituiriam seus amados soldados?

Enquadrado

“Identificado um dos autores do roubo em que dois vereadores do município de Araputanga (345 km a Oeste) foram feitos reféns. Anselmo Tiago Martins da Silva, 24, teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Judiciária Civil, no domingo (25.06), em Barra do Bugres (168 km a Médio-Norte). No momento em que percebeu o cerco policial, o suspeito se jogou no rio na tentativa de não ser preso. Anselmo teve o mandado de prisão decretado pela Justiça, após ser identificado nas investigações da Polícia Civil de Araputanga como um dos autores do roubo da caminhonete do vereador Luiz Seixas, no dia 03 de maio”.

- As informações são da PJC-MT.

Enquadrado II

Conforme a assessoria da PJC-MT: “Após a equipe da Polícia Civil de Barra do Bugres receber a informação de que Anselmo estava na cidade, conseguiu surpreender o suspeito às margens do Rio Paraguai. No momento em que percebeu o cerco policial, o investigado pulou no rio, com intuito de evitar a prisão, porém os policiais se lançaram no rio e detiveram o suspeito. Enquanto era imobilizado, Anselmo ameaçou os policiais, perguntando se eles não tinham medo de morrer”.

- Mesmo com a ameaça, a ferinha foi para a jaula.

Como foi

“Na ocasião, quatro pessoas foram feitas reféns, entre elas o parlamentar, seu filho de 9 anos que estava no veículo, a vereadora, Sandra Lopes e um rapaz detido, minutos antes, nas proximidades. As vítimas foram colocadas dentro do veículo e levadas para uma estrada de terra, a cerca de três quilômetros da fronteira Brasil-Bolívia, local onde foram deixadas pelos criminosos, que seguiram com a caminhonete”.

- Foram praticar “comércio exterior” com o alheio.

Casca Grossa

“O delegado João Paulo Praisner relatou que o suspeito é de alta periculosidade e além do crime de Araputanga, responde a processos criminais por tráfico de drogas, corrupção de menores e porte ilegal de arma de fogo em Barra do Bugres”. “O empenho da equipe de policiais foi fundamental para que a ordem judicial contra o suspeito fosse cumprida”, destacou a autoridade policial.  

- Menos um “brabo” em circulação.

Grosso Calibre

“Uma ação conjunta entre o Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron) e a Polícia Federal (PF) apreendeu um fuzil AK 47, de calibre restrito. Na mesma operação, foram apreendidas ainda uma pistola Glock 9 milímetros e uma espingarda calibre 12. O material foi encontrado no sábado (24.06), em uma propriedade rural localizada na BR-164. No mesmo local, os policiais apreenderam ainda 26 quilos de pasta base de cocaína, quatro veículos e uma motocicleta. Cinco pessoas foram presas. Somente de janeiro a 23 de junho deste ano, o grupamento já apreendeu 23 armas de fogo na região que divide o Brasil da Bolívia”.

- Os dados são da SESP-MT e estão no site da Secom-MT.

Grana na Mão

Já no domingo (25.06), os policiais do Gefron apreenderam R$ 22.353,00 escondidos dentro da calça de um motorista que dirigia na BR-070, que liga Cáceres ao país vizinho. Ao ser questionado sobre algo de irregular ou ilícito, o suspeito confessou que carregava o dinheiro em um envelope dentro da calça. O motorista foi preso pelo crime de evasão de divisa. Neste ano, o Gefron já apreendeu mais de R$ 26.859,00 pelo crime de evasão de divisa. O coordenador administrativo do Gefron, major PM Fábio Ricas, explicou que o viajante pode carregar até 10 mil em reais ou em dólares, sem a necessidade de declarar à Receita Federal. “Acima disso, é necessário apresentar o documento emitido pelo órgão federal que comprove que foi feita a declaração da quantia”, disse.

- Está guardada a grana... até quando for justificado o seu transporte.

Vale Tudo

Nos sites de notícias vemos a imagem de uma lutadora que estava sendo finalizada e acabou defecando no octógono após uma chave de braço. Realmente, as imagens são fortes, tanto quanto o odor de uma merda colocada pra fora e má hora. Merece uma “suspensão”, aliás, duas... uma da competição e um medicamento que suspenda essa ‘cagação’ fora de hora.

- Prejuízo para a adversária, literalmente cagada por alguém.

Sem Bóia

Não que o cara tivesse sem almoço, mas sem a bóia pra evitar afundamento. Ao tentar atravessar uma pinguela (de concreto), um ex-jogador de basquete e ex-prof.º de Matemática, foi vítima da lei da física, no tratado sobre deslocamento de corpos no espaço... e ainda “vitimado” pela Química... após a junção cana moída destilada e estômago (bucho) vazio. Eureka! A densidade do ex-basqueteiro era maior que a do H2o e ele não conseguiu subir à tona.

- Salvo pelo gongo... digamos, pelo caseiro.

Sem Bóia II

Não se fala em outra coisa no Cisne Branco, desde que aquela sucuri “atropelou”, literalmente, um “turista” por lá. Quer dizer... o turista? (tá lá ao menos três vezes por semana) é que tropeçou na sucuri, estirada no concreto, tomando sol. Agora, o ex-basqueteiro sofreu um empuxo (de cima para baixo – Lei da Física) e foi parar dentro do córrego e como ninguém tinha o telefone do teleguincho, o jeito foi recorrer a um super-herói... que, à duras penas, conseguiu tirar o ex-atleta do fundo do poço... digamos, do córrego.

- Réu confesso, o ex-basqueteiro alegou que, se não fosse aquela Providência (não é nome de cachaça) tomada... o afogamento era iminente.

Bóia III

Não é tempestade em copo d’água e nem afogamento em banheira de criança tomar banho; mas foi no córrego... quase seco. Desta vez, nenhuma sucuri por perto, mas em queda livre... as águas não rolaram... mas voaram, córrego afora. Sem nenhum dano material/ambiental, o córrego segue seu curso normal e o nosso herói, salvador de idosos desprotegidos, receberá uma medalha e será alvo de uma moção de aplauso... Ouvido o soberano Plenário, indico-lhe, de minha autoria, moção de aplauso pelo relevante serviço prestado...

- O idoso passa bem, obrigado. Vai demorar pra próxima vítima? Uma sucuri... uma pinguela e o córrego sem lambaris... morreram todos de saudade de você, basqueteiro.

Praça Recuperada

Aos poucos a Praça da Cohab Jardim Paraná vai ganhando forma e vida, após ficar com o panorama anormal desde a sua fracassada criação ou transformação, de espaço movimentado a um ostracismo total em 2012. A abertura dos jogos escolares e a contribuição da classe comercial/empresarial pode melhorar ainda mais aquele ambiente, outrora, um “point” jovem.

- Vamos aguardar.

Praça Possível

A Praça do bairro Jardim Paraná, se se conseguisse a terceirização daquele ambiente, poderia ser criado ali um quiosque/lanchonete com choperia para abrilhantar ainda mais o ambiente. Um contrato de locação abrangente, com cláusulas que coloquem os cuidados com o ambiente e compromisso com a sua melhoria, poderia trazer bons resultados àquela comunidade. A praça é do povo e o despertar da consciência de que ali não é galinheiro e nem “lixeira”, poderia mudar a forma de se ver o espaço público e o poder como “dono” de tudo, mas sem tanto dinheiro para cuidar desse tudo.

- Sugestão apresentada.

“Alcoolismo Anônimo”

Até prova em contrário, essa internet anda tomando umas e outras... levando-se em conta o quanto ela tem caído durante todo o dia. De Vivo já não se tanta certeza que é, porque as reações são imperceptíveis. É como os literatos da Medicina dizem: “falência múltipla dos órgãos”; tal e qual o Congresso Nacional, cujo tecido interior está comprometido e sem sinais de recuperação. Há risco de necrose em determinados pontos, recomendando-se a extirpação imediata para evitar quadro de metástase.

- Quadro degenerativo.

Segurança Pública/Ações I

“Neste ano, 981 pessoas foram presas em flagrante nas seis edições da Operação Bairro Seguro, sempre desencadeada nos 141 muncípios de Mato Grosso. Ao todo, 1.112 pessoas foram presas ou conduzidas para delegacias desde a primeira ação integrada entre a Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Politec e Detran nos dias 27 e 28 de janeiro deste ano”. As informações são da assessoria da SESP/MT.

- Contabilizado.

Segurança Pública/Ações II

“Durante as operações, 156 veículos foram recuperados. Foram abordados 24.070 veículos e deste total 798 foram apreendidos por pendências seja do motorista, ou das condições do automóvel. Outro dado representativo foi a apreensão de 187 armas de fogo, um dos principais recursos dos bandidos em crimes contra o patrimônio e crime contra a vida”. Com dados da SESP/MT.

- Contabilizado.

Segurança Pública/Ações III

“Os resultados obtidos foram expressivos e históricos. A redução foi de 24% nos crimes de roubo e 22% de homicídios de janeiro a abril deste ano se comparado aos quatro primeiros meses de 2016”, comentou o secretário adjunto de Integração Operacional da Secretaria de Estado de Segurança Pública, coronel PM Marcos Vieira da Cunha. Também foram apreendidos 209 kg de entorpecente nas seis edições da operação Bairro Seguro. Ainda foram cumpridos 495 mandados de prisão e 450 mandados de busca e apreensão. Informou a assessoria da SESP/MT.

- Interessante e eficaz.

Agitação e Curiosidade

O domingo (11/06) amanheceu com a cidade do jeito que o povo gosta... que é de falar e de comentar. Estava lá, um corpo estendido no chão, e mais uma vítima da violência que gera violência. Não há um polícia para cada cidadão, isso é óbvio, mas depois que o fato acontece, todas as circunstâncias precisam ser apuradas e os crimes precisam de fato ser desvendados. Ninguém paga os organismos da segurança pública para escolher qual crime investigar.

- A sociedade não tem que se acostumar com o que vê, sob risco de a impunidade ganhar corpo.

Sem Respostas

“É marginal, teve problemas com a justiça e tinha que morrer...”, isso é o que mais se ouve por aí. Mas, por enquanto, ainda não foi criada nenhuma pena capital no país, salvo as leis paralelas do crime, que pune cidadãos de bem e os demais. Já ouvimos falar: “já foi tarde... era isso e aquilo”. Quem matou Sandrinho? Dizem que a Polícia já vai desvendar esse crime que ocorreu recentemente. É mesmo? E os outros que ficaram para trás?

- Onde está a lei e os que a fazem cumprir?

Sem Respostas II

E quais as soluções trazidas pelo secretário da Segurança Pública de MT, após a sua visita à cidade de Nobres? Por enquanto, as rondas ostensivas têm ocorrido e muitas revistas feitas em cidadãos, mas é preciso agir com inteligência para se atender as demandas sociais que a comunidade tem. É preciso criar foco sobre situações cotidianas que permitam a liberdade de ir e vir da população, sem receio de se ver às voltas com a marginalidade, de ter a casa invadida; de ter o comércio assaltado; enfim, inteligência, tecnologia e ação. Câmeras e drones podem monitorar a cidade e não custa o olho da cara.

- Reuniões, reuniões... e mais reuniões; estratégias e desafios da marginalidade fazem do crime uma instituição mais organizada.

Sem Respostas III

Não atiremos toda culpa na polícia sem nos atermos àqueles que faturam milhões de reais e de dólares sob o manto da política, sem correr risco e só através do uso de uma canetada. As OS estão aí, como aquelas que atuam há anos no Maranhão, supostamente, apadrinhadas pelos Sarney’s, que sacam milhões de reais na boca do caixa. Aliás, essas OS são realmente de “defecar” em qualquer coisa séria e limpa.

- Como ninguém por aqui é oriental... bamo abrir o olho, gente?

Galináceos

A Praça da Cohab Jardim Paraná é um verdadeiro monumento aos “mortos”, vazia de tudo e um labirinto apenas para circulação. Dinheiro público jogado fora e, hoje, “enfeitada” por galinhas a ciscar, como se a roça fosse na cidade. É um problema repassado aos governantes que sucederam o ex-prefeito do período de 2.009/2012. E quem quer descascar pepino? Durante a campanha de 2016, a praça foi comentadíssima, mas ninguém falou da herança maldita que ficou.

- O jeito é ir levando.

Galináceos II

A Praça da Cohab foi alvo até de fogo amigo, em que candidatos a vereadores pela situação atacavam a “obra paralisada” sem conhecer “bulhufas” da realidade. Hoje, com ares do campo, a praça está uma verdadeira granja, como se criar galinhas na área urbana fosse a coisa mais natural possível. Aproveitando-se do cenário, os pássaros conhecidos como “Quero-quero” disputam o espaço público com galos, galinhas e frangos. Não vai demorar pra acontecer “briga” por conta dos ovos de galinha caipira naquelas bandas.

- Que tal uma marcha pra frente, ao invés do ré?

Donos do Futuro

Meu Deus! Já tem gente cotando o dr. Esmeraldo como o favorito para 2020. A eleição de 2016 ainda permanece meio morna e já tem gente pensando para daqui a mais de três anos. Tudo bem que a vida ganhou velocidade a partir do mundo digital, mas é preciso viver o presente e estar conectado com a realidade de agora. E daqui até 2020 ainda tem muita água para cruzar a ponte.

- É preciso viver, daqui até lá, um dia de cada vez, sem precipitações. Pensemos como Sidney Sheldon: “Se Houver Amanhã”.

Talentos Parabolescos

O ex-prefeito Gilmarzinho da Ecoplan, ainda que demore, vai conhecendo quem são as pessoas e como agem quando precisam e quando regurgitam aquilo que receberam em tempos idos. A uns ajudou em quantidade merecida; a outros, tal e qual os talentos... a um deu cinco, a outro dois, e a outro um... a outros 100%, a outro 60% e hoje, prestam contas a ele com ira e desprezo. São os “amigos” de outrora, os que ceifavam onde não semeavam e hoje ajuntam onde não espalharam.

- Vivendo e aprendendo.

Meio Quarta-feira

A barriga cresce, as pernas encurtam, os neurônios vão morrendo e aí o cara resolve ser jogador de futebol. Ah! Só pra manter a forma. Então tá! Os jogos que estão ocorrendo na quadra do Cisne Branco estão ficando uma “fofura”, com torcida e tudo. Papai e mamãe vendo os pequerruchos jogarem e uma raridade, uma pelada termina com placar só de 1 a 0. Não ousaria escalar o time que é para não virar “meme”. E ainda assim, um cara acabou com o jogo (sic!).

- Soltou o pé na bola e ela furou. Sem contar no esquema tático que vazou para os adversários e o jogo virou. Nem Dedé, Mussum, Zacarias e Didi fariam melhor.

Viralizando

O roubo ocorrido na casa de um professor está dando o que falar. Cantaram onde teria ocorrido a recepção do produto roubado e tudo indica que avisaram por lá e a muamba saiu antes da devida checagem. O caso é realmente grave e deveria ser levado ao Ministério Público para apurar o que se diz por aí, sobre estranhas conexões. A verdade é que a receptação tem endereço certo, mas ninguém chega lá na hora certa.

- Pra não dizer que não falamos das flores.

Pau Pegando

Com Força e com Tática, parece que a PM tem chegado junto com alguma rapaziada por aí. Mão na nuca e “bora” ver o que tem por aí. Se não der tempo de dispensar o bagulho doido, a casa já caiu. Mas o pessoal continua entrando na casa dos outros. Dizer que não há receptação, aí é complicado. Mas devem vir mais ações por aí e a cobra já está fumando.

- Caí no barraco e sair de foco, não é não?

Maus Exemplos

Agora, o cara deve o fisco, pega mais dinheiro emprestado, fica rico, vai pros ‘states’ e depois devolve parte do que ganhou, entrega todo mundo e sai de boa. Na moral, tem gente que nem precisa de arma para assaltar e só usa uma caneta, algumas folhas de papel e pronto. Esse é o lado público da coisa e os conchavos políticos que permitem esses grandes esquemas. E tudo isso foi armado entre PT, PMDB, empresários, empreiteiras e partidos menos expressivos que vivem à sombra do poder.

- O sistema político brasileiro está carcomido e os escândalos produzidos só fazem as cobras renascerem. Poucos restam com caráter no Congresso Nacional e também pouco fazem.

Grampos/Gravações

Olha..., hoje o sujeito tem que cuidar até na hora de fazer as necessidades fisiológicas. Vai que tem uma micro câmera a filmar o fiofó do sujeito. Falar, só debaixo d’água. Conversar, só com a patroa em casa... resguardados certos assuntos... vai que depois vem uma separação nada consensual. Uma separação judicial é que colocou Mato Grosso no epicentro do furacão com uma colunista social e um borracheiro que ficou milionário e passou a financiar quem estava no governo.

- Nem na pescaria já não há paz... nem jogando linha n’água com um parente.

Escuta

Tem delegacia por aí que, quando o cara não tem nada pra fazer, vai escutar a conversa dos outros. Consta que, primeiro se escuta e só depois é que se pede a autorização judicial. Foi fazer “xixi” e de repente a sua foto saiu nas redes sociais fazendo o maior esforço para liberar “aquela coisa”, depois de comer pitomba e goiaba com tudo.

- Vôte!, por essa o “garimpeiro do amor” não esperava.

Pernadas x Pernadas

Para ‘desestressar’, servidores públicos municipais descobriram no futsal uma forma de chutar o pau da barraca. Nesta noite, de 17 de maio, tem mais um jogo emocionante de futsal entre “polvos”... muitas pernas pra lá e pra cá, desafiando a Lei da Habilidade... e da gravidade também. Mais hilário, só Lula desconhecendo os seus amigos de outrora. Celulares e câmeras em ação, vem aí o jogão entre Real e Barça... de antes da gripe espanhola.

- Ruim assim... só mussê de chuchu com calda de melancia verde e cobertura de suco de melão de são caetano.

Mudança de Endereço

Até a sexta-feira passada, não se falava em outra coisa, a não ser na mudança do ex-prefeitão “arrojado” José Carlos da Silva para o município de Confresa, na região do Araguaia. Já por aqui, em breve deve entrar em pauta a análise daquele evento, em que a prefeitura fez distribuir “passaporte” para servidores públicos municipais, em 2010. A Justiça, enfim, vai acionar os mecanismos da Lei de Improbidade Administrativa em primeira instância.

- Tardiamente, sete anos depois.

Bem Longe

Em Araguaína, no Tocantins, supostamente, alguém se cruzou com um ex-servidor da Prefeitura de Nobres, dia desses. Ao contrário da Física... ou seja lá o que for... os iguais também se atraem, e Araguaína não fica muito longe de Confresa. Mas, quem será que foi visto por lá? Sinais de fumaça já chegaram por aqui... na nossa aldeia.

- Como é muito quente no Tocantins, já-já vai sair uma “chuva” de condicionadores de ar por aquelas bandas.

Risco Total

O Quinteto estaria sob ameaça de implosão por conta de interesses individuais e do alinhamento de cada vereador. Aliás, não demorou muito os tais G-4, G-5 e outros grupos formados entre parlamentares, nem aqui e nem ali. Cada vereador tem o seu compromisso com as suas bases e ainda tem os eventos individuais de um e de outro que são realizados e passariam pelo Executivo. A Copa Magal seria o pivô de um possível racha. Será?

- É sério ou seria só especulação?

Mão nos Bolsos

Está em curso o processo de privatização e a consequente criação de cancelas para pagamento de pedágio no trecho entre Rosário Oeste e Cuiabá pela MT-010. Não bastasse o combustível, o desgaste do carro, as maluquices de motoristas com pressa e suas ultrapassagens mirabolantes, o lanche na estrada e ainda vem pedágio. Já sobre a segurança pública e a tal de audiência de custódia, só Jesus na causa.

- Os assaltos agora são realizados a 10 metros da porta da delegacia. Seria um pedágio para poder curtir o prazer de tomar um suco?

Indefinidamente

Antigamente, sem os computadores e quando as demandas eram bem menores, também era menos complicado conseguir uma certidão junto ao Governo do Estado. Hoje, no MT Prev, uma certidão não sai com menos de um ano. Mesmo com o advento da Informática, mas nem que a vaca tussa, a informação não ganha agilidade. Quem não foi besta, segundo a história, foi Teseu quando foi avistar-se com o Minotauro, deixando aquela conexão de fio para não se perder no labirinto de Creta.

- Já no MT Prev, o novelo não desata.

Mudança à Vista

Nem demorou tanto assim para que a administração municipal redescobrisse que a realidade é outra e que trabalhar o dia inteiro só gera despesas inúteis. É como aquela infantil pergunta sobre o que pesaria mais: se 15 quilos de chumbo ou 15 quilos de algodão? A relação de quantidade e qualidade precisa ser bem pesada. Mas todos devem esperar pelo turno, sendo que o da manhã é o preferido da maioria.

- Sendo assim... o tempo dirá.

Análise Fria

De acordo com a análise de um cara que não é de Bagé, mas de botequim, parece que a administração municipal vai ganhando visibilidade e com ela alguns secretários... idem. É como uma corrida, se alguém não consegue acompanhar, vai tomando poeira e ficando pelo caminho. Nós estamos falando de Nobres, obviamente. Será mesmo, mas parece que todos estão acelerando. Bem, vamos aguardar o fim do semestre e ver como fica o comportamento do time.

- Não espere pelo levantar da poeira. Bamo engatá uma premera e pulá longe da jáca.

Na Ouvidoria

Com certeza, o chefe do Executivo não deve saber disso, que apenas uma van está transportando pacientes para Cuiabá em duas etapas. Hoje (05/05), neste momento (às 18:00 horas), vários idosos ainda estão em Cuiabá esperando a segunda viagem da van, sob risco de assaltos e sem se falar no cansaço. Há quem diga que eles vão procurar a Ouvidoria para falar sobre o assunto.

- Não seria hora de acionar a quem de direito?

Legenda Perdida

O santo do ex-prefeito Gilmarzinho da Ecoplan é forte. Ele pensou em ir para o PSB, mas teve a sua ida rechaçada por dirigentes locais e ainda foi vítima de enrolação por parte da ex-deputada Chica Nunes e elenco. Agora, o deputado Fábio Garcia e sua corte foi destronada do PSB e devem procurar outra sigla para se filiar. Aquela tese que diz: “Aqui se faz, aqui se paga...”, parece que veio montada em um alazão.

- Desocupa a moita, xômano.

O grito no Jardim Ypiranga

Diz uma nota no portal de notícias Midia News: “O vereador Abílio Júnior (PSC) afirmou que está deixando a base de sustentação do prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) na Câmara de Cuiabá e disse que, a partir de agora, adotará uma postura de ‘independência”. Mas, e o resto dos parlamentares de Cuiabá, não seriam independentes?

- Ah! “Excuse-me”, os cargos de nomeação apontados. 

Na Gaiola

De acordo com a assessoria da PJC: “Um homem investigado por homicídio no ano de 2014 pela Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), da Polícia Judiciária Civil, foi preso na manhã desta terça-feira (02.05), em Cuiabá. O suspeito, Fagner Moraes dos Santo, 33, estava com mandado de prisão preventiva em aberto por crime de roubo. O acusado está recolhido no Presídio Pascoal Ramos deste o ano 2015, quando foi preso e se tornou réu confesso da morte de Marcides Ferreira Campos, considerado “braço direito” do ex-bicheiro, João Arcanjo Ribeiro”.

- Devidamente guardado.

AGarrados

“Quase 55 quilos de pasta base de cocaína foram apreendidos pela Polícia Judiciária Civil, no dia 27.04, durante ação do Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra) de Pontes e Lacerda (448 km a Oeste). O trabalho resultou na prisão em flagrante de Jonata das Graças Deodato, 25, pelo crime de tráfico de drogas. O entorpecente foi apreendido após investigadores do Garra receberem informações de uma associação criminosa, envolvida com o tráfico, que fazia o transporte de entorpecentes de Pontes e Lacerda para Cuiabá”, informa a assessoria da PJC.

- Com a muamba e tudo.

Aqui o Mato é Grosso

O ministro Gilmar Mendes atingiu o ápice, bem mais acima, um degrauzinho só, que a mãe do juiz de futebol que marca impedimento sem ser. A soltura de Zé Dirceu colocou o nome do ministro na boca da galera e as redes sociais estão inundadas de esculachos. Esse “tar” de whatspp é pior que praga de madrinha, vai no cerne da p..ca do caetano.

- Pior que a decisão, só mesmo o ‘luiz augusto’, aquele presunto que ninguém quer levar.

Bem Tchique

A Polícia botou a mão numa galera que atuava no ramo de “empréstimo forçado”, ou seja, sem crédito, entravam (os meliantes) no banco a noite e levavam tudo. Uma bela moça figura na quadrilha, mas nas horas vagas sacava uns trocos do Programa Bolsa Família. Agora, como se diz em Cuiabá: “nem o mel e nem a cêra”. Bons advogados já devem ter sido acionados.

- Gente coisa é outra fina.

Torcedores

O flamenguista cutuca o palmeirense, daí, o alviverde responde: “mas, o assunto é outro... aquela caixa de cerveja que apostamos e você não me pagou”. Ui! Essa foi uma entrada de sola e a regra é clara: não vale apelar. Não vire sem acionar a seta, porque atrás vem gente.

- Taí, Zé... tomou de pé.

Cutucadas

Alguns poucos insatisfeitos seguem cutucando lá da zona rural, dizendo que já tiveram dias felizes. Será mesmo? A bola da vez foi o tema do turismo, com algumas alfinetadas e indiretas, mas lá no passado, a construção de estradas particulares e a prestação de serviço a particulares com maquinário público parecia não incomodar, daí a felicidade toda alegada, segundo aquele conhece o caminho das pedras.

- A felicidade é passageira... e as cutucadas idem.

Fim de Férias

A administração municipal deve adotar, daqui pra frente, uma postura mais firme em relação ao “enrolation” dentro do governo e vai “enxugar a máquina”, bem mais cedo que se pensava. Ainda tem muita gordura para queimar e gente ainda falando bonito e mostrando bem menos na prática. O flerte com a política partidária está chegando ao fim e alguns vão ter que mostrar serviço, de fato... e por necessidade.

- Alguém em especial no time do “enrolation”?

Futuro do Pretérito

“Perguntaram a Cupido, que ali estava, Qual de aquelas três flores tomariaPor mais suave e pura, e mais formosa.” (Camões,1981). “Eles se divorciaram de uma hora para outra? Pareciam tão felizes juntos! Quem diria!”. Bem, os exemplos estão aí e demonstram o que pode ocorrer a partir de 2018 caso as emendas parlamentares não se concretizem. É como diria o filósofo de botequim: “Nem só de promessas vive o homem... e as mulheres, também”. E depois, não digam que a canção está perdida e nem “tentem outra vez...”.

- O eterno Sean Connery sob o manto de 007, dizia: “comigo ou sem migo... só se vive uma vez”.

“Sui Generis”

Surreal é o sujeito indicar para que “consertem” a rua do seu boteco preferido. E não é que foi atendido, mesmo não tendo mandato? Olha o município de Nobres é realmente digno do “guinness book the indications”. É como diria a filosofia: “quando sou, nada sou, quando não sou, eis que volto a ser”.

- Durma-se com essa banda tocando.

Last Tango

O governo Pedro Taques não anda essa maravilha toda, mas daí o senador Fagundes dizer que há muito dinheiro em caixa e “nada se faz”, a distância é quilométrica. Aliás, só assim, rufando o bombo é que Wellinton Fagundes pode tentar alcançar eco. O senador teria sido o responsável por derrubar o então prefeito Percival Muniz do cavalo (ou da prefeitura, como queiram), disparando artilharia amiga contra o companheiro e ressuscitando Zé do Pátio. WF não tem poupado críticas a Pedro Taques, acreditando que a carne seja fraca ali.

- Meu nome é Cu...negundes, diria aquela dona de prá lá do Fim do Mundo.

Inflação em Alta

Virou notícia, que “A Justiça Eleitoral de Mato Grosso cassou o diploma de Jaime Rodrigues Neto (PMDB), o segundo vereador mais votado de Barra do Garças (503 km de Cuiabá) nas eleições de 2016. O membro da Câmara Municipal teria “comprado” ao menos 20 eleitores, pagando R$ 200,00 a cada um deles para obter seu voto”, conforme o portal de notícias Folhamax. Menos mal que em Nobres não tenha isso e nem disso.

- É como na linguagem “facebookiana”: kkkkkkkkkkkk.

Esfriou?

Parece que não houve interesse na questão do resfriadouro de leite que foi “doado” ou desapareceu do município em que pese o registro de um B.O. Trata-se de um equipamento que foi entregue ao município e depois desapareceu. Há outros resfriadouros espalhados pelo município sem jamais ter resfriado um único litro de leite. Se não dá reclama, se se dá, o equipamento desaparece. Não dá mais para fazer ‘mágica’ sem plateia. Alguém precisa agir e buscar o equipamento.

- David Copperfield?

Esquentou?

Depois de um calote homérico, parece que a comunidade da Bonanza vai ter água à porta de casa. Trata-se de uma mobilização envolvendo a SEAF/MT, a Prefeitura/Subprefeitura, Empaer e a comunidade. Todos devem pegar no chifre do boi depois daquele golpe no bolso dos ilustres assentados rurais. Tudo leva a crer que agora a água vai chegar e algo indica que está longe daquela cena dantesca de entrar debaixo do cano com a água jorrando em 2011.

- Steven Spielberg ficou de queixo caído com aqueles efeitos especiais de 2011. Nem o Paulo Barros, renomado carnavalesco conseguiria algo assim.

Esfriou de Novo?

Olha!, nem o Fenômeno, nem o R10 e nem Neymar daria um chapéu tão ilustrado assim. Deram um balão nos comunitários da Bonanza com a promessa de água, que até hoje estão procurando a bola. A pergunta é: “onde você estará livre dos golpistas?”. No Congresso Nacional? Só que não, é lá que está a maior equipe do colarinho branco do Planeta. No sítio? Bem, se o homem do campo não vem até o caloteiro... ele (o caloteiro) vai lá.

- Força galera, todos juntos, na mesma toada... é tempor de levantar, sacudir e poeira e dar a volta por cima. 

Riva x Amigos (ex)

Naqueles idos anos, Riva era o “rei”... rei morto, rei posto. Vivendo no ostracismo, muitos dos seus velhos companheiros o renegam e o ex-presidente da AL-MT resolveu abrir o bico e o jogo, entregando velhos companheiros. O clima anda muito pesado e muitos querem distância de Riva, mas nem sempre foi assim. E será por que Riva se manteve no poder por tanto tempo, se hoje todos o negam?

- As conveniências de outrora já não interessam mais?

Uma Boa Pergunta

Esse tal mensalinho, de supostos 25 mil pilas, é de dar inveja a muita gente. Quem por aí ganha 25 mil por mês, mais subsídios mensais, carro e combustível. E o “amigo” Riva era o homem forte a sustentar essa máquina em movimento, mas essa de negar o óbvio já é antiga e vem desde Pedro, que negou Cristo de forma previsível durante a madrugada. Se muitos o elegiam, votavam nele, pra quê?

- Iscariotes que o diga... sobre os 30 dinheiros. Na hora do barco afundando, esqueçam os “peixes” e salve-se quem puder.

Tempos de Acertos

Se alguém prestar muita atenção no que está ocorrendo no Planeta, vai perceber que os espíritas dizem a verdade, é o período das expiações, em que tudo o que esteve escondido vai aflorar. Se você recebeu mensalinho ou mensalão, ponha a mão na consciência, porque vai aflorar. As forças cósmicas encaminham para o clarear dos atos e dos fatos e tudo aquilo que permaneceu escondido vai escancarar, pode acreditar. E lá se vai a nossa vã filosofia acerca do escurinho do cinema, onde tudo se podia fazer...

- “Eu vi Moisés Cruzar o Mar Vermelho; Vi Maomé Cair na terra de joelhos; Eu vi Pedro negar Cristo Por três vezes Diante do espelho; Eu vi!”.

Em Idos Anos

Por volta de 1986, quando teve prorrogação de mandato nos municípios, em Cáceres se contava uma fábula acerca de vereadores que trocaram de partido e pelas contratações pagou-se em dinheiro vivo, entregue em suposta caixa de sabão em pó, mas uma caixa que armazenava outras tantas caixas de Omo. Fábula ou não, isso rolava por lá, mas já caiu no esquecimento.

- Realmente, o vil metal não é tão vil assim.

Exemplos

Silval Barbosa; dr. Walace Guimarães; João Emanuel; José Riva; Sergio Ricardo; Alencar Soares; Júnior Mendonça; Eder Moraes; campanhas políticas custeadas com o dinheiro do povo; a falência do Bemat; Caso Matoveg; quem de nós não se lembra de algum caso de anos atrás envolvendo algum político mato-grossense? Nós também temos a nossa alvorada voraz... “caso Morel; O crime da mala; Coroa-Brastel; O escândalo das jóias; E o contrabando; E um bando de gente Importante envolvida...”.

- É tempo de acertar as contas... tempo de expiação.

Filme da Semana

Para os cinéfilos, esta semana se pode assistir o “remake” de “O Pagador de Promessa”, que está imperdível por conta das tomadas de cena que são ricas em detalhe. É a história de alguém que desejou tanto o insucesso do próximo que, ao ver um quase final feliz, julgou que era hora de pagar a promessa. Contar o filme para quem não assistiu fica chato, mas, como diz o velho pensador: “ajoelhou... tem que rezar”.

- Há panos... pra mangas, pra bolsos e para calças e paletós.

Sinais de Fumaça

O rufar dos tambores indicam que “El Facon” está chegando e quem quiser, que fique na frente do atirador de facas. Já não era sem tempo, a máquina anda comendo barro e parece “inchada”. É hora de rezar e passar pelo mural “discostas”.

- São Bento que nos livre do atirador de facas.

Batendo os Pés

E olha que não é dança de Catira, mas dizem que lá pelas bandas de Alto Paraguai andam fazendo muito “ebó” pra segurar o pessoal do governo. É bate pé, mesmo, no terreiro, com muito marafo, vela, farofa de frango preto e círculo de pólvora. Tem gente excursionando para aquelas bandas quase sempre, de acordo com o que contaram. Na saúde parece que anda tudo “cabojado” e haja deduração.

- Jizas Craisti... rogai por nós.

Nada de Novo

A região do Marzagão, recentemente, teve parte da estrada recuperada, graças a intervenção de fazendeiros e empresários com propriedades por aquelas bandas. Máquinas do Estado de MT que executam serviços por ali também trabalharam na manutenção da estrada e a Prefeitura de Rosário Oeste teria entrado com 3.000 litros de diesel e só. Para uma região que nem sempre é lembrada pela administração municipal, é muito pouco.

- E aquele vereador que só fez promessa por lá?

Da Antiga

Ficha caindo e vereador brigando por eleitorado na região da Forquilha, Marzagão e adjacências. Arrumar as estradas rurais que é bom... nada. Realmente, o eleitor a cada dia fica mais cético quanto as promessas de candidatos que não conhecem a estrutura administrativa e nem os meandros políticos e prometem, prometem e pouco cumprem.

- Assim não dá, meu tchapa.

Vem do Passado

Não são nada boas as experiências trazidas do passado, com secretários exercendo superpoderes. Em 2012, um ilustre desconhecido reinou em Nobres como se aquela fosse a sua última vez... e foi, sem deixar nenhuma ponta de saudade. Superpoderes, mas como ele não tinha nenhuma identidade com Nobres, se mandou e hoje ninguém fala mais nele. É preciso aprender com o passado para não se incorrer nos mesmos erros no tempo presente.

- Isso é real e novo.

Em Tempo

A administração municipal precisa começar a tomar medidas drásticas e se tiver que ingerir um remédio amargo, que seja em dose única. Mas, e se alguém perguntar se é muito cedo ainda? Seria cedo demais? Não espere por um calo que cause bolhas e mal estar no caminhar. O que se fez, o que se produziu, o que foi positivo, o que pode dar certo, estamos no rumo certo?, são questões que precisam ser analisadas ante as nuvens negras que pairam no ar. É tempo de avaliações.

- Em não sendo na loteria, outros palpites só em corrida de cavalos, de avestruz ou na rinha de galo. Fui e fomos...

Estragos em Cadeia

A Operação “Carne Fraca” parece que foi encomendada, justo quando a economia parecia querer tomar um fôlego, eis que mais uma pedra leva os números da economia para as profundezas. Mesmo com toda a tecnologia existente, com a automatização nos frigoríficos, sempre tem um malandro a empurrar bagulho nos outros... desta vez, goela abaixo.

- Pior que isso, é acreditar que tem conspiração da estrela vermelha. Tem dedo de Lula nos embutidos... aí é pra causar embrulho no estômago.

Estragos em Cadeia II

O efeito dominó que pode causar essa operação, jogando o emprego no buraco. Como o agronegócio é algo que funciona em cadeia, desde a fazenda de soja até a produção, abate e comercialização de frangos e de produtos de origem bovina, suínos e tudo mais será afetado. Pra prender malandro com foro privilegiado, sigilo absoluto; pra jogar carne estragada na comemoração da melhoria do emprego formal, o mundo inteiro fica sabendo. Alô, alô, torcida do Flamengo... aquele abraço...

- ... carne de urubu agora é coisa fina perto dos embutidos com dedo de metalúrgico.

Cinco Estrelas

Quem diria, os abatedouros de gado clandestinos, os açougues, outrora mal afamados pelos órgãos da vigilância sanitária, agora entram na lista de fornecedores vips, com ao menos cinco estrelas no conceito. Antigamente, falava-se que o gado comercializado nas feiras eram aqueles com tornozelos inflamados pelas viagens em caminhão; gado febril, estressado e até picado de cobra, já falavam... de boca em boca.

- Mas, com essas notícias vindas do Paraná, “nóis tá chic e com selo de qualidade das ‘oropa’, xomano”.

Ministro Famoso

As cagadas desse pessoal dos frigoríficos lá do Sul serviram para dar um gás midiático na imagem de Blairo Maggi, que fala para o mundo com posições firmes a respeito das decisões que o Ministério da Agricultura terá que tomar. Infelizmente, tinha que ser após uma cagada homérica, mas mostra que Maggi tem mais densidade política que Michel Temer. Convence mais que o vice transformado em presidente após um “nocaute” em Dilma.

- Com quem será? Vai depender, vai depender de a China e Hong Kong deixar. E nós aqui, comprando bagulho chinês, sem reclamar, no camelô. Pode “quisso?”.

Teoria da Conspiração

A disputa por cargos públicos está mais para um jogo de xadrez, onde, ao menor descuido pode ocorrer um xeque-mate. Apesar do seu empenho, da sua dedicação e do seu trabalho, já demonstrado, o sub prefeito Acendino Mendes caminha sob o fio da navalha com gente querendo puxar o seu tapete nos bastidores. Se fosse só Acendino, menos mal, tem outras coisas... e além disso..., joga as cascas pra lá.

- Será por conta do desemprego? Ou de uma escalada na prática do alpinismo social?

Desavisados

De outra parte, tem gente que conhece o prefeito Leocir e afirma, peremptoriamente, que ele estaria só dando linha a certos peixes, mas que vai chegar a hora da fisgada. Com o fim da piracema, mesmo sem peixes em abundância, a linha está na água e se a fisgada acontecer... vai ter peixe que vai “rodar”. Mas vale a pena perguntar: “peixe dorme?”.

- Então, vamos acordar e evitar de ser fisgado.

Atitude Louvável

O vereador André Avelino Bezerra vai doar a sua verba indenizatória em partes iguais, dividida por três, para instituição filantrópica ou entidade sem fins lucrativos. Já levantou o lado jurídico da questão e também já se decidiu pela doação, ainda que olhe de lado e para trás, não vai ver ninguém a acompanhá-lo nessa tomada de decisão. Não pensa em ser exemplo pra ninguém e faz a sua parte.

- Segredo revelado.

Percepção Extrasensorial

Passada a campanha política e avaliando os prós e os contras, é de se acreditar que o ex-candidato dr. Esmeraldo tenha feito uma auto avaliação da sua performance na campanha política municipal de 2014. Sem ser parapsicólogo, não é difícil presumir que ele tenha cometido erros e agora avalia que é melhor procurar onde se tem a oportunidade de estar com quem “abre portas” e as estatísticas políticas apontam nessa direção.

- Não se trata de charada e nem de parábola... mas de faro e experiência. Esse é o caminho... mesmo não sendo nós a verdade e nem a vida.

Percepção Extrasensorial II

Ao fazer uma retrospectiva de onde esteve e com quem esteve a mudança pode conduzi-lo a um caminho mais amplo e de novos horizontes na política, se é que ele (dr. Esmeraldo) tenha tomado gosto pela política. Que bom que ele esteja na mais completa observância de tudo o que está ao seu redor. É tempo de reavaliar conceitos e de olhar bem mais adiante, no que acreditamos que ele esteja atento.

- Opinião meramente pessoal e de pouca influência, mas...

Mutretagem Cuiabana

O festival de multas “criadas” pela gestão de Mauro Mendes em Cuiabá vai fazer com que muitos motoristas se lembrem dele pelas fantasias criadas pelo “big brother” no trânsito cuiabano, com multas duplicadas e sem a devida notificação. Mas isso vai ser bom para que todos lembremos dele como candidato ao Senado e a sua “máquina” de fabricar dinheiro com multas de trânsito fantasiosas. O caso não é de Detran, mas de polícia e uma afronta ao Código de Defesa do Consumidor.

- Sacanagem fuleira... e não por acaso, alguém sai do sério com esses amarelinhos embora a malandragem seja eletrônica.

Resenha no Futebol

A conversa gira mais ou menos nessa direção: “Pô, aquela bola, se você rola pra mim, era gol na certa”. Aí vem outro e diz: “Aquela bola, no vão da caneta... foi massa, hein!”. E lá vai cerveja. É mais ou menos assim que flui a resenha.

- E lá vai cerveja.

Resenha no Vôlei

De outro lado, observando de perto, diziam os atletas: “E aquele bofe? Você pegou? Pagou quanto pra ele?”. Aí o interlocutor diz: “Baaandiiida! Está com inveja, só porque o bofinho não quis você”. “Precisa ver, o saque que ele mandou na minha direção... eu de costas pra ele...”. E entra alguém na fita e diz: “Hôme, traz mais uma Fanta pra mim... já me cansei de Coca litro”.

- “Aiiii, futebol, que coisa mais machista... só hoooomem. Cada bofe!”.

Copa de Um Tudo

Realmente, a Copa de Abertura do Esporte de 2017, que vem sendo realizada no “Bezerrão”, e que pode mudar de nome, ali acontece de tudo. Sabe aquela “môage” de jogador, que cai e quer massagem, só pra dar trabalho para a versão nobrense de Berrio, do Flamengo. Teve um goleiro que mandou parar o jogo para ser atendido porque a sua unha quebrou. Realmente, é pra encher os pacová de Berrio, o enfermeiro.

- Tratamento de unha é só com alicate, goleirão.

Copa de Um Tudo II

Falando sério, a Copa de Abertura também “abre as vistas”, de tantas gatérrimas por lá. E tem mais, ajuda a melhorar a economia doméstica com a venda de sorvetes, pipoca, cachorro quente e até bijuterias do artesão Neto, um andarilho dos jogos estudantis e de futsal. A economia informal bate recorde em tempos de recessão em um Brasil onde a roubalheira acontece até nos times de futebol. Brasília é a capital da picaretagem.

- São poucos os que se salvam e Deus nos livre de Sergio Cabral, um ratão que foi parar nos porões de Bangu.

Fama Instantânea

Mais de 300.000 mil visualizações uma postagem sobre a cara da riqueza que Sassá Douglas Degraus vem ostentando com o seu celular de última geração, o J-15. Custou o olho do cara, mas também capta até chegada de espírito baixando em terreiro de macumba. Entrou pro rol da fama e dos que gastam ao menos 500 reais por mês de internet banda larga... vai de um lado a outro da beirada do mar, assim, tipo Rio/Portugal.

- Até adotou o codinome Douglas, por recomendação de um numerólogo famoso.

Situação Complicada

É cada vez mais complicada a situação do prefeito João Balbino, de Rosário Oeste, que a cada dia vê surgir um problema administrativo a mais em sua gestão. O seu pedido de rescisão proposto em face da decisão proferida por meio do Acórdão n.º 2.695/2015-TP (Processo n.º 1.856-3/2014), não encontrou êxito junto ao pleno do TCE-MT. Trata-se do processo que julgou regulares as contas de gestão do exercício de 2014, com determinação legal, restituição de valores aos cofres públicos e aplicação de multa. A relatoria é do Conselheiro Valter Albano.

- Sendo assim, o rosário de penas a desfiar pelo gestor só aumenta.

Situação Complicada II

De acordo com Valter Albano, o pedido de rescisão só foi interposto após a decisão prolatada pelo TCE-MT, em 15 de agosto de 2015. Perda de prazo legal. De acordo com Valter Albano, nada demais a ação rescisória, desde que se apresente uma nova prova ou documento novo, capaz de desconstituir o que já fora julgado. A destituição do mérito da irregularidade com os mesmos argumentos. É como diria o portuga: “Ora pois, pois, o que há de novo neste quartel de Abranches?”.

- “A mesma praça, o mesmo banco, o mesmo jardim... e as contas de luz atrasadas...”. Culpa de quem?

Situação Complicada III

Como nos contos de Ágatha Cristhie, o culpado é sempre o mordomo. No caso de Rosário Oeste, a contadora assumiu a bronca e o conselheiro relator alegou que é inédito o papel da contadora de administrar despesas e realizar pagamentos, ao invés de cumprir com a finalidade precípua, de realizar registros dos atos contábeis da gestão. No resumo, apesar de pagas as contas de energia elétrica, o pedido rescisório foi denegado.

- Ah! Se fosse só esse o problema da gestão anterior do reeleito prefeito de Rosário Oeste, menos mal.

Situação Complicada IV

A dívida acumulada para com o fundo de pensão municipal, isso é um complicador do tamanho das orelhas de 100 elefantes. Perto de três milhões, como serão pagos esses valores em tempo de recessão econômica e da comprovada pobreza literal do município? E a necessidade urgente de investimentos em infraestrutura, com que dinheiro? E para “não amenizar”, a presença do TCE-MT, por auditores, na sede do poder central.

- Nem exorcista resolve essa parada. Pai-de-santo, menos ainda. Tem gente mandando fazer uma novena para São Alex do Remédio Amargo. Arrrrgh... 

Pescaria Inusitada

Sabe aquele sujeito que gosta de comer peixe, mas não vai à beira rio nem por reza braba. Pois é, o melhor peixe é aquele que já está limpo e se não há incômodo, fritinho e bem dourado. Mas, mesmo não estando frito, quando ele é “achado”, também vai bem... principalmente quando é “achado” dentro da geladeira, no congelador.

- Muy amigo, pescando na geladeira do outro.

Last Updated ( Tuesday, 04 July 2017 22:03 )

 

Percepções tardias

B.F. de Souza

O município de Nobres tem buscado seu espaço dentro do cenário turístico nacional desde os tempos em que foi criada a primeira pasta de Turismo, na gestão do então prefeito Devair Valim de Melo (1997/2000), ocupada pelo pioneiro e

Mão e contramão

Em alguns municípios do violento e conturbado Estado do Rio de Janeiro e também em municípios do interior de São Paulo, já chegou até oito meses de repasses em atraso a essas unidades municipais que ameaçam devolver as denominadas UPA’s ao e

Ciclo findando

A atual administração está com os dias contados e contando os dias para o fechamento de um ciclo que durou quatro anos. Faltam poucos dias, mas o prefeito Gilmarzinho da Ecoplan já começa a ser homenageado por aqueles com quem trabalhou nesse pe

Olhar Social

E lá se foram alguns anos, consumidos pelo tempo, até que o setor privado voltasse a devotar respeito para com o município de Nobres, readquirindo a confiança perdida em idos anos.

Em 1.998, após uma descoberta grave feita por um vereador, que de

Competitividade irreal

Um setor que passa por maus momentos é o da construção, desde as micro, pequenas, médias e grandes empreiteiras. As causas são muitas e vão desde o descaso dos governos com o estabelecimento de um calendário de pagamento, passando pela corrup

TRINCHEIRA L

Feitiços e Feiticeiros

No noticiário de hoje (23/02), vimos uma notícia surreal (nem tanto!), em que um casal morreu numa colisão de uma Blazer com um caminhão baú. Não fosse o casal dono de uma funerária, o acidente seria considerado normal d


Last Updated ( Thursday, 23 February 2017 22:53 )

Planos frustrados

As eleições municipais de 2014 escreveram páginas do mais absoluto descalabro político em Nobres, como nunca antes visto. Descrever esses fatos seria incorrer na tentativa de reativar fatos desabonadores e lamentáveis que depõem contra a democr

Last Updated ( Friday, 07 October 2016 15:24 )

TRINCHEIRA XLIX

Nome Conhecido

Há uma polêmica gerada na campanha a prefeito de Cuiabá e um dos envolvidos na denunciação é a esposa de Marco Polo Pinheiro, o Popó, que teria executado(?) obra de pavimentação em Nobres entre 2009 a 2011. A rua Maurício Samp

Last Updated ( Wednesday, 26 October 2016 11:51 )

Page 3 of 37

TRINCHEIRA LIV

Troca de Farpas Todos estavam no mesmo barco para destronar Silval Barbosa (MDB), agora, todos se voltaram contra Pedro Taques e a união histórica entre PMDB e PFL volta a acontecer só que, com a maquiagem da mudança de nome embora os ocupantes das naus sejam os mesmos. A política mato-grossense

Razão desconsiderada

O impasse gerado entre a categoria dos profissionais da Educação e o Executivo municipal está longe de terminar em Nobres. Nenhum dos dois lados cede e o prazo para que os alunos voltem a estudar está sendo esticado. As negociações estão emperradas e a crise entre educação e governo permane