Imagem reversa

Friday, 23 August 2019 22:30 administrator
Print

O setor industrial em Nobres tem a intenção de mudar alguns conceitos e até pré-conceitos sobre a indústria da mineração em Nobres. Sabe-se que o setor quer mostrar que não é o grande vilão da história e que contribui para a melhoria e o desenvolvimento do município.

Na verdade, a indústria do calcário é estigmatizada em função da poluição do ar que predomina cujas partículas atiradas ao ar acabam espalhando-se através das correntes de ar, causando problemas respiratórios outros males.

O estigma é em função das explosões que ocorrem próximas da cidade e causam enormes tremores em janelas, além do susto que atinge as pessoas, exatamente pela falta de informações sobre horário prévio de detonação.

Não se trata de uma vilania extrema, mas a cidade tem em seus moradores algumas necessidades em relação à saúde que precisa ser debatida com a comunidade ou colocada de modo claro através de informações.

O setor industrial, através do sindicato classista necessita divulgar para a população os pontos positivos que podem e devem fazer face a um lado menos ininteligível da atividade industrial em relação aos comunitários.

A indústria emprega mão de obra local, gera recursos através do CFEM (Compensação Financeira pela Extração Mineral), mas precisa posicionar-se perante a comunidade nessa direção, propondo informações claras sobre a atividade mineral e as potencialidades oriundas da indústria que transforma mineral em riquezas para o agronegócio.

É preciso informar a comunidade que ano após ano vai se propondo a mudar essa conceituação com a implantação de mecanismos e técnicas que sejam menos agressivas ao meio ambiente.

A comunidade, através dos alunos da rede municipal, pode (e deve) ser levada a conhecer as atividades industriais e mostrar a elas que há transformações e novas concepções na relação com o empregado e com o município.

Por enquanto, nota-se uma relação fria e distante com a comunidade, porquanto não se registra uma linguagem de entendimento do papel real da indústria em seu meio, o estigma permanece e não há fogo e nem forno que derreta essa desinformação.

O setor tributário municipal vem se tornando eficiente no acompanhamento da atividade extrativista mineral e, não por acaso, os números do CFEM melhoraram significativamente. É dessa Compensação Financeira pela Extração Mineral que se investe em melhorias na educação, na recuperação de áreas degradadas e em obras de infraestrutura viária urbana.

De um lado a eficiência tributária e na outra ponta a indústria calcareira em busca da mudança de conceito sobre a imagem do setor. Temos a mídia local, temos outras formas de informação que podem alterar essa conceituação negativa, assim como o setor industrial tem a oportunidade também de romper com velhas práticas, onde a sonegação ainda é registrada embora não de forma generalizada.

A distância é curta, entre o que se quer e o objetivo a atingir, faltando apenas diálogo, informação e ação para a reversão de valores considerados inadequados.

Uma linguagem reta pode representar a menor distância entre um ponto e outro e quem tem a ganhar é a população como um todo, desde que, com regras claras sobre causas e efeitos.