Silvestre Campos sai na frente na disputa à presidência do Legislativo em Nobres

Wednesday, 12 December 2012 18:49 Benedito
Print
Silvestre_Campos_-_vereador_640x480Se nos bastidores o clima pega fogo, a eleição à presidência da Câmara Legislativa de Nobres vai se definindo com uma chapa e com garantias de que já esteja hermeticamente fechada. O anúncio do lançamento da Chapa "União e Trabalho", liderada pelo vereador Silvestre da Silva Campos (PR), se não acirrar a disputa, pode se consolidar como a que saiu na frente e a que pode terminar na frente. (Foto: Silvestre Campos - chapa pronta e a espera de novas adesões).

Até prova em contrário, o vereador Manoel Fermino Pinho (DEM) segue na disputa, mas há outros nomes que se apresentam como viáveis. O fato de se recorrer ao atual secretário de Finanças, Valdinei Sergio Muniz Albertoni, desgastadíssimo na cidade, para acionar os mecanismos que levam à formação de uma chapa oposicionista pode ser o tiro pela culatra que nenhum candidato desejaria. Sem 'munição', literalmente, para entrar na disputa, o secretário de Finanças só faria irritar a oposição de hoje que amanhã vai virar situação.
Joa_e_Flvio_640x480Dessa forma, Silvestre busca consenso para evitar que seu projeto seja derrubado pelos ainda governistas e já se lançou como presidente, tendo o colega Flávio Rondon (PR) como vice-presidente e o jovem vereador Adelian Messias (PP) como 1º Secretário e Joilson (Joa do Petrópolis) Costa como 2º Secretário. O grupo ainda dá como certo o apoio dos socialistas Jandão e Acendino Mendes, ambos do PSD. (Foto: Joa do Petrópolis e Flávio Rondon - apoio a Silvestre).

O prefeito José Carlos da Silva (PP), se for induzido a participar de mais uma desastrada disputa, pode acrescentar em seu currículo mais uma fragorosa derrota, justamente agora, quando parece ter perdido muitos dos seus fervorosos amigos. Deve deixar o mandato no ostracismo e se ainda acreditar que tenha fôlego para mais um embate, vai se afundar e com ele o candidato para o qual vier a pedir votos.
Depois daquela reunião no MPE (Ministério Público Estadual), ontem (11/12/12) à tarde, é de se acreditar que o prefeito Zé Carlos e o seu todo poderoso secretário de Finanças, Valdinei Albertoni, tenham a consciência de que já cumpriram a sua missão por aqui, não importando como e nem de que forma. Que o digam os principais sítios noticiosos do estado que amanheceram hoje com manchetes alusivas ao bloqueio das contas públicas e com tamanha riqueza de dados que chegam a ser estarrecedoras aos olhos de quem mora longe daqui; mas nada de novo para quem esteja por aqui e conheça as mazelas desse governo que está perto do fim.
Se a disputa for entre os vereadores e estes se articularem entre si, pode ser menos dolorosa a missão de uma nova chapa que pode ser apresentada. Por enquanto, só a Chapa "União e Trabalho" foi apresentada aos parlamentares eleitos. Se o foi cedo demais, isso é o tempo que dirá.

Audiência Pública
E por falar em Silvestre Campos, ele presidiu a Audiência Pública realizada na noite de 11 de dezembro de 2012, a que tratou do debate público do orçamento para 2012. Além do presidente da Comissão de Administração Tributária, Financeira e Orçamentária, Silvestre Campos, participou a vereadora Paulina Dias da Silva, membro, e os vereadores Herberto Buri (PSD), Adão Valdinei Pereira (PSD) e José (Bacalhau) Dias; e poucos populares.
Após a audiência, os dados contidos no Orçamento Anual para 2013 devem estar na pauta da sessão ordinária de 14 de novembro para análise e votação dos parlamentares. É certo que a LOA (Lei Orçamentária Anual) para 2013 seja aprovada.